1º Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros está com inscrições abertas

As inscrições para o I Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros (Enajun) estão abertas até 5 de maio. O evento será em Brasília, de 10 a 12 de maio, no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). A iniciativa, inédita no Judiciário, tem como tema “A identidade negra na magistratura brasileira”. A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, recebeu o convite para o evento nesta quinta-feira (20). Inscreva-se aqui.

Por : Isis Aparecida Conceição e Edinaldo César Santos Junior para o Portal Geledés 

No Amaerj

Entregaram o convite para Cármen a presidente interina da AMB, Julianne Marques, e dos coordenadores do evento, juízes Fábio Esteves, presidente da Associação dos Magistrados do Distrito Federal (Amagis-DF) e Edinaldo César Santos Junior, diretor do departamento de Direitos Humanos da Associação dos Magistrados de Sergipe (Amase).

O evento será promovido pela Amagis-DF e Amase, com apoio da AMB. No encontro serão discutidas a intersecção de gênero e raça no debate sobre desigualdades, a importância de uma identidade negra e a promoção da igualdade racial na magistratura brasileira.

“Trata-se de reflexão acerca da necessidade de democratização racial na magistratura como também da existência ou não de uma identidade negra constituída e ativa entre os juízes e juízas negros brasileiros”, afirma Fábio Esteves.

Para Edinaldo César Santos Junior, “a construção de identidade pressupõe uma relação dialógica, uma interação entre os participantes de um determinado grupo. Não é possível construir identidade em isolamento”. Os magistrados destacam ainda que a discussão é para toda magistratura.

O negro na magistratura

A ação da continuidade a iniciativas tomadas pela AMB desde 2005, quando a associação realizou levantamento do perfil dos magistrados. Na ocasião, os pretos representavam menos de 1% e os pardos 11,6% do total de juízes filiados. Em 2015, em nova pesquisa, coordenada pela cientista política e professora Maria Tereza Sadek, da Universidade de São Paulo (USP), a AMB apurou que os pretos eram 1,3% dos associados e o pardos 12,4%, num universo de 3.667 magistrados filiados que responderam à pesquisa, o que corresponde a aproximadamente 30% dos associados à AMB.

Em 2014, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou o resultado do primeiro Censo do Poder Judiciário. Os dados apontaram que 14% dos magistrados se declararam pardos e 1,4% pretos.

Inscrição

A inscrição é gratuita e aberta à participação de todos os magistrados, associados ou não. Confira aqui a programação.

+ sobre o tema

Como Machado de Assis está sendo redescoberto pelo mundo

Na carta ao leitor que abre "Memórias Póstumas de...

“Justiceiros” agridem e entregam gays à polícia, diz ONG

  Ativistas de direitos humanos informaram hoje que...

Kanye West se compromete a lançar uma música por semana até o Natal

Kanye West, que lança em setembro seu novo álbum,...

para lembrar

Criolo lança disco só com sambas e libera para download gratuito

O rapper Criolo lança o quarto álbum de sua...

A nova campanha da Gucci só tem modelos negros e isso é maravilhoso

A italiana Gucci parece disposta a entrar na lista...

Novos ventos de mudança em África ou velhas narrativas de poder com novos intérpretes?

Ainda se assiste a um forte enraizamento de figuras...

Racismo: o presente ainda não chegou

Ainda há muito a fazer para se iniciar um...
spot_imgspot_img

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...
-+=