Bancada feminina quer mais recursos para políticas que atendam as mulheres

As bancadas femininas da Câmara e do Senado vão pedir amanhã às ministras da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e de Relações Institucionais, Ideli Salvati, apoio para que sejam destinados no Plano Plurianual (PPA) 2012-2015 mais recursos para as políticas públicas voltadas para as mulheres.

O encontro foi anunciado pela coordenadora da bancada da Câmara, Janete Pietá (PT-SP), que participou de reunião nesta tarde com representantes da Articulação de Mulheres Brasileiras. O grupo veio de 24 estados com o objetivo de debater, durante três dias, o texto do PPA.

Guacira César de oliveira, uma das integrantes do movimento, afirmou que a luta é por mais recursos para combater a violência contra as mulheres e a mortalidade materno-infantil. Ela lamentou o corte de recursos no PPA 2012-2015 em três secretarias do governo federal, a de Direitos Humanos, a de Políticas para as Mulheres e a de Igualdade Racial. “A redução de recursos é inaceitável, pois a solução do problema da desigualdade tem de ser prioridade do Executivo. Diminuir esses gastos é se negar a fazer esse enfrentamento, é um sintoma de que a desigualdade de gênero não está sendo combatida no País”, afirmou.

A deputada Janete Pietá parabenizou o movimento e prometeu apoiar as reivindicações. “Vamos buscar mais recursos para as políticas públicas voltadas às mulheres. Vamos trabalhar juntas para unir o movimento popular a essa Casa. Se não conseguirmos mais recursos teremos um retrocesso orçamentário”, alertou.

O encontro com as ministras será às 14 horas, no Palácio do Planalto.

 

 

Fonte: Câmara.gov

+ sobre o tema

Número de medidas protetivas a mulheres sobe 13% em um mês na PB

O número de medidas protetivas expedidas pelo Poder Judiciário...

Ana Paula Xongani estreia no GNT e se torna primeira brasileira com dreads em campanha de cabelos

A influenciadora digital fez os dreads durante uma viagem...

Lugar mais perigoso para mulheres é a própria casa, diz ONU

Segundo o relatório, assassinatos cometidos por parceiros ou familiares...

para lembrar

Lellêzinha, vocalista do Dream Team do Passinho é nomeada amiga do UNFPA para Juventude

Durante as celebrações do Dia Internacional da Juventude na...

Leci Brandão: ‘Nada do que conquistei me faz ser uma mulher deslumbrada’

Leci Brandão sempre teve um lado: defender as minorias é...

O feminicídio cobra de nós, homens, uma mudança de atitudes e transformações

Na lógica aristotélica, definir é dizer o que uma...

Sobre o maçante e doloroso assunto “Solidão da mulher negra”

Tem um ponto a respeito do maçante e doloroso...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=