quinta-feira, setembro 23, 2021
InícioQuestão RacialCasos de RacismoBrasil vive ‘confortável contradição racial’, diz antropóloga dos EUA

Brasil vive ‘confortável contradição racial’, diz antropóloga dos EUA

Brasil vive ‘confortável contradição racial’, diz livro de antropóloga dos EUA

no Jornal de Floripa

Apesar de o país ter orgulho de sua história de miscigenação racial e da ausência de conflitos raciais declarados, o Brasil mantêm uma sociedade em que estão presentes cotidianamente as ideias de superioridade dos brancos e inferioridade dos negros. Esta tese é apresentada pela antropóloga Jennifer Roth-Gordon, da Universidade do Arizona, nos EUA, em um livro recém-lançado .

blank

Em ”Race and the Brazilian Body: Blackness, Whiteness and Everyday Language in Rio de Janeiro” (Raça e o Corpo Brasileiro: Negritude e Branquitude na Linguagem Cotidiana no Rio de Janeiro), Roth-Gordon alega que o país vive uma ”confortável contradição racial” no contraste entre a teoria e a prática do racismo no país que por muito tempo se propôs como uma democracia racial.

blank

Foto: Reprodução UANews

”Existe uma profunda desigualdade racial no Brasil, e mesmo assim as pessoas acham que não são racistas”, explicou a pesquisadora, em texto publicado no site da universidade do Arizona.

Segundo a reportagem, a antropóloga esteve no Brasil pouco antes dos Jogos Olímpicos e viveu de perto o preconceito ao ver seus dois filhos, que são negros, serem tratados como inferiores nas ruas do Rio.

blank

O livro se baseia em pesquisa de campo e entrevista com brasileiros para tentar revelar como o racismo existe no país, ainda que pareça estar escondido.

RELATED ARTICLES