segunda-feira, novembro 23, 2020

    Tag: Mulher Negra Latino-americana e Caribenha

    Rosane Borges (Reprodução/Twitter)

    O racismo e as mulheres negras

    Num contexto em que as reações antirracistas sacodem a boa consciência da comunidade planetária, deslocando episódios brutais do lugar monótono da trivialidade cotidiana para o campo do intolerável, pesquisa recente da consultoria IDados, divulgada nas últimas semanas, reafirma que o fosso social no Brasil tem um fundamento de exclusão invariável: o racismo. Mas, note-se: mesmo com os dados desfilando persistente e constrangedoramente à nossa frente, relutamos em juntar os pontos, procuramos atalhos para justificar a magnitude da desigualdade como forma de evitar o confronto com o racismo tal como ele é: profundo, estrutural, que perdura no tempo, se efetua a revelia das boas intenções, sobrevive com obstinação, o que demonstra como as camadas espessas da colonização e da escravidão até hoje cobrem o nosso tecido social, sobrevivendo com tenaz resistência aos humores dos tempos. Certamente, a pesquisa da IDados não traz nada de novo, mas serve de alerta, em contexto ...

    Leia mais
    Divulgação

    Live terá como tema a Campanha Julho das Pretas – “A vida de meninas e mulheres negras importam”

    A Subsecretaria de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial, lança na próxima quarta-feira (01.7) a Campanha Julho das Pretas - “A vida de meninas e mulheres negras importam”. O evento será realizado por meio de transmissão ao vivo, a partir das 15h, simultaneamente nas páginas oficiais do Governo do Estado no Facebook e Instagram. A campanha tem como objetivo colocar em evidência o debate sobre as políticas públicas de enfrentamento ao racismo, aos preconceitos e a todas as formas de violação de direitos, reafirmando o protagonismo e a participação das mulheres negras nos espaços políticos. Esse é o segundo ano que o Governo do Estado realiza uma campanha dedicada especialmente às mulheres negras, em alusão ao dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Afro Latina-Americana e Caribenha, e o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Em Mato Grosso do Sul, a lei nº ...

    Leia mais
    Tereza de Benguela (Imagem: Wikimedia Commons)

    Conheça dez mulheres negras que fizeram história na América Latina e no Caribe

    Em 25 de julho de 1992, Santo Domingo, capital da República Dominicana, acontecia o primeiro Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, criado em decorrência das dificuldades de mulheres negras se verem representadas no movimento feminista e no movimento negro. Além das discussões sobre o machismo e o racismo, o Encontro se tornou um marco ao instituir o dia 25 de julho como Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha. A oficialização da data, reconhecida pela ONU ainda em 1992, busca dar visibilidade à história e às lutas de mulheres negras da região e pressionar o poder público para combater os problemas que atingem o grupo. Embora as discussões sobre o machismo e o racismo ganhem cada vez mais espaço na sociedade brasileira, os desafios enfrentados por mulheres e negros no país continuam – em especial, para as mulheres negras. Segundo o Atlas da Violência de 2018, o número de homicídios de negros ...

    Leia mais

    Manifesto: Marcha das Mulheres Negras de São Paulo

    Neste 25 de julho, nós mulheres negras e indígenas estamos nas ruas com a força das nossas ancestrais e de milhares de lutadoras anônimas para gritar bem alto que seguimos em marcha. Da Marcha das mulheres Negras de São Paulo Reprodução/Facebook No momento em que o Brasil atravessa uma grave crise política e econômica, com o desmantelamento de políticas públicas duramente conquistadas e desmandos por parte de governos elitistas e conservadores, nós negras de São Paulo voltamos às ruas. Celebramos o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e o Dia Nacional Tereza de Benguela, marcos da luta das mulheres negras em todo o Brasil e no Continente. Somos o coletivo Marcha das Mulheres Negras de São Paulo que ajudou a construir a Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver, que levou a Brasília cerca de 50.000 mulheres em 2015. Em São ...

    Leia mais

    O mês das mulheres negras latino americanas e caribenhas

    O mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha contará com uma abertura lacradora. Em comemoração a data, dia 25 de julho, cantoras, percussionistas, dançarinas e dj’s se apresentam no Julho das Pretas: abertura das atividades para o #25DeJulho, dia 1 de julho, às 19h, no Aparelha Luzia. por Patrícia Gonçalves, do Catraca Livre Ao longo do mês, uma série de reportagens no Catraca Livre ilustram as demandas, cultura e curiosidades de várias mulheres que circulam entre fronteiras muitas vezes desconhecidas, através do #Afrolatinas. A marcação internacional do dia foi feita em 1992, após o  1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, criação da Rede que leva o mesmo nome. No Brasil, a data também sinaliza o Dia Nacional de Tereza de Benguela, líder quilombola que viveu no Estado de Mato Grosso durante o século XVIII. Aqui, o momento tem sido cada vez mais enfatizado pelas ativistas, ...

    Leia mais

    Mulheres negras enfrentam problemas semelhantes na América Latina

    Estudos e especialistas apontam que as mulheres negras vivem em condições semelhantes na América Latina e no Caribe (Antônio Cruz/Agência Brasil) por Akemi Nitahara – na Agência Brasil Cerca de 200 milhões de pessoas que se identificam como afrodescendentes vivem na América Latina e no Caribe, o que corresponde a 30% da população dessas regiões, conforme estimativa da Associação Rede de Mulheres Afro-Latinas, Afro-Caribenhas e da Diáspora (Mujeres Afro). Apesar do número, os negros são os mais afetados pela pobreza, marginalização e pelo racismo, em especial as mulheres. No Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, celebrado hoje (25), e no primeiro ano da Década Internacional dos Afrodescendentes, instituída pelas Nações Unidas, os problemas enfrentados pelas mulheres negras ganham visibilidade. Levantamentos de alguns países mostram essa situação. Em Porto Rico, por exemplo, estudo mostra que um homem branco com ensino superior tem 89% mais chances de entrar no mercado de trabalho. No ...

    Leia mais
    A médica Yadira Campbell diz que, quando era jovem, não percebia o fato de se formar em medicina como um privilégio. “Quando você cresce, vai entendendo que, por ser a única, não é que seja mais inteligente, mas os que ficaram atrás foi por alguma razão”Arquivo Pessoal/Direitos Reservados

    Mulher, negra e migrante: conheça a experiência de latino-americanas no Brasil

    O desejo de melhorar a vida financeira da família, de oferecer oportunidade de estudos aos filhos, de fugir da violência ou de trabalhar em uma missão humanitária. Esses são exemplos das motivações que levaram mulheres imigrantes a deixarem seus países de origem. No dia em que se celebra o Dia da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha (25 de julho), a Agência Brasil publica histórias de mulheres negras que escolheram o Brasil para construir uma nova história. por Camila Maciel na Agência Brasil A colombiana Jennifer Anyuli, a nicaraguense Yadira Campbell e as haitianas Beatrice Dominique e Experience Altagrace compartilham mais do que o mesmo território americano identificado como latino. A ascendência africana confere outras semelhanças às histórias de vida delas, como a necessidade de lidar com o racismo e as diferenças de gênero de forma severa. Latino-americanas e caribenhas representam cerca de 30% do total de mulheres que migraram para o Brasil, aproximadamente 83,8 mil, ...

    Leia mais

    Hoje na História, 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha

    Apesar de corresponder a 53% dos brasileiros, a população negra ainda luta para eliminar desigualdades e discriminações. São cerca de 97 milhões de pessoas e, mesmo sendo a maioria, está sub-representada no Legislativo, Executivo, Judiciário, na mídia e em outras esferas. Em se tratando do gênero, o abismo é ainda maior. Apesar da baixa representatividade de Mulheres Negras na política e em cargos de Poder e de decisão, cada ascensão deve ser comemorada como reconhecimento. por Fabiana Yuka no Palmares Para a presidenta da Fundação Cultural Palmares (FCP-MinC), Cida Abreu, o Brasil ainda se revela racista. As demandas do movimento social negro passaram a fazer parte da agenda política, a partir do governo ex-presidente Lula. O Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.288/2010), serviu de base para a elaboração do PPA. Tem sido a referência para as cotas nos concursos públicos e nas universidades, como um dos caminhos, a se percorrer para reduzir ...

    Leia mais

    Ocupação Preta no Centro Cultural da Penha dia 25/07

    Habitar, tomar posse de, dedicar-se a, encher um espaço de lugar e de tempo. São muitos os significados do verbo ocupar. Todos, porém, parecem convergir em um ponto comum: o estímulo à apropriação. E por que não a apropriação de um espaço público – que em teoria já nos pertence – estimulando nesse, e consequentemente no seu entorno, atividades que despertem o interesse da comunidade local e que dialoguem com as características do espaço que o cerca? por Lau Francisco via Guest Post para o Portal Geledés   Este é o foco central do projeto OCUPAÇÃO PRETA, que no próximo dia 25 de julho de 2015, a partir das 15h30, desembarca no Centro Cultural da Penha (Largo do Rosário, 20, zona Leste de São Paulo) com oficinas de turbantes, roda de conversa e show com a rapper Dory de Oliveira e a cantora e compositora de Hip Hop e R&B ...

    Leia mais

    Reflexões do 25 de julho ou por uma vida afetiva digna

    Para a maioria, o 25 de julho é apenas mais uma data no calendário. Para nós, que fazemos o debate de gênero e raça, é momento de analisar as posturas sociais e como elas interferem nas vidas daquelas e daqueles que dizemos defender em nossos discursos. As pautas são diversas, por isso optei em focar meu debate sobre algo que faz parte das conversas das mulheres negras. Vida amorosa, ou a falta dela. Por isso, resolvi fazer uma série de questionamentos e espero as respostas. por Maíra Azevedo via Guest Post para o Portal Geledés Quem faz manifestação pela morte afetiva e cotidiana das mulheres negras? Quem se importa quando as mulheres passam sozinhas pelas ruas? Quem se incomoda com o fato das mulheres negras serem sempre mal tratadas por seus parceiros, seja fisicamente ou psicologicamente? Quem tenta buscar solução pela vida miserável que as mulheres negras levam, pois ou elas ...

    Leia mais

    Escritoras criticam violência contra religiões africanas e mulheres negras

    As ecritoras Paulina Chiziane,de Moçambique, e a brasileira Ana Maria Gonçalves participam da abertura do Festival Latinidades 2014: Griôs da Diáspora Negra, o maior festival de mulheres negras da América Latina Valter Campanato/Agência Brasil por Mariana Tokarnia Escritoras criticaram hoje (23) a violência contra as mulheres negras e as religiões africanas, na conferência Diálogos Afro-Atlânticos, que abriu o Festival Latinidades. Para escritora moçambicana Paulina Chiziane, as religiões tidas como mundiais presentes na África estão levando ao desmantelamento da identidade africana. Já a escritora brasileira Ana Maria Gonçalves disse que as mulheres são as que mais sofrem com a violência contra a população negra. "A mulher negra é a que mais sofre. Na maioria das vezes é ela que está criando os filhos, sozinha. Ela se torna responsável pela segurança dos filhos, é ela que zela por essa proteção. Ela fica acordada quando o filho sai à noite e ela que dá ...

    Leia mais

    Dia Internacional da Mulher Negra será comemorado em Votuporanga

    Objetivo é fazer refletir sobre a inserção do negro na sociedade brasileira e igualdade racial VOTUPORANGA - Para comemorar o Dia Internacional da Mulher Negra, lembrado no dia 25 de julho, o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Votuporanga, com apoio das Secretarias da Cultura e Turismo e de Assistência Social, realizará atividades culturais para celebrar a data nos dias 24 e 26 de julho. Na quinta-feira (24/7) haverá apresentações de roda de capoeira e das crianças que fazem parte do Projeto Axé Criança, das 20h às 21h30, durante a feira livre da Praça São Bento. O evento se repete no sábado (dia 26), das 10 às 12 horas, na praça Cívica. O objetivo da comemoração “é fazer refletir sobre a inserção do negro na sociedade brasileira e a igualdade racial”, disse a educadora e presidente do Conselho, Maria Madalena Moreira. Fonte: Região Nordeste 

    Leia mais

    Pernambuco: Exposição comemora dia da mulher negra latino-americana e caribenha

    "Oficina Guaianases de gravuras: um olhar feminino" é título da mostra. Tereza Costa Rêgo e Guita Charifker estão entre as artistas que expõem. Obras de artistas que ressaltam o corpo feminino estão em exposição no Museu da Abolição (MAB), na Zona Norte do Recife, a partir da sexta (25). A mostra “Oficina Guaianases de gravuras: um olhar feminino” marca o Dia Internacional da Mulher Afro latino-americana e caribenha e o Dia Nacional de Tereza de Benguela, comemorado no dia 25 de julho. Peças de Ana Lisboa, Jeanine Uchoa e Tereza Costa Rêgo são algumas das escolhidas para serem exibidas ao público. A entrada é gratuita. A abertura acontece na sexta, às 18h, e as visitações vão até dia 30 de setembro, das 9h às 17h, de segunda à sexta, e das 13h às 17h, aos sábados. A exposição é feita em parceria com o Departamento de Teoria da Arte e ...

    Leia mais
    marcha das pretas

    Em São Vicente, mulheres participam da 1ª Marcha das Pretas

    Um grupo de mulheres da Baixada Santista se reuniu na Praça Coronel Lopes, em São Vicente, para chamar a atenção das autoridades para o preconceito que sofre a mulher negra. Durante a manifestação, denominada a 1ª Marcha das Pretas, elas celebraram o Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, lembrado nesta segunda-feira. "Ainda hoje, as mulheres negras sofrem com o machismo e o racismo. Elas têm dificuldade para entrar e se manter no mercado de trabalho. Não recebem os mesmo salários das mulheres brancas nem têm as mesmas condições de trabalho. Por isso, o nosso principal objetivo era fazer uma manifestação cultural que lembrasse essa data e conscientizasse as pessoas sobre o racismo e o machismo", afirma Andreia das Graças, do Educafro (projeto que tem como missão incluir a população negra e pobre nas universidades), e uma das organizadoras da manifestação. O nome Marcha das Pretas, escolhido a dedo pelas ...

    Leia mais
    trabalhadores-rurais-mulheres-negras

    Trabalhadoras rurais e mulheres negras da Bahia serão homenageadas pelo governo

    A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia realizará no próximo dia 25 de julho, o Encontro GERAÇÃO - Gênero, Raça, Campo e Ação, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Comemora-se no dia 25, também, o Dia do Trabalhador Rural. Nesse ensejo, serão homenageadas as trabalhadoras rurais brasileiras. A atividade reunirá mulheres com o objetivo de debater temas importantes para as baianas, inclusive para o avanço de políticas públicas específicas. À noite, haverá a entrega do Prêmio Maria Bonita, homenagem pelo reconhecimento da luta empreendida por mulheres em nosso Estado. O Dia 25 de julho - As mulheres negras da diáspora africana celebram 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha. A escolha da data ocorreu no I Encontro das Mulheres Negras da América Latina e do Caribe, realizado na República Dominicana, em 1992. Estiveram presentes mulheres negras de mais de ...

    Leia mais
    mulheres negras mato grosso

    Mato Grosso do Sul promove Fórum no Dia Internacional da Mulher Negra

    No dia 25 de julho é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. Em comemoração ao evento, o Coletivo de Mulheres Negras -"Raimunda Luzia de Brito", está promovendo o Fórum Nacional de Mulheres Negras, visando a promoção de Igualdade e Combate à Discriminação no Trabalho e Emprego. O evento, que teve início às 9 horas de hoje (25), vai até às 12 horas, no auditório da Superintendência Regional Ministério do Trabalho, na Capital. "A realização do Fórum tem como meta mover diretrizes em prol da política de visibilidade para ampliar as atividades e demarcar essa dada importante para mulher negra", explicou a coordenadora do Coletivo de Mulheres Negras do Mato Grosso do Sul, Ana José Alves. Além de debates sobre o assunto, durante a programação também haverá apresentações de vídeo com enfoque temáticos; DVDs sobre a situação das Mulheres Afrodescendentes; Religiões de Matriz Africana-Caminhando; Saúde Integral ...

    Leia mais
    dilma-rousseff 25 de julho mulher negra

    Presidenta do Brasil visita Alagoas no Dia Nacional da Mulher Negra

    No início do século XIX, a Rainha Tereza de Benguela comandava o Quilombo do Quariterê, em Cuiabá. No Quilombo de Quaritê, um dos redutos mais famosos de escravos fugidos, Tereza de Benguela, além de rainha era presidenta. por Arísia Barros Com mão de ferro a rainha-presidenta Tereza estabeleceu barreiras estruturais para que a geografia do racismo não soterrasse a condição "sine qua no" da população negra e indígena: o direito à liberdade. Por quase duas décadas, a mulher negra, quilombola comandou um exército de homens como elemento simbólico de resistência a massificação do poder do homem, branco católico, dito heterossexual. A rainha Tereza foi morta após o ataque de bandeirantes e como resultado deste processo histórico, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 23/09, de autoria da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), consagrou o 25 de julho como o o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, alertando ...

    Leia mais
    Joyce Fonseca

    Hoje na História, 1992 – 25 de julho – Dia da Mulher Negra da América Latina e Caribe

    Em 1992, mulheres negras de mais de 70 países reuniram-se na República Dominicana para a realização do 1º Encontro de Mulheres Negras da América Latina e do Caribe. Foi a partir deste encontro que se instituiu o dia 25 de julho como o Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe. Naquela ocasião teve início também a Rede de Mulheres Negras pertencentes a esta região, com o intuito comum de dar visibilidade à presença da mulher negra nestes continentes, possibilitando também a discussão de temas relativos à condição destas mulheres, principalmente na denúncia do racismo e do sexismo. Durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, em Santo Domingos, República Dominicana. Estipulou-se que este dia seria o marco internacional da luta e da resistência da mulher negra. Desde então, sociedade civil e governo têm atuado para consolidar e dar visibilidade a esta data, tendo em conta a ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist