Cantor da banda “Architects” interrompe show para se manifestar contra cena de assédio

“Não é o seu corpo. Você não pode simplesmente pegar em alguém, não em um show meu”, declarou o vocalista da banda

no Catraca Livre

Em tempos de denúncias de assédio sexual envolvendo bandas brasileiras, o vocalista do grupo britânico de metal “Architects”, Sam Carter, deu um bom exemplo de como os homens podem agir contra o machismo.

O músico interrompeu o show para defender uma fã que estava sendo assediada durante o festival Lowlands, na Holanda, que ocorreu na última sexta-feira, dia 18.

Ao ver a cena, Carter parou a apresentação e disse que tinha visto pegarem no peito de uma garota enquanto ela fazia “crowd surfing” – quando a pessoa passa por cima da cabeça de várias pessoas da plateia durante o evento.

 “Eu vi isso. É nojento. Inaceitável”, declarou o cantor em seguida. “Não é o seu corpo. Você não pode simplesmente pegar em alguém, não em um show meu”, completou.

Após o festival, o britânico afirmou que ficou sem reação e decidiu chamar a atenção do público. Ao final de seu discurso, ele ainda convidou os espectadores que quisessem assediar as mulheres a se retirarem do local.

Assista ao vídeo:

+ sobre o tema

Ellen Page, de ‘Juno’, assume que é gay: “estou cansada de me esconder”

A jovem atriz canadense Ellen Page, famosa por seu...

Senado debate políticas de combate à violência contra a mulher

Os parlamentares brasileiros irão na próxima terça-feira reunir-se com...

“Nasci feminista”: 7 lições que Elza Soares deixou para todas as mulheres

A cantora Elza Soares morreu, aos 91 anos, na tarde...

Você não sabe a diferença entre sexo e estupro?

Um comentário asqueroso e uma resposta pontual. É muito...

para lembrar

Pesquisa mostra que 86% das mulheres brasileiras sofreram assédio em público

Pesquisa divulgada pela organização internacional de combate à pobreza...

Nudez e pedofilia: onde está o real problema?

Incentivamos uma relação com a sexualidade desigual e potencialmente...

Caso Marielle: cinco meses após assassinato, Anistia entrega documento a autoridades exigindo respostas

Às vésperas do período eleitoral, Anistia Internacional quer cobrar...

Campanha anti-aborto gera respostas nas redes

Mulheres favoráveis à descriminalização do procedimento se recusam a...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=