África acordou para gravidade da covid-19, diz Prêmio Nobel da Paz

África acordou para gravidade da covid-19.

O médico congolês Denis Mukwege, Prêmio Nobel da Paz, afirmou nesta terça-feira (21) que, de forma geral, os governos africanos “tomaram consciência da gravidade” da covid-19.

Da AFP, na UOL

O médico Denis Mukwege
Imagem: Joel Saget/AFP

“Não se reproduziu a situação que se viu com a aids, na qual certos governos africanos estavam em negação. Neste caso, tomaram as medidas apropriadas”, disse Mukwege em videoconferência organizada pela Fundação Positive Planet.

África acordou para gravidade da covid-19

“Até agora, a África teve muita sorte. Se tivesse sido golpeada com a mesma dureza que China, Europa, ou Estados Unidos, simplesmente teríamos tido um desastre”, acrescentou.

Com 1.000 mortos entre cerca de 20.000 casos, a África é, junto com a Oceania, um dos continentes menos atingidos pela pandemia. É possível, no entanto, que os números sejam subestimados, diante da falta de testes em massa.

Vários governos do continente tomaram rapidamente medidas de confinamento da população, embora sejam, com frequência, difíceis de aplicar.

Alguns dirigentes africanos continuam questionando o perigo do novo coronavírus. Entre eles, está o presidente da Tanzânia, John Magufuli, que pediu a seus cidadãos que elevem as mãos a Deus e continuem trabalhando normalmente.

+ sobre o tema

20 de julho de 1925 nascia Frantz Fanon

Autor de Pele Negra, Mascaras Brancas e Os Condenados da...

Ministério da Cultura angolano vai reeditar obras de Agostinho Neto

A iniciativa foi anunciada, em Luanda, por João Lourenço,...

Hillary Clinton almoça com Nelson Mandela na África do Sul

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, almoçou nesta...

Mandela segue internado em estado “grave, mas estável”

Joanesburgo – O ex-presidente da África do Sul e...

para lembrar

Por que sou contra a Educação a distância durante a Pandemia do Covid – 19?

“Onde há signo há mediação”. Desta forma, um dos...

Mercado de trabalho e informalidade no Brasil pós-Pandemia

Introdução: Dias muito difíceis. Além da pandemia do Coronavírus, há...

Primeira a ser vacinada é mulher, negra e enfermeira do Emílio Ribas em SP

A primeira pessoa escolhida para tomar a Coronavac, vacina...

Chamada de Projetos para Apoio aos Grupos de Base no Enfrentamento a COVID-19

Vivemos uma crise mundial sem precedentes. O Brasil que já...
spot_imgspot_img

População de rua no Brasil cresceu quase 10 vezes na última década, aponta Ipea

A população em situação de rua no Brasil aumentou 935,31% nos últimos dez anos, segundo levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base em...

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Saúde mental dos idosos ainda sofre os impactos da pandemia

Após anos de enfrentamento da pandemia da Covid-19, torna-se evidente que os idosos estão entre os grupos mais afetados em termos de saúde mental. A melhoria das...
-+=