Atividades alusivas ao Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha – Ceará

Nos últimos anos, o INEGRA juntamente com o Fórum Cearense de Mulheres, vem demarcando o 25 de julho como um espaço político capaz de proporcionar reflexões e debates sobre a realidade das mulheres negras. Reconhecemos esse espaço como um dos caminhos para denunciarmos as desigualdades étnico-raciais, assim como, darmos visibilidade e fortalecermos as diversas iniciativas de organização das mulheres negras e suas lutas de enfrentamento ao racismo e ao patriarcado.

Em julho de 1992, durante o I Encontro de Mulheres Latino-americanas e afro-caribenhas, instituiu-se o 25 de julho como o Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe. Esse é mais um dia de luta que se justifica pela realidade das mulheres negras, em particular, na América Latina e no Caribe, expressa nos indicadores sócio-econômicos, reveladores de desigualdades.

No Ceará, a pertinência desse debate torna-se ainda mais fundamental num estado onde oficialmente é negada a existência do povo negro que somada com as desigualdades de gênero, institucionalizadas ou não, implica na negação de direitos humanos das mulheres negras.

Esse ano, a programação pensada inclui momentos únicos de reflexão política e de resgate da cultura das mulhers negras.

PROGRAMAÇÃO

23/07

16h: VÍDEO-DEBATE: ” Pode me chamar de Nadi”

Com Déo Cardoso (Diretor) e Nadi (Atriz protagonista)

18h: Música e Ciranda com Gigi Castro

Local: Faculdade de Educação UFC (Benfica)

24/07

14h as 19h

RODA DE CONVERSA: Racismo;

Oficina “Trançando os Cabelos, Trançando a Vida”

Atividade Culturais com Cia. Bate Palmas e Tambores de Safo

Local: Associação dos Moradores do Conjunto Palmeiras Rua Valparaíso, 698 Conjunto Palmeiras

+ sobre o tema

Mulheres negras e violência: Decodificando os números

Geledés Instituto da Mulher Negra, com o apoio financeiro...

Por que a empresa em que você trabalha deve investir no empoderamento feminino?

Na última semana aconteceu em São Paulo o lançamento...

para lembrar

A solidão tem cor

As trajetórias das mulheres negras brasileiras são permeadas pela...

Feira Preta realiza matchfunding para captar investimento para o projeto “AFROLAB para Elas”

Como contrapartida, os apoiadores terão sua colaboração revertida em...
spot_imgspot_img

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...

Em reunião com a ministra das Mulheres, movimentos denunciam casos de estupros e violência em abrigos para atingidos pelas enchentes no RS

Movimentos feministas participaram de uma reunião emergencial com a ministra da Mulher, Cida Gonçalves, no final da tarde desta terça-feira (7), de forma online....

Documentário sobre Ruth de Souza reverencia todas as mulheres pretas

Num dia 8 feito hoje, Ruth de Souza estreava no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O ano era 1945. Num dia 12, feito...
-+=