“Cara de empregada. Não era pra tá ai” : Negra, Miss Brasil sofre ofensas

Negra, de cabelos cacheadas e piauiense, a nova Missa Brasil (2017)  Monalysa Alcântara foi saudada neste final de semana como uma representação da brasilidade; foi assim que os jurados afirmaram no discurso que lhe rendeu a coroa; apesar de vitória, a jovem de 18 anos está sendo alvo de alguns ataques racistas e de ódio nas redes sociais; uma internauta disse no Twitter que Monalysa tinha cara de “empregada”:

(Matt Petit/Miss Universe Organization/AFP)

no Brasil 247

“Credoooo! A Miss Piauí tem cara de empregadinha, cara comum, não tem perfil de miss, não era pra tá aí”

Negra, de cabelos cacheadas e piauiense, a nova Missa Brasil (2017)  Monalysa Alcântara foi saudada neste final de semana como uma representação da brasilidade. Foi assim que os jurados afirmaram no discurso que lhe rendeu a coroa.

Apesar de vitória, a jovem de 18 anos está sendo alvo de alguns ataques racistas e de ódio nas redes sociais. Não é a primeira vez que uma miss brasil sofre com o preconceito. No Miss Brasil 2016, quando Raissa Santana, negra e de cabelos cacheados, venceu também foram registrados ataques de cunho racista.

Nas redes sociais, uma internauta disse no Twitter que Monalysa tinha cara de “empregada”: “Credoooo! A Miss Piauí tem cara de empregadinha, cara comum, não tem perfil de miss, não era pra tá aí”, afirmou Juliana Porto.

Depois que os jurados falaram em brasilidade da miss, um internauta escreveu: “O que é a famigerada brasilidade? É ser negra?”.

+ sobre o tema

Pesquisa mostra como racismo se perpetua nas estruturas do poder

Rafael Castino – Com foco nas relações de trabalho, estudo verifica...

Sem Justiça não há paz

Sem justiça não há paz. por Marcos Romão no MamaPress O racismo...

para lembrar

spot_imgspot_img

Debate racial ficou sensível, mas menos sofisticado, diz autor de ‘Ficção Americana’

De repente, pessoas brancas começam a ser degoladas brutalmente com arame farpado. O principal suspeito é um homem negro que sempre está na cena...

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...
-+=