A Cor da Cultura no Maranhão: “É necessário mudar a mentalidade do país, dos educadores sobre as culturas africana e indígena”

É necessário mudar a mentalidade do país, dos educadores, para que se interessem a saber mais sobre as culturas africana e indígena

Foram palavras conferidas pelo Prof. Carlos Benedito Rodrigues, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na palestra da cerimônia de abertura da formação do projeto A Cor da Cultura em São Luiz.

Carlão, como é mais conhecido por militantes do movimento negro brasileiro, disse que o Maranhão é um dos  estados  onde se concentra a maior parte das população negra do país, no entanto é raro encontrar  negros trabalhando nas lojas como vendedores, pois a seleção para o mercado de trabalho se dá muito mais pela aparência física do que pelo processo de competência. No serviço público, negros estão nos baixos escalões, predominando ainda no Brasil  ideologias coloniais e excludentes.

Sobre as relações raciais na escola, Carlão destacou a permanência de materiais didáticos que  não valorizam a contribuição de negros e indígenas na construção do Brasil, havendo predominância de personagens históricos que revelam uma preferência pelo branqueamento do país.

Imagens enviadas apara o Portal Geledés.

cor da cultura maranhao 2
Ana Paula Brandão – coordenadora pedagógica do projeto A Cor da Cultura Carlos Benedito – Universidade Federal do Maranhão Nei Lopes – músico e compositor

 

 

cor-da-cultura-maranhao-3
Encontro de formadoras (es) de Geledés Instituto da Mulher Negra e de Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e informação, em 22 de julho

 

 

 

Fonte: Portal Geledés

** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de...

Programa Erasmus oferece bolsas integrais na Europa

O Erasmus, programa promovido pela União Europeia para fomento a...

Projeto SETA tem novo financiador e amplia trabalho aprofundando olhar interseccional

O Projeto SETA (Sistema de Educação por uma Transformação Antirracista),...

para lembrar

A filosofia pode ensinar o que o Google não pode

Livre tradução e adaptação do texto publicado no jornal...

Jovens estudam cada vez mais e retardam entrada no trabalho, diz Ipea

Brasileiros entre 15 e 29 anos representam 26,2% da...

Conceição Evaristo é a homenageada do Enem 2018

Trechos de suas obras foram impressos nas capas das...

Mercadante… de novo!

Quando um ministério como o da Educação vira prêmio...
spot_imgspot_img

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 foi divulgado nesta segunda-feira (13). As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10...

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de energia, manejo ecologicamente correto na agricultura e prevenção à violência entre jovens nativos digitais. Essas...

Inscrições para ingresso de pessoas acima de 60 anos na UnB segue até 15 de maio; saiba como participar

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para Pessoas Idosas que desejam ingressar nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB) no período...
-+=