Ailton Krenak: A Potência do Sujeito Coletivo – Parte II

O TEMPO DO MITO

Do Combate ao Racismo Ambiental 

Foto: Aline Arruda

Ailton Krenak: É um mito totalmente absurdo dizer que nós índios, os negros que foram agarrados na África e despejados aqui, e os brancos, que alguns vieram sem saber para onde estavam indo, fomos constituir a base da nossa civilização. É um barateamento total da nossa história, é uma negação dos conflitos profundos que marcaram esses desencontros de povos.

Naturalizar o encontro dos índios com os negros nos quilombos como um evento que emerge como uma representação da força, da aliança natural desses povos contra o opressor é uma mistificação também, porque quando os negros e índios constituíram alianças em algumas situações de quilombo eles eram uma capacidade tão grande de alteridade, as identidades estavam tão claras que você não tinha nenhum pote formando aquela ideia de colocar todos num caldeirão e tirar dali um estrato. Então as pessoas sabiam que não eram matéria prima, são seres humanos com biografias, vidas e histórias. Suas sociedades tinham trajetórias próprias, eles tinham uma aliança circunstancial contra o opressor. Mas eles não estavam criando uma nova civilização; essa mistificação é uma maneira dos nossos continuados dominadores explicar e justificar o tipo de história que estamos constituindo a longo prazo.

A melhor maneira de arrematar a história do Brasil de uma maneira edificante é dizer que mesmo os índios e negros sendo esfolados e mortificados, ainda ergueram a bandeira da brasilidade.

 

Leia a matéria completa aqui

 

Leia também:

Ailton Krenak – A Potência do Sujeito Coletivo – Parte I

+ sobre o tema

VIP: Baiana reforça time de Caco Barcellos no Profissão Repórter

Monique Evelle, fundadora da organização Desabafo Social, fixará residência...

Imprensa escocesa demora a despertar para caso de racismo

Tradução: Fernanda Lizardo, edição de Leticia Nunes. Informações...

Concursos com inscrições abertas nesta segunda somam 27 mil vagas

Há cargos para todos os níveis de escolaridade.Salários chegam...

Falta respeito e dignidade, por Siro Darlan

Visitamos os “educandários” do Estado situados na Ilha do...

para lembrar

Esdras Saturnino quer abrir espaço para mais criadores pretos no TikTok

"Gosto de criar uma sensação caseira nos meus vídeos...

Fundo BAOBÁ contrata: Assistente Administrativo Financeiro l

IPO assessora o BAOBÁ nesta contratação O Fundo Baobá para...

Ex-ministro Paulo Vannuchi é eleito para comissão da OEA

O ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) Paulo...
spot_imgspot_img

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...
-+=