Após polêmica em Brasília, Letícia Sabatella participa de ‘deitaço’ no asfalto

Depois de noitada com amigos, atriz deitou no asfalto e teve crise de riso

Por Myrcia Hessen, do R7

A atriz Letícia Sabatella participou neste domingo (30) de uma manifestação organizada por meio do Facebook chamada “deitaço no asfalto”. O evento, que aconteceu na entre quadra da 201 Norte, tinha como objetivo apoiar a atriz, que foi criticada após sair com amigos, beber e deitar com eles no chão, em meio a uma crise de riso.

Para os participantes, o mundo precisa de mais “deitaços” como o da atriz.

— [Letícia Sabatella] teve uma experiência feliz, daquelas que todo mundo deveria experimentar na vida. Mas algo tão simples assim teve cobertura de parte da imprensa como se fosse um vexame e provocou comentários dos moralistas, sempre de plantão, diz o convite para o evento na rede social.

O evento foi organizado por feministas de Brasília. Uma das participantes, Jul Pagul, disse na rede social que o movimento é “um brinde a subversão coletiva, ao canto e coragem de Letícia”.

— [Um brinde] a todas que toda noite saem para viver, sorrir, criar, amar. Essa é nossa reposta aos feminicídios coronários, criativos, físicos. Nossa vingança é sermos felizes!

A professor de acroyoga, amiga pessoal de Letícia Sabatella, Thaís Joy, declarou ao R7 DF que foi ao evento porque apoia a arte, a poesia e a liberdade. Além disso, ela não vê “nada de errado” no ato da amiga e, após o evento, sentiu ter dado um aviso simples para a sociedade: “Viva a liberdade dos corpos”.

— É um viva para a liberdade de ir, vir e deitar. Celebrar, rir. Ela [Letícia Sabatella] é muito amorosa, adorou tudo.

O evento criado no Facebook para organizar o “Deitaço no Asfalto” teve 34 mil usuários convidados. Destes, 22 mil confirmaram presença no evento que contou com a participação da atriz.

 

Leia Também: 

Um brinde com Letícia Sabatella

+ sobre o tema

Argentina realiza 1° casamento entre mulheres

A Argentina realizou o primeiro casamento oficial entre mulheres....

CRIOLA convida 25 anos de luta!

Comemorar seus 25 anos, Criola vai realizar, no dia...

Dados são aliados na formulação de políticas públicas para as mulheres

Orientar novas narrativas e futuros, a partir das mulheres,...

Francia Márquez diz acreditar que Brasil terá presidente negra no futuro

Em encontro com parlamentares e pré-candidatas negras, na manhã...

para lembrar

Assédio no volante: mulheres relatam casos de abuso sexual em autoescolas

Por  Helô D’Angelo e Heloisa Aun, na Revista Fórun    Flávia* odiava...

Estupro: onde mora o perigo?

O perigo não mora ao lado mas, literalmente, dentro...

Carolina Maria de Jesus ganha título de Doutora Honoris Causa da UFRJ

Carolina Maria de Jesus, uma das escritoras mais lidas...

10 comportamentos machistas disfarçados de “coisas naturais”

por Nana Queiroz no BrasilPost 1. Divisão de tarefas Num mundo em que...
spot_imgspot_img

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...

Em reunião com a ministra das Mulheres, movimentos denunciam casos de estupros e violência em abrigos para atingidos pelas enchentes no RS

Movimentos feministas participaram de uma reunião emergencial com a ministra da Mulher, Cida Gonçalves, no final da tarde desta terça-feira (7), de forma online....

Documentário sobre Ruth de Souza reverencia todas as mulheres pretas

Num dia 8 feito hoje, Ruth de Souza estreava no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O ano era 1945. Num dia 12, feito...
-+=