quinta-feira, abril 22, 2021

Tag: política

Benny Briolly (PSOL-RJ) foi vítima de transfobia no plenário da Câmara de Niterói (RJ) Imagem: Rafael Lopes/Divulgação

Vereadora sofre transfobia: “É roubar nossa dignidade não usar nome social”

Após ser vítima de transfobia, Benny Briolly (PSOL-RJ) conseguiu que a Câmara de Niterói (RJ) obrigasse os vereadores a usarem o nome social de qualquer colega trans dentro da Casa. Primeira vereadora trans eleita da cidade, Benny era constantemente chamada por pronomes do gênero masculino, e não por seu nome social, pelo colega bolsonarista Douglas Gomes (PTC). O vereador já a chamou de "moleque, vagabundo" e "traveco do PSOL". Na sexta (16), a Câmara publicou uma resolução com a nova orientação — o vereador que não respeitá-la poderá sofrer um processo no Conselho de Ética. O nome social é aquele que uma pessoa escolhe para usar quando se reconhece com um gênero diferente daquele com o qual foi identificada no nascimento. A Universa, Benny diz que chamar uma pessoa trans pelo nome social é uma questão de manter a humanidade, e não apenas de respeito: Usar o nome social é manter a humanidade, ...

Leia mais
VLT – Foto: Site “Mobilidade Urbana Salvador”

Reflexões sobre interseccionalidade de gênero, raça e classe nas políticas públicas em Salvador

14 de Maio No dia 14 de maio, eu saí por aí Não tinha trabalho, nem casa, nem pra onde ir Levando a senzala na alma, eu subi a favela Pensando em um dia descer, mas eu nunca desci Zanzei zonzo em todas as zonas da grande agonia Um dia com fome, no outro sem o que comer Sem nome, sem identidade, sem fotografia O mundo me olhava, mas ninguém queria me ver No dia 14 de maio, ninguém me deu bola Eu tive que ser bom de bola pra sobreviver Nenhuma lição, não havia lugar na escola Pensaram que poderiam me fazer perder Mas minha alma resiste, meu corpo é de luta Eu sei o que é bom, e o que é bom também deve ser meu A coisa mais certa tem que ser a coisa mais justa Eu sou o que sou, pois agora eu sei quem sou ...

Leia mais
Trecho do vídeo exibido em plenário nesta quinta-feira (Foto: Alesp / Reprodução)

Alesp aprova suspensão de Fernando Cury por 180 dias por assédio a Isa Penna

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aumentou para 180 dias e aprovou nesta quinta-feira, 1º, a suspensão do mandato do deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) como punição pela importunação sexual contra a parlamentar Isa Penna (PSOL), em dezembro do ano passado. A proposta inicial de punição, aprovada no início de março pelo Conselho de Ética da Casa, previa 119 dias de suspensão. Com a ampliação da pena, debatida no colégio de líderes da Casa nesta quinta-feira, o deputado do Cidadania perde direito a salário e manutenção das atividades do gabinete no período da suspensão. Votaram pela perda do mandato os 86 deputados que participaram da sessão de forma virtual. Ela foi articulada como saída às pressões da sociedade civil, feitas nas últimas semanas, pedindo a cassação de Cury. Os debates sobre a punição do parlamentar foram retomados nesta tarde, após a sessão da manhã ser suspensa, a pedido do ...

Leia mais

Pandemia precisa ser enfrentada também no campo da política

Estamos diante de uma das maiores ameaças da nossa geração: a pandemia do coronavírus. Os impactos da Covid-19 em um país desigual como o Brasil são devastadores para a vida da população mais pobre, que já vivia em habitações precárias, sem acesso a saneamento básico e em regiões que sofrem historicamente com a invisibilidade e a violência do estado. O crescimento do desemprego e o aumento dos preços dos alimentos têm levado milhões de brasileiros à condição de extrema pobreza. Após a ruptura democrática em 2016, com o impeachment de Dilma Rousseff, o consequente aprofundamento da política neoliberal, as reformas Trabalhista e Previdenciária e a promulgação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Teto de Gastos, que congelou os gastos sociais por 20 anos, temos assistido ao rápido processo de miserabilidade de uma grande parte da população brasileira. Com a maioria do apoio parlamentar e 30% de aprovação popular, ...

Leia mais
Escadaria da rua Cristiano Viana zona oeste de São Paulo, amanheceu com lambe-lambe em homenagem à vereadora Marielle Franco, morta a tiros no Rio (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

Entidades brasileiras participarão de audiência sobre violência política na Corte Interamericana

Um grupo formado por sete organizações, entre elas a Associação Nacional de Travestis e Transexuais, a Rede Nacional de Negros e Negras LGBT e o Instituto Marielle Franco, participará de audiência temática sobre violência política no âmbito da Comissão Interamericana de Direitos Humanos no dia 23. Conversa O objetivo do encontro, segundo as entidades, é fornecer informações à comissão sobre a situação de violação de direitos humanos de grupos específicos e cobrar do governo federal uma atuação coordenada que responda “ao fenômeno da violência política e eleitoral” no Brasil.   Fonte: Folha de São Paulo, por Mônica Bergamo

Leia mais
(Foto: Reprodução/Getty Images)

Wellington Dias diz que 22 governadores concordam com pacto nacional de medidas restritivas para conter a Covid-19

O governador do Piauí, Wellington Dias, representante do Fórum Nacional dos Governadores, informou neste domingo que os chefes dos executivos estaduais articulam um pacto nacional para implantar medidas restritivas até o dia 14 de março. O objetivo é conter o avanço do novo coronavírus, que já matou mais de 260 mil pessoas no país. Segundo Dias, 22 governadores estão de acordo. De acordo com a assessoria de imprensa do governador do Piauí, a proposta foi feita por ele e, até o momento, apenas cinco estados não manifestaram uma posição favorável ao pacto: Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia, Acre e Roraima. Mas, também de acordo com a assessoria, a consulta aos governadores continua em andamento. O avanço da Covid-19, com números elevados de novos casos e mortes, levou muitos estados e municípios a adotarem medidas restritivas, como fechamento de atividades não essenciais e toque de recolher. Mas o presidente Jair ...

Leia mais
Miriam Leitão (Imagem retirada do site Congresso em Foco)

Um ano depois, a dúvida é sobre nós

Não cabe mais perguntar que governo é este. A resposta está dada. O Brasil chega ao seu pior número diário de vidas perdidas, em um ano de pandemia, com o colapso se espalhando pelos estados, e o presidente Bolsonaro dizendo que a máscara é que é o risco. O que cabe agora é tentar saber que país é este. Quem somos nós? De que matéria somos feitos? O futuro perguntará aos contemporâneos dessa tragédia o que fizemos. Enquanto os brasileiros morriam, o inimigo avançava impiedosamente e o governo era sócio da morte.No dia das 1.582 vidas perdidas, ou da queda de cinco Boeings, como comparou o cientista Miguel Nicolelis, qual era a cena no Brasil? A Câmara dedicava horas seguidas à emenda que protege os parlamentares dos crimes que vierem a cometer. O Senado debatia a retirada do financiamento da Saúde e da Educação. Por serem pontos tão absurdos, as ...

Leia mais
Empresaria Luiza Trajano em seu apartamento no bairro Jardim Paulista, em São Paulo (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

PT vê em empresária nome do ‘capital’ para chapa presidencial para 2022 

A empresária Luiza Trajano, de 69 anos, presidente do Conselho de Administração da Magazine Luiza, se consolidou como uma voz do meio empresarial com forte influência entre dois dos potenciais candidatos ao Palácio do Planalto em 2022: o apresentador de TV Luciano Huck e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ao mesmo tempo, por ter um perfil considerado progressista que atrai partidos como PT e PSB, é vista por líderes petistas como o novo nome do "capital" que poderia compor uma chapa presidencial nos moldes da dobradinha eleita em 2002, entre Luiz Inácio Lula da Silva e José Alencar - que tentou ser repetida na eleição passada com o filho do empresário mineiro, Josué Gomes da Silva. Luiza Trajano ainda não recebeu convite formal para entrar na vida partidária e nega que tenha pretensões eleitorais, mas, mesmo assim, viu seu nome entrar com força também no radar das ...

Leia mais
Steve Granitz/WireImage

Regina King interpretará a primeira congressista negra dos Estados Unidos

Indicada ao Globo de Ouro na categoria Melhor direção, pelo longa Uma noite em Miami, disponível no Prime Vídeo, a atriz Regina King prepara uma cinebiografia sobre Shirley Chisholm, a primeira congressista negra dos Estados Unidos. Além de atuar, Regina fará a produção do material. O filme será escrito e dirigido pelo cineasta vencedor do Oscar por 12 anos de escravidão, John Ridley e deve começar a sair do papel ainda este ano. A trama vai acompanhar a campanha presidencial de Chisholm em 1972, um momento histórico descrito como “um retrato íntimo dos bastidores de uma das líderes políticas mais inovadoras do nosso tempo”. “A determinação destemida de Shirley Chisholm foi uma inspiração para muitos de nós e, com este filme, esperamos inspirar muitas gerações futuras”, disse Regina King em um comunicado. No ano passado, a atriz Uzo Aduba interpretou Shirley Chisholm para a série Mrs. America, que lhe rendeu ...

Leia mais
Thiago de Souza Amparo – Imagem- Veja.com

O golpe de 2022 será com armas

Com ironia, aqui vai um alerta de gatilho (literalmente): todos os fatos futuros narrados aqui jamais ocorrerão e as instituições estão funcionando perfeitamente. Todos os fatos pretéritos, no entanto, ocorreram. Vejo a panela em que o sapo da democracia, lentamente, cozinha. Ali está o sapo banhando-se na água do autoritarismo, como quem flutua na santa paz de um mercado e de um centrão felizes, apesar de você. 30 de outubro de 2022. Quando Jair Bolsonaro perdeu o segundo turno da eleição presidencial com 45% dos votos, apesar do apoio em segundo turno do DEM e do PSDB, de uma oposição dividida e de fake news de fraude eleitoral, as coisas começaram de fato a ficar feias. Não que elas já não estivessem feias, dadas as 400 mil mortes pela pandemia e a vacinação que deslanchou só em 2022. Carnaval em 2022, como no ano anterior, não houve. Tal qual um ...

Leia mais
Praça dos Três Poderes, em Brasília Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

Bolsonaro acelera extremismo e passa à fase de consolidação de sua política

Bolsonaro faz uma aposta na nova distribuição de poderes no Congresso, que agora é presidido por aliados do governo. Quer implementar políticas extremistas no que chamou de "pautas de costumes", mas cujo nome mais adequado seria "pautas do radicalismo". Entre as 35 prioridades entregues à Câmara e ao Senado, há propostas de expandir posse de armas, permitir excludente de ilicitude, tornar "pedofilia" crime hediondo e aprovar o homeschooling. Com a indicação da deputada ultra bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Câmara dos Deputados, o projeto do governo pode ficar mais plausível. Seria mais uma guinada extremista rumo à fase de consolidação da política bolsonarista. As propostas do governo Bolsonaro sobre essas pautas têm duas características: algumas contemplam seu eleitorado mais radical, solidificando seu discurso e suas promessas que podem violar direitos humanos; as outras são medidas meramente populistas, que agradam o pensamento ...

Leia mais
O documento surge em momento de intensa expectativa sobre os próximos passos da relação entre Brasil e Estados Unidos sob o governo de Biden e da vice-presidente Kamala Harris (Imagem: POOL/GETTY IMAGES)

Biden recebe dossiê recomendando suspensão de acordos entre EUA e governo Bolsonaro

O documento de 31 páginas, ao qual a BBC News Brasil teve acesso, condena a aproximação entre os dois países nos últimos dois anos e aponta que a aliança entre Donald Trump e seu par brasileiro teria colocado em xeque o papel de "Washington como um parceiro confiável na luta pela proteção e expansão da democracia". "A relação especialmente próxima entre os dois presidentes foi um fator central na legitimação de Bolsonaro e suas tendências autoritárias", diz o texto, que recomenda que Biden restrinja importações de madeira, soja e carne do Brasil, "a menos que se possa confirmar que as importações não estão vinculadas ao desmatamento ou abusos dos direitos humanos", por meio de ordem executiva ou via Congresso. A mudança de ares na Casa Branca é o combustível para o dossiê, escrito por professores de dez universidades (9 delas nos EUA), além de diretores de ONGs internacionais como Greenpeace ...

Leia mais
Ato Contra a Discriminação Racial convocado pela vereadora Sonia Cruz (com microfone) na Câmara Municipal de Osasco e com presenças de Tereza Santos e Sueli Carneiro (ARQUIVO PESSOAL)

‘Mãe preta, casa comum’

A casa construída no debaixo da rua dos Pirineus, localizada no Pau Miúdo, bairro periférico soteropolitano, no ano de 2020, ainda existe. A casa construída no debaixo da rua dos Pirineus foi erguida sobre um naco de terra cedido aos novos proprietários pela Igreja Católica, dois quartos, sala, cozinha e o cercado destelhado na parte externa era o único banheiro. A casa construída no debaixo da rua compartilha uma das suas paredes com a comunidade tradicional de terreiro, chamada Ilê Axé Adjemim, fundada pelo pai de santo Apolinário e conduzida por sua filha Aureliana, mais tarde conhecida como “mãe Lelu”. A casa construída no debaixo é apenas acessível desde uma escada bastante íngreme e, no dentro da casa, concluída a ribanceira de degraus mal-acabados, uma família absolutamente negra. São absolutamente negros porque a mãe é a mulher responsável pela casa, pela comida, pelas roupas, pela limpeza e pelas seis crianças ...

Leia mais
Roda Viva/TV Cultura

No Roda Viva, Erika Hilton comenta os ataques sofridos pelos parlamentares do PSOL

O Roda Viva desta segunda-feira (1º) recebeu a vereadora Erika Hilton, a mulher mais bem votada em todo país e a primeira transexual eleita para a Câmara Municipal de São Paulo". Ativista dos direitos humanos, Erika recentemente sofreu ataques e ameaças de um garçom. Ela chegou a registrar queixa. De acordo com o boletim, o homem chegou no gabinete da vereadora por volta das 17h, de terça-feira (26), usando uma bandeira e máscara com símbolos cristãos e "aparentemente perturbado". "O que aconteceu nos últimos dias é algo extremamente lamentável, preocupante e que acende um alerta", disse no programa. Assista abaixo ao trecho: "O que aconteceu nos últimos dias é algo extremamente lamentável, preocupante e que acende um alerta", diz @ErikakHilton sobre recentes ataques e ameaças a parlamentares trans do PSOL. #RodaViva pic.twitter.com/Dcc7ZyHzY8 — Roda Viva (@rodaviva) February 2, 2021 Negra e transvestigênere, Erika Hilton é a mulher mais bem votada ...

Leia mais
Anielle Franco (Foto: Bléia Campos)

Em defesa da vida e dos direitos políticos de mulheres negras LGBTQIA+

O ano legislativo mal teve início e alguns dias atrás novos episódios de violência política contra mulheres negras eleitas tomaram conta dos noticiários e das redes. Por isso, inicio este texto dizendo que minha ideia era escrever sobre outro tema na coluna de hoje, mas infelizmente, a inércia do estado brasileiro em proteger e dar respostas para nossas mulheres negras eleitas que estão vivendo sob ameaça constante,, me faz retornar ao mesmo tema com o qual nós, do Instituto Marielle Franco trabalhamos durante toda a eleição: a grave situação da violência política contra mulheres negras no Brasil. Na madrugada do dia 26 de janeiro, Ana Carolina Iara, mulher negra intersexo, covereadora da Bancada Feminista do PSOL em São Paulo, sofreu um revoltante atentado em sua casa. Um carro branco disparou contra a casa da co-vereadora algumas vezes durante a madrugada. Carol Iara, como é conhecida, estava em casa junto à ...

Leia mais
A ação em frente a casa de Samara Sosthenes foi testemunhada - Arquivo pessoal

Homem dispara tiro em frente a casa da covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP)

A covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP) publicou nas redes sociais que um homem em uma moto efetuou um disparo para cima na madrugada deste domingo (31) em frente a casa em que ela reside com a mãe e os irmãos. Samara Sosthenes é travesti e mora na ocupação Prestes Maia, no Centro da capital paulista. No último dia 29 ela participou de ações voltadas para o Dia Nacional da Visibilidade Trans.   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Mandata Quilombo Periférico (@quilomboperiferico) Outros casos Além de Samara Sosthenes, as também parlamentares Carolina Iara e Erika Hilton, ambas pelo PSOL na capital paulista, sofreram atentados e ameaças diretas a sua integridade física nos últimos dias. Na madrugada do dia 26 de janeiro, a residência da covereadora Carolina Iara, localizada na Zona Leste de São Paulo, foi atingida por dois disparos. A bancada pessolista alegou se tratar de um crime político. Também no dia 26, ...

Leia mais
Divulgação

‘Sementes: Mulheres Pretas no Poder’ abre estreia do primeiro cine coletivona no Museu da Maré

Construído na Maré há dois anos, a ação Coletivona lança dia 31 de janeiro às 17h o Cine Coletivona, seu novo braço artístico e social.  Como abertura da primeira fase do novo projeto, que tem como tema "Origens e Novos Caminhos", acontece a exibição do documentário “Sementes: Mulheres pretas no poder”, de Éthel Oliveira e Júlia Mariano. O filme acompanha o levante de Mônica Francisco, Rose Cipriano, Renata Souza, Jaqueline de Jesus, Tainá de Paula e Talíria Petrone, mulheres negras da política, após o assassinato da vereadora Marielle Franco, em 2018. O longa-metragem será exibido gratuitamente através do canal de  YouTube do Museu da Maré - e seguido de debate com a curadora do evento, a jornalista e diretora Andrea Cals. “O evento propõe uma reflexão a partir de cineastas que já vem resgatando esse precioso olhar para nossa ancestralidade, a fim de construir novas trilhas. Por isso, estamos com o objetivo de realizar um festival que coloque o cinema feito por mulheres negras em ...

Leia mais
Erika Hilton (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

Homem invade gabinete de vereadora em SP e faz ameaças

A vereadora da Câmara Municipal de São Paulo, Erika Hilton (PSOL), sofreu ameaças após um homem tentar invadir seu gabinete nesta terça-feira (26). Em apenas 15 dias, segundo a parlamentar, esta é a segunda vez que ela é ameaçada dentro da Casa. Erika Hilton, de 28 anos, é a primeira vereadora trans e negra eleita por São Paulo, sendo a mulher mais votada na cidade, com 50.508 votos. De acordo com a vereadora, um homem, que se auto denominou "Garçom Reaça", tentou invadir o gabinete sob a alegação de que queria ter um encontro com ela. Ele usava vestes e máscara com elementos religiosos. De acordo com informações do boletim de ocorrência, no fim do expediente, por volta de 17h, a vereadora estava na sala 304 da Câmara, quando o homem tentou invadir o local. Com a confusão, funcionários do gabinete impediram a entrada dele. Contido, o homem entregou uma carta ...

Leia mais
PSOL disse que foram disparados dois tiros em direção à casa da covereadora Carolina Iara

Casa da covereadora Carolina Iara sofre atentado a tiros na madrugada

A casa da covereadora Carolina Iara, 28 anos, na zona leste de São Paulo, uma das representantes do mandato coletivo Bancada Feminista, eleito para a Câmara de Vereadores de São Paulo, foi atingida por pelo menos dois disparos de arma de fogo na madrugada desta terça (26). Ela chegou às 15h20 no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) para prestar depoimento. Imagens obtidas por uma câmera de segurança mostraram um veículo Palio branco, com película escura nos vidros, parado em frente da casa de Iara por aproximadamente três minutos, entre 2h07 e 2h10 (horário de Brasília). Vizinhos disseram que foi esse o horário do som dos disparos. Nas imagens, não é possível ver os ocupantes do veículo nem o momento dos disparos. O autor ou autores dos disparos atiraram por meio de uma grade no portão da casa e os disparos, afirma a vereadora, atingiram, a princípio a ...

Leia mais
Atila Roque (Foto: Reprodução Fopir/Youtube)

Radicalismo inaceitável

A invasão do Capitólio há duas semanas foi um ataque sem precedentes às instituições democráticas nos EUA. A ascensão de Donald Trump à Presidência e sua crescente popularidade junto às bases eleitorais republicanas deixaram o país refém de um líder carismático, tributário de um fundamentalismo religioso abertamente misógino, racista e xenófobo. No entanto a ação violenta de manifestantes apoiados pelo presidente foi a chance que alguns setores do Partido Republicano estavam esperando para esvaziar a influência de Donald Trump e afastar a legenda — e os americanos — desse radicalismo inaceitável. A posse de Joe Biden e Kamala Harris amanhã oferece uma oportunidade para valorizar o papel das instituições democráticas na gestão dos conflitos políticos. A polarização e o tudo ou nada político já mostraram que podem ser fatais para a democracia nos Estados Unidos e no mundo. O Brasil parece deparar com um dilema semelhante: como não repetir nas ...

Leia mais
Página 1 de 6 1 2 6

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist