As discussões do GT Racismo e Saúde no 8º CBCSHS

Enviado por / FontePor Vilma Reis, Do Abrasco

Para o 8º Congresso de Ciências Sociais e Humanas em Saúde – 8º CBCSHS, o Grupo Temático Racismo e Saúde da Abrasco decidiu discutir com os congressistas dois temas (1) inclusão da temática étnico racial nos currículos e na formação em saúde coletiva e (2) as iniquidades em saúde.

“Na discussão do currículo/formação estamos identificando que Cursos e Programas de Saúde Coletiva estão implementando ações afirmativas e para isso basta responder ao questionário albergado neste link ” informa Luís Eduardo Batista, pesquisador do Núcleo de Serviços e Sistemas de Saúde do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, em São Paulo e coordenador do GT Racismo e Saúde da Abrasco.

Trilhando um caminho metodológico inovador, a Comissão científica do 8º CBCSHS abriu chamada para criação de grupos temáticos especiais, durante a construção ao 8º Congresso, onde seriam avaliadas propostas de grupos de pesquisa, movimentos sociais, coletivos e indivíduos para a formulação da programação coletiva que aprofundasse as formas de construção do conhecimento legitimado socialmente, valorizando portanto o diálogo entre saberes e práticas, ativistas e pesquisadores, trabalhadores e usuários. Neste sentido foram criados 37 grupos temáticos e os membros do GT Racismo e Saúde da Abrasco contribuíram em dois deles: GT 17 Iniquidades em saúde: análise de trajetórias de vida, formas sistemáticas de adoecimento e intervenções sobre os seus determinantes e GT 28 Saúde, currículo, formação: experiências, vivências, aprendizados e resistência sobre raça, etnia, gênero e seus (des)afetos. O primeiro foi coordenado pelos pesquisadores Alexandre da Silva (Departamento de Saúde Coletiva/Faculdade de Medicina de Jundiaí); Fernanda Lopes (do Niketche: Transformando realidades) e Lúcia Xavier (ONG Criola, dedicada a combater o racismo, o sexismo e a homofobia). Já o GT 28 foi coordenado Edna Maria de Araújo (da diretoria da Abrasco); Rosana Batista Monteiro (Universidade Federal de São Carlos) e Márcia Pereira Alves dos Santos (Ministério da Saúde/Instituto de Atenção à Saúde)

O GT 17 recebeu 66 trabalhos, relatos de pesquisa e de experiências nos campos da gestão, atenção e controle social, para apresentação nas modalidades exposição oral e comunicação breve. Em função da complexidade do objeto – iniquidades em saúde, da heterogeneidade na motivação para o desenvolvimento do trabalho, nas bases de dados, metodologias adotadas para descrição e análise e ainda do perfil e inserção no campo da saúde dos autores/as, a coordenação do grupo optou por considerar aprovados a maioria – 59.

O GT 28 recebeu 86 trabalhos, entre relatos de pesquisa e relatos de experiência; foram aprovados 68 trabalhos. O GT teve um trabalho premiado com menção honrosa, a saber, “CURSO DE PROMOTORAS/ES EM SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA E A IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO NEGRA NA CIDADE DE PORTO ALEGRE-RS” apresentado por Marlete Andrize De Oliveira.

Acesse abaixo a versão em PDF dos relatórios do trabalho desenvolvido por estes dois grupos temáticos durante o 8º CBCSHS:

GT 17 Iniquidades em saúde: análise de trajetórias de vida, formas sistemáticas de adoecimento e intervenções sobre os seus determinantes 

GT 28 Saúde, currículo, formação: experiências, vivências, aprendizados e resistência sobre raça, etnia, gênero e seus (des)afetos

Foto em destaque: Reprodução/ Abrasco

+ sobre o tema

A Saga dos Engenheiros Rebouças

A Bahia reconhecida   desde   suas   origens  como  terra  de   tantos  brasileiros ilustres,  nas mais diversas áreas profissionais, alguns cujos nomes são...

Luíza Mahin: um mito libertário no Feminismo Negro

Programa Luíza Mahin, mãe do poeta, advogado e abolicionista Luiz...

Marinha libera ficha do “almirante negro”

Expulso da Marinha, João Cândido viveu as décadas seguintes...

para lembrar

Os Direitos Humanos também se referem ao uso do próprio corpo

Visando sistematizar questões referentes ao direito ao corpo pelos...

Aborto não é questão de opinião

Temos mais uma vítima do aborto ilegal no Brasil. Por...

Eutanásia: Morre americana com câncer terminal que anunciou suicídio assistido

Brittany Maynard decidiu realizar suicídio assistido no último sábado...

Denunciadas pelos médicos

Por Ligia Martins de Almeida “De um milhão de abortos...
spot_imgspot_img

STF volta a proibir a apreensão de menores sem o devido flagrante nas praias do Rio

Após audiência realizada na manhã desta quarta-feira, em Brasília, o STF determinou que o Estado do Rio de Janeiro e o município do Rio se abstenham de apreender e...

Adolescente denuncia mulher por agressão e injúria racial em Rio Preto

Um adolescente de 13 anos denunciou ter sofrido injúria racial e ter sido esganado por uma mulher após discutir com o genro dela, em São...

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com maior registro de casos prováveis de dengue em 2024 no Brasil. Os dados são do painel de...
-+=