Benedita da Silva celebra Anielle Franco no Ministério de Igualdade Racial: “mulher potente”

Enviado por / FonteDo Brasil 247

Deputada também comemorou a indicação de Douglas Belchior para a Fundação Palmares. "Decisões excelentes", afirmou

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) comemorou nesta quarta-feira (21) a notícia de que a educadora Anielle Franco, irmã da ex-vereadora Marielle Franco, será ministra da Promoção da Igualdade Racial. O ativista Douglas Belchior deve ficar à frente da Fundação Palmares.

“Que maravilha! O Ministério de Igualdade Racial ganha uma mulher potente, especializada no assunto e com muita competência. A tão importante Fundação Palmares passa a ter uma pessoa que tem história na luta pelo povo negro. Decisões excelentes!”, disse Benedita ao compartilhar notícia sobre o assunto. 

Foto: Reprodução/ Twitter

+ sobre o tema

Quatro páginas do Facebook para conhecer mulheres incríveis

Sinto desapontar quem chegou aqui achando que receberia dicas...

Documentário “Eu quero ouvir Maria” conta histórias de mães-solo do Grajaú

“O tema da maternidade solo é pouco discutido em...

64% das gestantes infectadas com o vírus HIV em 2021 são negras

Uma vez, Júlia** ouviu de um companheiro que deveria aceitar...

Morre a travesti Luana Muniz, símbolo da Lapa

Ela ficou famosa pelo bordão 'Travesti não é bagunça'...

para lembrar

AMNB realiza ação online para debater sobre Mulheres Negras e o Bem Viver

Reprodução/Facebook Nos dias 5,6 e 7 de junho, a Articulação...

A união faz a força: expressões do mito familiar em famílias negras

Este livro tem por objetivo apresentar, refletir e problematizar...

Para Mulheres Negras, a quem o estupro diz respeito, raça precedeu questões de gênero – Por Maria Rita

Estupro é sempre CRIME Apesar das mudanças legislativas, da implementação...

Ministra das Mulheres quer punição já e cassação definitiva do registro de Roger Abdelmassih

Roger Abdelmassih, o “rei da paternidade”, está condenado a...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=