sexta-feira, março 5, 2021

Tag: Maranhão

blank

Mortes de jovens negros no Maranhão ultrapassam média nacional

Os dados divulgados na semana passada, fazem parte do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial 2014 (IVJ), elaborado em parceria entre a secretaria, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Ministério da Justiça e o escritório da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil. Os dados utilizados são de 2012. Do Jornal Meio Norte  O levantamento mostra que os negros, que incluem pretos e pardos, com idade de 12 a 29 anos, correm mais risco de exposição à violência, ou seja, estão mais vulneráveis que os brancos (que incluem brancos e amarelos), na mesma faixa etária. O cálculo feito pelo relatório da SNJ leva em conta mortalidade por homicídios e acidentes de trânsito, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e desigualdade. Em relação ao Maranhão, o fator situação de pobreza é o que mais contribuiu para o ...

Leia mais
blank

Juiz perde voo e manda prender funcionários da TAM

Essa não é a primeira polêmica envolvendo o magistrado Marcelo Baldochi, que, em 2009, foi denunciado por manter trabalhadores em situação análoga à de escravos em uma fazenda no interior do Maranhão Por Redação no Revista Fórum  Após perder o horário de embarque de um voo com destino a Rio Preto (SP), o juiz Marcelo Baldochi, titular da 4ª Vara Cível de Imperatriz, no Maranhão, deu voz de prisão a dois atendentes da TAM. O caso aconteceu no último sábado (6). O magistrado chegou ao aeroporto Renato Moreira atrasado, mas insistiu em embarcar. Após ser impedido pelos atendentes da companhia, acionou a Polícia Militar, que levou todos para a delegacia da cidade. Baldochi, no entanto, não apareceu para registrar a ocorrência e eles foram liberados. A TAM informou, em nota, que seguiu todos os procedimentos regidos pela legislação do setor. De acordo com o guia do passageiro produzido pela Agência Nacional de ...

Leia mais
blank

Fundação Palmares certifica 27 comunidades como remanescentes de quilombos

Autarquia vinculada ao Ministério da Cultura responsável por promover e preservar a arte e a cultura afro-brasileira, a Fundação Cultural Palmares certificou 27 comunidades como remanescentes de quilombos. Vinte e quatro das comunidades quilombolas ficam no Maranhão; duas na Bahia e uma em Minas Gerais. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira. A certificação das comunidades que definem a si próprias como remanescentes de quilombos é a primeira etapa do processo de titulação que culmina com a posse definitiva do território, após o reconhecimento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A certificação da Fundação, no entanto, já assegura às comunidades contempladas benefícios como o direito à moradia, saneamento básico e à participação em programas sociais do governo federal, como o Bolsa-Família. Até o momento a fundação já certificou ao menos 2.394 comunidades de 2.007. Um novo balanço com os dados atualis deve ser divulgado ainda hoje. As ...

Leia mais
Foto: João Godinho

A musicalidade dos camaroeiros da ilha de São Luís, no Maranhão

Por: Fátima Oliveira Na semana passada prometi contar sobre as pipiras da minha nova morada, mas aconteceu algo inusitado, e decidi escrever sobre os pregoeiros de São Luís, já que, como afirma o historiador Vicente Salles, os pregões constituem “canto de trabalho” e “voz das ruas”. E são belos! No domingo passado, num bandeiraço/panfletagem em São José de Ribamar (MA), onde vi pela primeira vez uma linda pipira azul, tive um emocionante encontro com seu Paulo, que quis confirmar se Flávio Dino (PCdoB), candidato a governador do Maranhão, era filho do dr. Sálvio Dino (advogado, várias vezes deputado e ex-prefeito de João Lisboa (MA)). Agora estou pensando como a vida é. Parei meu carrinho na porta do seu Paulo, que lá estava sentado numa cadeira. Pedi licença para estacionar ali, no que ele consentiu. Ao sair, de bandeira em punho, disse-lhe: “Vamos votar na mudança, não é?”. Ele riu. Nada ...

Leia mais
blank

Movimentos Sociais divulgam abaixo assinado por IDH Justo no Maranhão

Unindo esforços para reverter o baixo IDH do Estado, os movimentos sociais encampam a luta por um Maranhão com políticas públicas voltadas para a superação das desigualdades sociais do Estado. A luta por um IDH mais Justo para o Maranhão também ganhou as redes sociais na tarde desta quinta-feira (14/08) por meio de um abaixo assinado lançado pelos movimentos sociais, com o mesmo conteúdo da carta que entregaram ao candidato da Coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino. Unindo esforços para reverter o baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado, os movimentos sociais encampam a luta por um Maranhão com políticas públicas voltadas para a superação das desigualdades sociais do Estado. Assim como na construção do “Pacto por um IDH Justo”, estão unidos nesta campanha do abaixo assinado o movimento negro, o movimento de mulheres, a juventude, as pastorais, os trabalhadores rurais, o movimento de moradia, os professores, os deficientes, ...

Leia mais
blank

Hoje na História, 18 de Junho, comemora-se o dia do Tambor de Crioula

Nesta quarta-feira (18) comemora-se o dia do Tambor de Crioula, que é reconhecido desde 2007 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural brasileiro. Do  Foki Reprodução/YouTube O som é contagiante. A dança hipnotizante. O canto é improvisado. A descrição é comum para quem experimenta pela primeira vez uma apresentação do Tambor de Crioula. No Maranhão, a manifestação se apresenta livremente, não tendo uma época fixa. Há uma concentração maior dos grupos durante o Carnaval, nas Festas Juninas e nos rituais de morte do Bumba-meu-boi. Em São Luís, mais de 100 grupos estão oficialmente cadastrados nas instituições culturais. Antigamente, as brincadeiras de Bumba-meu-boi e o Tambor de Crioula – as manifestações mais representativas do Maranhão – aconteciam sempre juntas. Identificam-se influências de uma em outra, descritas por vários estudiosos do assunto, presente nas cantigas, no ritmo dos toques e das danças e ...

Leia mais
Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos)

Ai, Maranhão! – Por Cidinha da Silva

Alcione foi quem me apresentou o Maranhão que aprendi a amar. Todo mundo canta a sua terra / eu também vou cantar a minha / modéstia à parte, seu moço / minha terra é uma belezinha... Este João do Vale também chegou a mim pela voz dela, ainda criança. Carcará e outras canções de João que narravam a luta pela terra e pela liberdade eu só conheceria na adolescência. Por Cidinha da Silva para as Blogueiras Negras A cantora que nos primeiros anos de carreira exalava alegria esfuziante, alegria de cantar, de interpretar, de fazer o que gostava, de ser reconhecida, gravou no primeiro disco uma canção de Gil que me marcaria para sempre, Entre a sola e o salto. Vê por aquela janela /Entre a sola e o salto do sapato alto dela / Vê por ali, pelo vão / Entre a sola do sapato alto dela e o ...

Leia mais
cor da cultura maranhao 1

A Cor da Cultura no Maranhão: “É necessário mudar a mentalidade do país, dos educadores sobre as culturas africana e indígena”

“É necessário mudar a mentalidade do país, dos educadores, para que se interessem a saber mais sobre as culturas africana e indígena” Foram palavras conferidas pelo Prof. Carlos Benedito Rodrigues, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na palestra da cerimônia de abertura da formação do projeto A Cor da Cultura em São Luiz. Carlão, como é mais conhecido por militantes do movimento negro brasileiro, disse que o Maranhão é um dos  estados  onde se concentra a maior parte das população negra do país, no entanto é raro encontrar  negros trabalhando nas lojas como vendedores, pois a seleção para o mercado de trabalho se dá muito mais pela aparência física do que pelo processo de competência. No serviço público, negros estão nos baixos escalões, predominando ainda no Brasil  ideologias coloniais e excludentes. Sobre as relações raciais na escola, Carlão destacou a permanência de materiais didáticos que  não valorizam a contribuição de negros ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist