Campanha do Geledés, Instituto da Mulher Negra, propõe o debate sobre Racismo e Bullying

O projeto teve início no final de 2019, em um longo processo para entender quais eram as necessidades da pauta dos direitos das jovens negras, tendo um enfoque na evasão escolar e no diálogo sobre o bullying.

A série “Racismo e Bullying: como proteger jovens negras?” surgiu de uma parceria do Geledés, Instagram e da ONG SaferNet, com ilustrações de Bruna Bandeira e direção de Day Rodrigues. O Geledés – Instituto da Mulher Negra foi criado em 30 de abril de 1988. É uma organização política de mulheres negras que tem por missão institucional a luta contra o racismo e o sexismo, a valorização e promoção das mulheres negras, em particular, e da comunidade negra em geral.

Lançada na última sexta-feira (07), a série tem três episódios em formato de ilustração sobre Guta, uma menina negra de 13 anos que sonha em ser cineasta. “A gente queria trabalhar com uma menina livre, que gostasse de si mesma e muito bem resolvida com as questões raciais dela, para poder passar isso para outras meninas. Que representasse todas as meninas negras dentro dessa faixa etária a partir dos 13 anos de idade”, diz Natália Carneiro , 29, coordenadora do Programa Institucional de Geledés.

Leia a matéria completa aqui 

+ sobre o tema

Professores indígenas ocupam Secretaria de Educação da Bahia

  Um grupo de 60 professores, alunos e pais indígenas...

Antonio Candido indica 10 livros para conhecer o Brasil

  Quando nos pedem para indicar um número muito limitado...

Resultado da segunda chamada do ProUni sai nesta segunda-feira

Brasília – Os estudantes que se inscreveram no Programa...

Em São Paulo, 46% dos alunos admitem ter passado de ano sem aprender a matéria

Camila Maciel - Repórter da Agência Brasil Quase metade (46%)...

para lembrar

Guerreiro Ramos, pioneiro nos estudos do racismo no Brasil

Não foram poucas as controvérsias protagonizadas, em vida, pelo...

Na Feira do Livro, Sueli Carneiro escancara racismo que ainda divide o Brasil

"Eu vivo num país racialmente apartado", afirma a filósofa Sueli...

“Mesmo com vice negra, somos oprimidas”, diz escritora colombiana

A escritora e jornalista colombiana Edna Liliana Valencia, de...

Em Moçambique, Anielle Franco assina acordo de combate ao racismo

Com agenda intensa em na África do Sul, a...
spot_imgspot_img

Polícia Civil de Alagoas prende homem por injúria racial e ameaça

A Polícia Civil, por meio da seção de capturas da Dracco, realizou nesta terça-feira (9), o cumprimento de um mandado de prisão contra um...

SP: Vigilante que sofreu racismo religioso no trabalho deve ser indenizado

Uma empresa de segurança e um shopping foram condenados a indenizar um funcionário que foi alvo de racismo religioso por colegas de trabalho. A...

Brasileiras denunciam racismo em palestra, em Harvard: ‘Tem piolho nas tranças?’

Duas brasileiras relataram ter sofrido racismo em uma das palestras da Brazil Conference no último sábado, na universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Naira...
-+=