Capoeira é fio condutor de livro sobre a cultura afrodescendente no Brasil

Sincretismo e quebra de preconceitos em nova obra

Os irmãos Cosme e Damião, mais o amigo Doum, um dia se encontram com um menino chamado Pererê. Juntos, eles descobrem uma nova brincadeira mágica, a capoeira. É através dessa fábula que a escritora Erika Balbino transmite às crianças uma mensagem de orgulho. No livro “Num Tronco de Iroko Vi a Iúna Cantar”, lançamento da editora Peirópolis (80 págs., R$ 49), ela fala da força da cultura africana no Brasil e sobre abrir mão da vaidade em favor de um bem maior.

 A paulistana Erika tem formação em cinema e mídia. Também atua na área da cultura afro-brasileira e da umbanda, além de ser capoeirista há 13 anos e pesquisar sobre o tema.

O livro traz o sincretismo característico do Brasil nos personagens e histórias em que se envolvem e joga luz ao desconhecido por ser descoberto. Como uma “brincadeira de pique-esconde” que tira as vendas do preconceito, como menciona Dennis de Oliveira, professor de jornalismo da ECA (Escola de Comunicação e Artes da USP), que assina o prefácio do livro.

“A cultura afro-brasileira ainda é invisível. Seu ensino foi aprovado por lei, mas permanecemos no campo do aprendizado da cultura europeia, replicando valores ultrapassados. Continuamos no campo do folclore, como se o negro e até mesmo o índio fossem objeto de uma vitrine, utilizada para fazer figuração em momentos oportunos. A literatura pode nos libertar dessas amarras e acredito que esta seja minha pequena contribuição”, diz Érika.

O livro tem ilustrações do artista Alexandre Keto e ainda traz um CD.

Fonte: O Tempo

 

+ sobre o tema

Júlio Silva prepara sua aposentadoria jogando torneio de veteranos

Júlio Silva, tenista que está no circuito profissional...

Padê Poema 41 – Cuti

    Saiba Mais: Padê poema 40 -...

Padê Poema 44 – Cuti

  Leia Também: Padê poema 40 - Cuti  Padê Poema 41...

Mano Brown prega a paz em shows aguardado da Virada

Mano Brown fez jus à posição de artista mais...

para lembrar

Google celebra 119º aniversário do Mestre Bimba

O Google está celebrando o 119º aniversário do Mestre...

Susan Rice – Desafios e oportunidades para as mulheres afrodescendentes – 16-04 Rio de Janeiro

Superintendente Marcelo Dias apresentará políticas desenvolvidas pelo Estado em...

Monteiro Lobato, racismo e nacionalismos

Por Dennis Oliveira As polêmicas envolvendo o escritor Monteiro Lobato...
spot_imgspot_img

Capoeiristas farão censo para mapear grupos na capital paulista

O Fórum da Capoeira do Município de São Paulo e o Instituto Caifazes Ação Social vão fazer uma pesquisa censitária na capital paulista para mapear os...

“Capoeira é meu remédio”, diz mestre de 96 anos

Aos 96 anos de idade, o mestre de capoeira Felipe Santiago, de Santo Amaro da Purificação (BA), não para de cantar. Nem fica longe...

Valorização da cultura: Salvador recebe o maior evento de capoeira do país 

Com o objetivo de fortalecer os saberes tradicionais, promover o direito à cultura e reconhecer os grandes mestres da capoeira, a cidade de Salvador...
-+=