Ação policial mata cinco pessoas por dia no Brasil

São Paulo – As polícias civis e militares do país provocaram a morte de pelo menos 1,89 mil pessoas em confrontos no ano passado, uma média de cinco mortes por dia, de acordo com o 7º Anuário de Segurança Pública divulgado hoje (5) na capital paulista.

Por: Fernanda Cruz

A pesquisa comparou os dados brasileiros com levantamentos feitos nos Estados Unidos. Segundo o estudo, 410 norte-americanos morreram em confrontos policiais em 2012. Para Renato Sérgio Lima, um dos coordenadores da pesquisa, esse resultado revela “um padrão de atuação das policiais [brasileiras] que se mostra inaceitável”, disse ele.

Outro dado revelado pela pesquisa foi que 23 policiais militares foram mortos em 2012 durante o serviço e 22 morreram fora do trabalho. Na Polícia Civil, o balanço foi cinco mortos em serviço e oito fora. “Ou seja: a polícia está matando muito e também morrendo muito. A instituição está falhando, não estamos protegendo o policial e não estamos protegendo a população”, conclui Lima.

Levantamento inédito feito pela Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas mostrou ainda a percepção que a população tem a respeito das policias brasileiras. Mais de 70% dos entrevistados ouvidos no primeiro semestre deste ano disseram não confiar na polícia – alta de 14% em relação ao primeiro semestre do ano passado. “O cenário que a gente está traçando é extremamente grave”, declarou Lima.

Nos países desenvolvidos, a percepção mostrou-se diferente: nos Estados Unidos, 88% dos cidadãos confiam na polícia; na Inglaterra o índice de aprovação é 82%.

Fonte: Revista Fórum

+ sobre o tema

Preconceito: uma luta sem fim

Presidente da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra...

Lorenna Vieira é vítima de racismo em agência do Itaú. ‘Não é caso isolado’

Influenciadora digital conta que foi desbloquear um cartão e...

USP abre inscrições para programa de bônus a alunos de escolas públicas

Podem se inscrever alunos do 2º e 3º anos...

Para cotistas de pioneiras em ações afirmativas, reserva é estímulo

Beneficiados por diferentes programas dizem que as cotas deram...

para lembrar

Polícia vai indiciar funcionário de drogaria acusado de racismo no Rio

A Polícia Civil do Rio decidiu indiciar o...

Segurança pública, racismo e a construção dos sujeitos ‘matáveis’ no Brasil

Por Atila Roque Do Atila Roque Não gostamos do que vemos...

Freud explica a ação dos justiceiros?

  Ana Cassia Maturano   Um homem acusado...

Elite branca reage contra cotas para negros na UnB…

Fonte: O pensador da aldeia -   ...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=