sábado, setembro 18, 2021
InícioQuestões de GêneroSueli CarneiroCasa Sueli Carneiro: acervo e biblioteca na casa da ativista serão abertos...

Casa Sueli Carneiro: acervo e biblioteca na casa da ativista serão abertos ao público

A antiga casa da filósofa e ativista antirracista Sueli Carneiro será aberta ao público! Em passos pequenos, Bianca Santana está lançando a Casa Sueli carneiro, projeto que pretende disponibilizar o acervo e a biblioteca de Sueli tanto de forma digital como presencial. Em conversa com Marie Claire, Bianca – autora do livro Quando me descobri negra – contou que a ideia surgiu durante seu processo de escrita da biografia de Sueli, fundadora e diretora do Geledés — Instituto da Mulher Negra.

Durante os encontros para trabalhar na biografia, que será publicada pela Companhia das Letras ainda este ano, Bianca teve acesso à biblioteca, a atas de reuniões e a todo o acervo histórico da autora. Por conta da pandemia do coronavírus, os arquivos serão disponibilizados primeiramente online enquanto uma equipe prepara a casa para a abertura presencial do local. Além de Bianca e Sueli, também estão envolvidas Luanda, filha da ativista, e a economista Letícia Silva, que está desenvolvendo um projeto de sustentabilidade para o local.

Além da biblioteca e do acervo de documentos históricos, que pretende agregar na pesquisa de novos autores e pensadores antirracistas e feministas, o espaço também pretende receber eventos culturais após a pandemia. “A intenção é a gente convidar essas pessoas para continuarem a leitura da tese, mas agora abrigadas institucionalmente pela Casa Sueli Carneiro, e a partir daí ter ciclos de debate, rodas com intelectuais, rodas literárias, também seminários, cursos pra gente conhecer mais não só sobre a obra da Sueli Carneiro, mas autoras e autores que inspiraram a obra da Sueli, e também quem produz hoje, a partir do legado dela. Então, espetáculos de música, de dança, teatro, performance e mesmo outras produções intelectuais e ativistas, a partir desse legado da Sueli Carneiro, que é um legado em movimento”, explica Bianca.

Para Bianca, a Casa Sueli Carneiro é uma forma de trazer esperança em tempos sombrios, para que as pessoas possam se inspirar pelas conquistas advindas de lutas das gerações passadas. As novidades serão divulgadas aos poucos pela página da Casa no Instagram.

“A gente entristece todos os dias, sabendo de mais pessoas mortas, sem esperança, uma tristeza que nos abate e parece que não tem saída, que não tem caminho. Nessa hora, quando parece não ter caminho, a gente precisa retomar os clássicos, a gente precisa lembrar que o passado também não foi simples, mas quem veio antes de nós compartilhou estratégias de resolução das questões, estratégias de caminhos políticos. Então, pra nós é especialmente importante trazer, hoje, a Casa Sueli Carneiro, pra compartilhar essas histórias, compartilhar esse repertório coletivo de luta pra que a gente consiga encontrar novos caminhos, pra que a gente consiga ter esperança, pra que a gente possa celebrar aquilo que a gente já conquistou”, reflete.

“Afirmar a casa Sueli Carneiro, nesse momento, é buscar as nossas raízes, pra que a gente tenha muita força pra passar por esse momento e poder florescer, apontando soluções coletivas e criativas para esse momento que a gente vive, a partir do legado e da memória das mulheres negras brasileiras.”

 

RELATED ARTICLES