quinta-feira, maio 26, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherCasos de feminicídio batem recorde em São Paulo em 2019

Casos de feminicídio batem recorde em São Paulo em 2019

Os 154 casos de janeiro a novembro de 2019 já superam todos as 134 ocorrências ao longo de 2018. 79% têm autoria conhecida e 68% ocorreram em casa. Média de idade da vítima é de 36 anos.

Por Cíntia Acayaba e Léo Arcoverde, do G1

Vítimas de feminicídio em 2019 em São Paulo — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Os casos de feminicídio bateram recorde no estado de São Paulo em 2019, com 154 ocorrências entre janeiro e novembro, de acordo com levantamento feito pelo G1 e a GloboNews com base em boletins de ocorrência disponibilizados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP).

O número de casos é o maior desde o início da série histórica, em 2015, com a publicação da lei em março, que prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio, ou seja, que envolvam “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”. Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação. De lá para cá, o feminicídio é tipificado como crime hediondo.

Os 154 casos representam aumento de 29% na comparação com os 119 assassinatos praticados em razão do fato de as vítimas serem mulheres contabilizados no mesmo período do ano anterior e já superam todos os 134 casos dessa natureza registrados no estado ao longo de todo o ano de 2018.

A maioria tem autor identificado e ocorreu dentro de casa:

  • 79% dos casos (121 dos 154) têm autoria conhecida, a maioria companheiros ou exs das vítimas
  • 68% das ocorrências (105 dos 154) ocorreram dentro da casa da vítima
  • 42% dos casos (65 dos 154) tiveram prisão em flagrante
  • A média de idade de todas as vítimas mortas em 2019 é de 36 anos

O G1 e a GloboNews acompanham a tendência de aumento de feminicídios desde abril de 2019, quando se constatou que os casos de feminicídio dobraram em meio à queda generalizada de crimes violentos no 1º bimestre do ano passado.

O aumento dos casos de feminicídio vai na contramão da redução de outros crimes violentos no estado em 2019, como o de como homicídios dolosos (quando há a intenção de matar), que contabilizaram queda de 7%, e os casos de latrocínio (roubo seguido de morte), que caíram 33%, de janeiro a novembro.

Já o estupro, crime que, em muitos casos, tem como alvo a mulher, registrou alta de 4% entre janeiro e novembro de 2019 na comparação com o mesmo período de 2018 (veja tabela abaixo).

Crimes violentos em SP em 2019

Crimes jan-nov 2018 jan-nov 2019 Percentual
Homicídio doloso 2.675 2.484 -7%
Latrocínio 251 166 -33%
Estupro total 11.024 11.458 +4%
Roubos total 244.111 234.213 -4%
Artigos Relacionados
-+=