Avon Brasil estende licença-paternidade para 20 dias

A Avon Brasil anunciou que irá estender, a partir deste mês, a licença-paternidade dos seus funcionários de 5 para 20 dias corridos.

Por Tatiana Vaz, do Exame 

Atualmente, a ampliação do benefício aguarda sanção presidencial desde fevereiro, quando foi aprovada por unanimidade pelo plenário do Senado.

O período prolongado foi adotado para que os pais biológicos e adotivos “possam vivenciar com profundidade a experiência da paternidade em seus primeiros dias e aprofundar os laços com a família neste momento tão fundamental”, afirmou a empresa por comunicado.

“É uma decisão alinhada com nossos princípios de equidade e com os valores da companhia”, afirma David Legher, presidente da Avon Brasil.

As mulheres funcionárias da empresa contam com licença-maternidade de seis meses.

Para Alessandra Ginante, vice-presidente de RH da empresa, é preciso criar maneiras de permitir que tanto a mulher como o homem tenham tempo para a criação dos filhos.

“As empresas possuem um papel fundamental para mudar esta cultura e tornar a equidade de gênero uma realidade”, reitera a executiva.

No Brasil, 6.500 pessoas trabalham para a companhia entre sua sede administrativa e fábricas. Cerca de 60% delas são mulheres – sendo que elas ocupam 48% dos cargos de liderança.

 

+ sobre o tema

#NegrasRepresentam – Campanha homenageia mulheres no Novembro Negro

Ao longo do Novembro Negro, o MercAfro, o Portal Soteropreta...

Michael Sam se torna o primeiro jogador homossexual da NFL

CRISTINA F. PEREDA O jogador do Missouri foi selecionado na...

Deises e Leilanes: abandonadas sem vale-táxi e SAMU-cegonha, por Fátima Oliveira

É cruel a assistência ao parto em muitos recantos...

Qual seria sua reação ao ver uma mulher sendo agredida pelo namorado?

Vídeo mostra encenação de um caso de violência contra...

para lembrar

Estuprada, baleada, esfaqueada: ‘Meus 25 anos como prostituta’

Brenda Myers-Powell conta como retomou sua vida e abriu...

Sem apoio, youtubers negras resistem e ganham espaço à força

É muito provável que, hoje, o Youtube seja a...

Projetos de lei no Parlamento russo querem proibir de salto alto a palavras estrangeiras

Bizarrices propostas pelos deputados em Duma indignam os russos;...

O espelho descobrindo o meu cabelo crespo – por Carla Ferreira

Há exatamente um ano e seis meses atrás tomei...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=