Washington Post: milhões voltam à pobreza no Brasil

Reportagem da Associated Press, publicada pelo jornal The Washington Post, avalia que depois de uma década sendo visto como exemplo para o mundo, o Brasil de está “de volta aos tempos coloniais”; correspondentes Peter Prengaman, Sarah DiLorenzo e Daniel Trielli escrevem que de 2,5 a 3,6 milhões de brasileiros retornaram à linha da pobreza, tendo uma renda média de apenas R$ 140 por mês; devido “à pior recessão da história” e “aos cortes aos programas de subsídio”, o País “perdeu o rumo” no caminho de combate à pobreza, destaca a AP

Do Brasil247

 

Reportagem da Associated Press, replicada pelo The Washington Post, avalia que depois de uma década sendo visto como exemplo para o mundo, o Brasil de está “de volta aos tempos coloniais”. Os correspondentes Peter Prengaman, Sarah DiLorenzo e Daniel Trielli escrevem que de 2,5 a 3,6 milhões de brasileiros retornaram à linha da pobreza, tendo uma renda média de apenas R$ 140 por mês. Devido “à pior recessão da história” e “aos cortes aos programas de subsídio”, o País “perdeu o rumo” no caminho de combate à pobreza, destaca a AP.

A reportagem conta a história de alguns brasileiros novamente miseráveis, como Simone Batista, uma mulher negra e pobre que, com o filho bebê no colo, chora ao contar que teve o Bolsa Família cortado. Ela quer recuperar o benefício, mas, segundo a AP, não tem sequer dinheiro para pegar o ônibus e ir reclamar seus direitos. O economista do Banco Mundial, Emmanuel Skoufias, critica os cortes no Bolsa Família e ressalta que os gastos com o benefício representam apenas meio por cento do Produto Interno Bruto. “O governo não deveria perder o foco da prioridade de manter as pessoas fora da pobreza”, diz Skoufias. “Deveria alocar mais recursos para o programa, e não menos”, completou.

Assuntos econômicos também chamam a atenção da imprensa. O The Wall Street Journal destaca o provável corte de 0,75% da Selic. O El Mercúrio expõe que o Brasil ainda não conseguiu recuperar seus envios de carne ao Chile, devido aos efeitos da operação Carne Fraca. De março a setembro, a importação de produtos bovinos brasileiros foi 14,7% menor em relação ao mesmo período de 2016.

Leia a reportagem na íntegra. 

+ sobre o tema

Obama precisa se justificar perante o Congresso sobre ação militar na Líbia

A Casa Branca enviou, nesta quarta-feira, um dossiê de...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

Candidaturas coletivas podem acabar já em 2024; a quem isso interessa?

As candidaturas coletivas podem deixar de existir já a...

para lembrar

Obama faz discurso de posse político, otimista e focado em desafios

O discurso de posse de Barack Obama foi cheio...

Bolsonaro faz da mentira sua tática política sobre a ditadura

Ao presidente cabe esclarecer suas declarações que violam compromissos...

Para Dilma, interpretação de frase sobre luta é ‘vilania’

Pré-candidata do PT disse que não se referia a...

Fé cega, faca amolada por Cidinha da Silva

Por Cidinha da Silva   Um amigo jovem, revolucionário, indignado com as...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=