Festival de Cinema de Berlim – Colonização e neocolonialismo na África – Concerning Violence por Hugo Ollson Goeran.

 

 

O único filme ligado à África no Festival de Cinema de Berlim, é Concerning Violence do realizador suéco Hugo Ollson Goeran, que fez uma compilação de reportagens da época da luta pela libertação do colonialismo, nos anos 60 e 70.

Ao mesmo tempo, é uma homenagem ao escritor e ideólogo Franz Fanon, nascido na Martinica, autor de um importante livro nos anos 60, Os Condenados da Terra. Fanon viveu uma época na França e teve participação no movimento pela independência da Argélia. Seu livro foi dos mais vendidos nos anos 60 e era disputado na antiga livraria Maspero, ponto de encontro de militantes inclusive brasileiros, no Quartier Latin parisiense. Deve-se a Fanon a expressão Terceiro Mundo.

O filme Concerning Violence, exibido na mostra Panorama do Festival de Berlim, tem cenas das lutas da Frente de Libertacão de Moçambique (FRELIMO), do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e declarações do líder da Guiné-Bissau, Amilcar Cabral. Mostra também o líder da independência de Burkina Faso, Thomas Sankara, assassinado em 1987.

Logo após a primeira exibição do seu filme Concerning Violence, Hugo Ollson Goeran diz qual foi a fonte de sua inspiração –

« Eu li o livro de Franz Fanon e fiquei impressionado, pois o texto é fantástico e atualmente se torna ainda mais importante se ler esse livro, Os Condenados da Terra, e tentar entender a dinâmica da violência, na perspectiva do colonialismo. E depois de ter lido o livro decidimos fazer o filme baseado no seu texto »

O filme de Hugo Ollson Goeran fala de colonialismo, algo que poderia ter se acabado nas antigas colônias portuguesas, em 1975, com o reconhecimento de suas independências por Portugal, entretanto, a África de maneira geral conhece atualmente outra forma de domínio, o neocolonialismo. O cineasta se preocupe com essa nova realidade vivida pelos países africanos.

“ Eu acho que o neocolonialismo nos dias de hoje é mais é ainda mais eficiente que na época das colônias. Naquela época as grandes empresas tomavam as matérias primas e as transportavam para fora da África e em retorno não deixavam nada importante em matéria de hospitais, escolas, mas criavam os serviços de polícia para lhes garantir a segurança. Hoje se vê um roubo em grande escala das matérias primas na África.”

Rui Martins, de Berlim, convidado do Festival Internacional de Cinema.

 

 

Fonte: Correio do Brasil

 

+ sobre o tema

O homem que transformou favela em potência do badminton

por Rodrigo Pinto no BBC Bad o quê? Com esta pergunta,...

100 Cidades Africanas destruídas pelos Europeus, parte IV

Até hoje, a maioria dos europeus ainda considera que...

Servidores públicos debatem racismo institucional

Todo o funcionalismo público foi convocado para participar das...

Advogado de ex-presidente da Libéria abandona audiência na Holanda

Charles Taylor é acusado de participar de esquema de...

para lembrar

Neymar é a estrela do pré-jogo do confronto entre Henry e Beckham

Liberado pela diretoria do Santos para participar de evento...

Ufba sedia terceira edição do Fórum Negro de Arte e Cultura

Programação homenageia o Teatro Experimental do Negro, de Abdias...
spot_imgspot_img

Leci Brandão – Na Palma da Mão em curta temporada no Imperator

Com direção de Luiz Antonio Pilar e texto de Leonardo Bruno, musical que celebra vida e obra da artista se apresenta no Imperator Vencedor do Prêmio Shell de Teatro na categoria "Direção" Nome incontornável da música brasileira, compositora e intérprete de...

MinC vai lançar plataforma de streaming voltada ao audiovisual nacional

O Ministério da Cultura está se preparando para lançar, ainda no segundo semestre deste ano, uma plataforma de streaming dedicada à produção audiovisual brasileira. Idealizado pela Secretaria do Audiovisual...

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...
-+=