Alemanha tem multa pesada para sites que não removerem discurso de ódio

As redes sociais terão que agir mais rapidamente para remover discursos de ódio: na Alemanha, uma nova lei entrou em vigor no primeiro dia de 2018, estabelecendo multas de até 50 milhões de euros (o equivalente a R$ 193 milhões) para quem não cumprir os prazos.

Por Paulo Higa, do  Tecnoblog

A NetzDG, como a lei é conhecida, define que conteúdos como ameaças de violência, calúnia e difamação devem ser removidos em até 24 horas após o recebimento de uma denúncia. Em “casos legalmente mais complexos”, o prazo pode ser estendido para sete dias.

A regra vale para qualquer plataforma de internet com mais de 2 milhões de usuários, como FacebookTwitterYouTube e Instagram, mas exclui redes profissionais (como o LinkedIn) e aplicativos de mensagens. Os sites terão que divulgar um relatório anual com a quantidade e o motivo das publicações excluídas.

Mas é claro que a lei é polêmica: a Deutsche Welle mostra que os sites podem excluir conteúdos sem informar as autoridades (deixando o dono da publicação impune) e que há posts inofensivos sendo excluídos. Além disso, ativistas e organizações jornalísticas dizem que ela pode ser utilizada como instrumento de censura.

A Alemanha não é a única a adotar uma lei contra discursos de ódio na internet: a União Europeia propõe que as empresas invistam em tecnologias de detecção automática de posts racistas ou violentos, como informa o Engadget. No Brasil, uma emenda na reforma eleitoral previa que publicações contra políticos fossem removidos em 24 horas; ela chegou a passar pelo Senado, mas foi vetada pelo presidente Temer.

+ sobre o tema

Human Rights: números da violência policial no Brasil são graves

A violência no Brasil, especialmente a policial, foi um...

Miracema: MINISTÉRIO PÚBLICO DENUNCIA ADVOGADO ACUSADO DE RACISMO

  O Ministério Público Estadual ofereceu hoje denúncia...

Danny Glover: “O racismo tem uma relação funcional com o capitalismo”

Em visita ao Brasil, ator e ativista norte-americano falou...

para lembrar

Advogados de Rafael Braga afirmam que juiz nega direito à ampla defesa do ex-catador

Magistrado Ricardo Coronha afirmou ser “impertinente” pedido de acesso aos...

Caixa terá novo filme para retratar Machado de Assis

A Caixa Econômica Federal não aguentou a pressão por...

Estará a maré a virar contra Farage?

Por: MARIA JOÃO GUIMARÃES  -  Foto: ADRIAN DENNIS/AFP Declarações racistas contra romenos...

Eu nos quero vivos

Quando eu era criança minha mãe me definia como...
spot_imgspot_img

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...
-+=