Aline Vitoriano, outra vítima de feminicídio no Brasil

Homem mata esposa grávida na frente do enteado de 7 anos e comete suicídio dois dias depois. Criança ficou presa em quarto ao lado do corpo da mãe durante 3 dias e foi encontrada em estado de choque. Casal morava em casa de luxo em Fortaleza

no Pragmatismo Político

Aline Vitoriano da Silva, de 36 anos, é a mais nova vítima de feminicídio do Brasil. Ela foi vítima de um crime bárbaro, dentro de casa, e tudo aconteceu diante do seu filho de 7 anos.

Leonardo Bruno Barros da Silva, de 31 anos, tirou a vida da esposa, que estava grávida. Dois dias depois, ele se matou enforcado no deck da casa de luxo onde moravam em Fortaleza (CE).

A criança de 7 anos, filho da vítima e enteado do homem, foi testemunha de todo o crime. O menino ficou ao lado do corpo da mãe durante os três dias, trancado em um quarto. O crime aconteceu no domingo (17), mas os corpos e o menino só foram encontrados pela Polícia na última quarta-feira (20).

Segundo informações de um dos sócios da imobiliária da casa onde eles moravam, o casal estava há apenas 15 dias na residência. A casa ainda tinha poucos móveis, e estava com muitas drogas espalhadas pelos cômodos.

“Quando chegamos ao local o homem estava enforcado e a esposa estava morta dentro de um dos quartos, com o corpo caído do lado da cama, com vestimentas de dormir. Havia bebida alcoólica espalhada pela casa um pó branco no sofá”, afirma João Veiga, da imobiliária.

De acordo com testemunhas e vizinhos, uma grande festa aconteceu no domingo, dia que a esposa foi assassinada. Os vizinhos chamaram a polícia porque sentiram um cheiro forte vindo da residência. A polícia, por sua vez, contactou a imobiliária. Segundo o Samu e a Perícia, o corpo de Aline já estava em decomposição.

Quando os órgãos chegaram até a residência e subiram, se assustaram com a situação da criança de 7 anos. O menino estava em estado de choque ao lado do corpo da mãe, que estava no chão. O garoto ficou trancado no quarto desde domingo, de acordo com a Polícia.

Ainda segundo o responsável pela imobiliária, eles tinham uma boa condição financeira, um carro de luxo e trabalhavam no ramo de festas.

O caso será investigado pela Delegacia de Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP). A criança foi levada a uma unidade de saúde pelo Samu e depois será encaminhada ao Conselho Tutelar. Um cachorro de estimação deve ficar ao lado do garoto para ajudar na sua recuperação.

+ sobre o tema

para lembrar

A homofobia em primeira pessoa

Um professor usa seu próprio caso para explicar o...

Caixa secreta com fotografias de mais de 100 anos revela ensaios que questionam a identidade de gênero

Em uma caixa que anunciava “privado”, uma incrível coleção...

Acampamento feminista: um chamado à solidariedade

Por: FÁTIMA OLIVEIRA   Está em toda a parte. É cada...

Não estuprem uma mulher duas vezes

Enquanto estávamos distraídos com a Copa do Mundo na...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=