1º fundo de investimento social para protagonismo de mulheres e LBT’s celebra 21 anos

Enviado por / FontePor Viva Maria, do EBC

Para celebrar os 21 anos, o Fundo Elas ganha novo nome, Elas+, e reúne artistas, intelectuais e representantes em live nesta segunda (30) às 19h no Youtube e no Facebook

No dia 30 de agosto, o ELAS – Fundo de Investimento Social, primeiro e único fundo brasileiro de investimento social para a promoção do protagonismo de mulheres e pessoas  (lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais) comemora 21 anos de existência. Para celebrar essa maioridade, o Fundo Elas ganha novo nome, Elas+, e convida diversas artistas, intelectuais e representantes da causa para se reunir na segunda (30) às 19h em uma live no Youtube e Facebook. A live terá mediação da cantora Ellen Oléria.

Entre as personalidades convidadas para a celebração estão, a cantora Luedji Luna, a filósofa Sueli Carneiro, uma das principais autoras do feminismo negro no Brasil; a Diretora Executiva do Instituto Clima e Sociedade, Ana Toni; a Doutora em Economia, Beatriz Azeredo,  a filósofa, escritora e presidenta do Conselho Deliberativo do ELAS+, Amalia Fischer, intelectual feminista, ativista dos direitos das mulheres, cofundadora e Coordenadora Geral do ELAS+, K.K. Verdade, especialista em direito LBT, direitos humanos das mulheres e participação política e Coordenadora Executiva do ELAS+, entre outras.

A apresentadora Mara Régia conversou com K.K. Verdade, Coordenadora Executiva do ELAS+, especialista em direito LBT, direitos humanos das mulheres e participação política sobre o papel e a importância dessa iniciativa. “O Fundo Elas tem lançado editais para apoiar grupos e organizações liderados por mulheres em todo o Brasil, que tem iniciativas fantásticas de transformação social, de melhoria das condições de vida, das condições de saúde, no enfrentamento a violência doméstica, o Elas está há 21 anos apoiando essas organizações”, reforça. 

Para conferir a live comemorativa, basta acessar os canais oficiais do ELAS+ do Youtube e Facebook na segunda-feira (30), às 19h. 

+ sobre o tema

Feministas indicam desafios para avanço das políticas para as mulheres

Em reunião com a ministra da Secretaria de Políticas...

Graciliana Selestino Wakanã: ‘O que a gente quer é viver bem’

Graciliana Selestino Wakanã, do povo Xucuru Kariri, fala sobre...

Vozes femininas disputam espaço na Rio+20

"Se alguém acha que somos invisíveis, está na hora...

Agressor de mulher terá que pagar gastos do INSS

Medida começará por Espírito Santo e Brasília, mas deve...

para lembrar

Obrigado, Feliciano!

por  Eduardo d´Albergaria Há pelo menos 3 décadas, o fundamentalismo religioso...

Prisões de ativistas ferem cláusula pétrea do Estado de Direito, por Marcelo Cerqueira

“Mais respeito à democracia” Um dos grandes defensores das liberdades...

Bagatela conta histórias de mulheres presas por pequenos furtos

No documentário Bagatela de Clara Ramos, são conhecidas as histórias...
spot_imgspot_img

França se torna primeiro país do mundo a proteger aborto na Constituição

A França se tornou nesta segunda-feira (4) o primeiro país do mundo a incluir na Constituição a liberdade da mulher de abortar. A mudança na Carta Magna...

Voto feminino faz 92 anos; ação de ativista alagoana marca luta

Homens observam uma mulher diante da urna. Ela, vestida como para uma festa, com a cédula na mão e o sorriso no rosto, está...

Debate na ONU sobre a nova declaração de direitos da população afrodescendente conta com a presença de Geledés

Geledés - Instituto da Mulher Negra esteve presente na sede das Nações Unidas em Genebra, na Suíça, durante os dias 8 e 9 de...
-+=