Assassinato de João Antônio Donati: Polícia investiga suspeita de homofobia em morte de jovem gay em Goiás

Enquanto a criminalização da homofobia virou moeda eleitoral, a intolerância ao diferente pode ter feito mais uma vítima nesta semana.

Por

O adolescente João Antônio Donati foi assassinado em Inhumas (GO), município com pouco mais de 48 mil habitantes.

Segundo o portal Terra, o jovem gay tinha marcas de agressão no rosto e uma sacola plástica na boca.

As condições cruéis em que João foi encontrado morto revoltaram a pequena cidade a cerca de 45 quilômetros de Goiânia.

No Facebook, amigos trocaram a foto de perfil por imagem e expressão “luto”.

Yuri Maia with João Antônio Donati

Na memória de quem ama não há lugar para o esquecimento, só para a saudade daqueles que durante a vida nos trouxeram tanta alegria. Sentirei sua falta.! Te Amo Amigo !

1901711_10204752723488532_8500565300292895516_no-LUTO-570

Lista de amigos em luto
João levava uma vida como a de qualquer rapaz de sua idade.

Tinha muitos amigos, inclusive na Espanha, onde estudou em 2012.

Adorava festas e selfies.

Não tinha problemas com a própria sexualidade.

E era considerado amável e gentil por todos que o cercavam.

Por tantas qualidades, muita gente que o conhecia acredita que o crime foi motivado por homofobia.

o-ZILMAR-570

Comentário de vizinha sobre homossexualidade de João Donati
10527907_627641030683489_3222963749368865821_n

Investigação

O Brasil Post entrou em contato com a delegacia de Inhumas, mas agentes informaram que o delegado Humberto Teófilo, responsável pela investigação, só poderia falar na tarde desta quinta-feira (11).

De acordo com o IG, Teófilo está apurando “se o crime tem ligação com sentimentos negativos em relação a pessoas homossexuais”.

Nas redes, militantes do movimento LGBT já encampam a tese de que a motivação do crime foi homofóbica. Em São Paulo, haverá um ato público para homenagear João Donati e reivindicar criminalização da homolesbotransfobia (ódio a gays, lésbicas, transexuais, travestis e transgêneros).

O protesto está marcado para este sábado (13), no Largo do Arouche, centro da capital paulista.

slide_367714_4204496_compressed

Criminalização da homofobia

O projeto de lei 122/2006, que criminaliza a homofobia, inclui a discriminação por orientação sexual no Código Penal, na lei de crimes de preconceito de raça e de cor e na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Esse texto ainda está empacado no Congresso Nacional por empecilhos gerados por parlamentares que representam lideranças religiosas e por recuos do Palácio do Planalto.

O governo de Dilma Rousseff cedeu aos interesses da bancada evangélica e brecou as articulações no Congresso para aprovar o projeto.

ATUALIZAÇÃO

O site IG havia publicado que o jovem gay teve pernas e pescoço quebrados. Na boca, ele tinha um bilhete carregado de ódio: “Vamos acabar com essa praga”. Entretanto, o IG corrigiu essa informação horas depois e disse que não havia qualquer bilhete encontrado no corpo do rapaz.

Fonte: Brasil post

+ sobre o tema

Atrizes negras dominam premiação do 48º Festival de Cinema de Gramado

A atriz portuguesa Isabél Zuaa ganhou dois prêmios de melhor atriz:...

Outro mundo é possível, por Sueli Carneiro

O Fórum Social Mundial (FSM) surgiu como contraponto aos...

Movimento pela Mulher: Corrida reunirá apoiadores do feminismo

Evento acontece dia 20/03 e busca promover o empoderamento,...

para lembrar

O conceito de gênero por Heleieth Saffioti: dos limites da categoria gênero

Se, para muitas feministas, o conceito de gênero é...

Eduardo Cunha: não estupre uma mulher duas vezes

Com seu novo projeto de lei, o deputado quer...

Deu match: conheça a iniciativa que já doou 800 livros para pessoas negras

Criado por Winnie Bueno, o Tinder dos Livros conecta...

Rosana Paulino: sentir na pele

Rosana Paulino compartilha com sua obra a experiência do...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=