Guest Post »

Canoas: Incra dá título oficial ao quilombo Chácara das Rosas

Fonte: Diário de Canoas –

Canoas – As 24 famílias descendentes de Manoel Barbosa, negro que lutou na Guerra do Paraguai, e que residem no quilombo Chácara das Rosas, no bairro Marechal Rondon, receberam ontem a titularidade oficial da área de 3.619 metros quadrados. Com programação especial, valorizando a cultura quilombola, a solenidade foi prestigiada pelo presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Rolf Hackbart, e pelo prefeito Jairo Jorge, entre outras autoridades.

“Esta comunidade é o Planeta da alegria, esperança, paz, cultura e da cidadania. Viva o Chácara das Rosas e as conquistas que estamos realizando hoje”, desabafou o prefeito Jairo Jorge, último orador, minutos após assinar o documento, com o presidente do Incra, e a presidente da Associação Quilombola Chácara dos Rosas, Isabel Cristina Genelício. Para o presidente do Incra, a titulação é um passo decisivo para diversos outros avanços e conquistas para a comunidade. “A titulação é a carteira de identidade da terra. Sem ela, não se realiza a conquista de outras políticas”, declara.

REAÇÃO – Moradora no local há 20 anos, Rosângela Lourenço estava contente pela conquista. ‘‘Muda bastante. A gente era discriminado. Agora passa a ter o respeito da cidade’’, comenta. Nos últimos seis meses, ela integra as aulas de bordado, oferecidas através do Movimento Ação por Canoas (Maca). ‘‘Estamos levando nossos trabalhos para o Capão do Corvo e lojas de Canoas e Porto Alegre’’, revelou, orgulhosa. Outras atividades desenvolvidas no quilombo são oficinas de hip hop e capoeira, além de escola de samba própria. Com a exposição de quadros, artesanato e alimentos, eles apresentaram elementos da cultura negra de matriz africana. Parte do acervo de 130 livros, jornais e revistas da biblioteca itinerante Biblioafro também foi levado ao local.

O 3º Grito dos Excluídos de Canoas reuniu centenas de pessoas em caminhada da praça da Sé até o quilombo Chácara das Rosas, ambos locais no bairro Marechal Rondon. Com faixas e carro de som, representantes de minorias, de sindicatos e de movimentos sociais pediram vida digna para todos.

Ontem o prefeito anunciou ainda que a comunidade será beneficiada com 24 unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Os moradores foram previamente inscritos e estão automaticamente contemplados. O projeto, pioneiro no Brasil para um quilombo, é uma parceria com a Caixa.

Matéria original

Related posts