“Afropessimismo” deve ser revisto após a Copa

Quando se fala em África, logo se pensa em algumas imagens que não condizem com a verdade daquele vasto continente. Segundo o professor Pio Penna, especialista em história das relações internacionais com ênfase em África, tais lembraças decorrem do foco na mídia em pautas negativas como doenças, guerra, fome e vida selvagem, por exemplo. Esse é o chamado “afropessimismo” e que, com a Copa do Mundo da África do Sul, tende a dar lugar a outro tipo de imaginário.

“A Copa vai valorizar aspectos da cultura e do desenvolvimento do país, mostrar o outro lado que normalmente não é visto”, ressalta. Não só isso; o intercâmbio social que se seguirá por esse mês de jogos ajudará pesadamente na mudança de visão por parte dos turistas, vendo que a África do Sul pôde realizar um evento dessa proporção.

Os ganhos com isso, segundo o professor, “não podem ser medidos no curto prazo, mas ajudam a tirar o estigma” de continente fracassado. “Para os africanos é um momento de orgulho extremo, é a sensação de estar no mundo, que geralmente não os quer”, completa.

No âmbito das relações internacionais, Pio Penna, crê numa possível mudança de concepção que poderia influenciar em futuros acordos comerciais. ” A imagem não é pouca coisa; nós vivemos de imagem; os países também”, explica. Contudo, no curto prazo, o maior ganho se dá internamente. O legado da infra-estrutura e dos nichos de mercado que se abrem serão reaproveitados por todo o país após a Copa do Mundo.”Sempre fica alguma coisa na área de infra-estrutura, uma base material, isso emprega pessoas, desperta novos talentos, profissionais que não estavam inseridos e que tem uma importância”, ressalta.

Consciência Social

Não menos crucial é o legado social e, em se tratando de África do Sul, a problemática se torna maior. A consciência social dos negros, ligada ao futebol, após um regime como o apartheid cria uma mecanismo de afirmação, de maior coesão nacioanal. Isso porque, de acordo com o professor “o futebol foi um esporte importante na época de transição”, pois possibilitou a rápida integração de brancos e negros nos times. Anteriormente, o futebol era praticado somente por negros.

A Copa do Mundo servirá como uma vitrine para a África do Sul mostrar que a despeito de todas as desconfianças, realizou um evento de alto nível. “Expor as conquistas do país”, para Pio Penna, será de todo importante para o ideário global sobre o velho continente.

copa deve valorizar cultura da frica do sul aos olhos do mundo diz pesquisador foto marcello casal jragncia brasil

Copa deve valorizar cultura da África do Sul aos olhos do mundo, diz pesquisador (foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Fonte: Jornal do Campus

+ sobre o tema

Afro-Cubanos

O termo afro-cubano se refere a cubanos de ancestralidade...

‘As mulheres são criadas para achar que o casamento é muito importante’ diz Chimamanda Adichie

Escritora aclamada pela crítica internacional, a nigeriana pertence ao...

Bolsas para graduação no Brasil

Estudantes de 24 países africanos podem tentar uma vaga...

para lembrar

Hoje na História, 15 de maio de 1994, acontecia o Genocídio em Ruanda

por: Lucyanne Mano O genocídio em Ruanda deixou 800 mil mortos...

Windeck – Todos os Tons de Angola uma novela africana na TV Brasil

Produção angolana, a novela Windeck - Todos os Tons...

Nasser e o Pan-Arabismo

Gamal Abdel Nasser, na verdade, era o principal...

Técnicos de laboratórios públicos africanos visitam o Lacen

Fonte: Agência do Pará- Conhecer o modelo de Controle de...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...

Com verba cortada, universidades federais não pagarão neste mês bolsas e auxílio que sustenta alunos pobres

Diferentes universidades federais têm anunciado nos últimos dias que, após os cortes realizados pelo governo federal na última sexta-feira, não terão dinheiro para pagar...
-+=