Cerca de 100 especialistas em HIV estavam em avião da Malásia

Mortes de dezenas de destacados especialistas na área provocam um duro golpe nas esperanças de uma cura para a Aids; estima-se que até 100 pessoas que iam para uma conferência anual sobre a doença em Melbourne se encontravam no voo da Malaysia Airlines derrubado nesta quinta-feira; entre eles estava Joep Lange, que pesquisava a doença havia mais de 30 anos e era considerado uma das maiores autoridades na área

Jean Ayissi/AFP/Getty Images

Por Sonali Paul e Kate Kelland

O universo da pesquisa contra a Aids estava em estado de choque nesta sexta-feira pelo fato de que dezenas de destacados especialistas na área podem ter morrido a bordo do avião que foi derrubado na Ucrânia, provocando um duro golpe nas esperanças de uma cura para a doença. Algumas mortes já foram confirmadas.

Entre eles estava Joep Lange, que pesquisava a doença havia mais de 30 anos e era considerado um das maiores autoridades na área, admirado por sua defesa incansável da garantia do acesso barato a drogas de combate à Aids em países pobres.

“Ele é um dos ícones de toda esse campo de pesquisa. Sua perda é imensa”, disse Richard Boyd, professor de imunologia na Universidade Monash, de Melbourne, à Reuters.

Estima-se que até 100 pessoas que iam para uma conferência anual sobre Aids em Melbourne se encontravam no voo, noticiou a Fairfax Media, entre eles Lange, ex-presidente da Sociedade Internacional de Aids (SAI), responsável pelo evento.

“A cura da Aids poderia estar à bordo daquele avião, simplesmente não sabemos”, disse Trevor Stratton, um consultor sobre Aids que já se encontrava em Sydney para um pré-evento, à rede Australia Broadcasting Corp.

A conferência, marcada para começar no domingo, tem entre os principais palestrantes deste ano o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e são esperados mais de 12 mil participantes.

A SAI ainda trabalhava com as autoridades responsáveis para confirmar o número de conferencistas a bordo do avião.

“Em reconhecimento à dedicação de nossos colegas na luta contra o HIV/Aids, a conferência vai continuar como planejado e vai incluir oportunidades para refletirmos e nos lembrarmos daqueles que perdemos”, disse a entidade em comunicado.

(Reportagem adicional de Jane Wardell e Lincoln Feast)

Fonte: Brasil 247

+ sobre o tema

13ª Conferência Nacional de Saúde

O sucesso da 13ª Conferência Nacional de Saúde marca...

Mulher negra ainda encontra dificuldades no acesso à saúde

Por Fernando Pivetti - [email protected] Na Faculdade de Direito (FD) da USP,...

Células-tronco são esperança contra rejeição de transplante de órgãos no futuro

Por Elioenai Paes Pesquisas ainda em andamento nos Estados Unidos...

para lembrar

Remédios contra Aids prolongam vida, mas ainda causam graves efeitos colaterais

Dificuldade de viver com a doença é ignorada pela...

Candidatos precisam saber a diferença entre “aborto” e “direito ao aborto”

 Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência da República pelo PSB,...

Mais Médicos: menor índice de abandono é cubano; brasileiros são os que mais desistem

HAVANA, 23 Ago 2014 (AFP) - Dos médicos estrangeiros...

Segundo exame descarta ebola em africano internado no Rio

Deu negativo para ebola o resultado do segundo exame...
spot_imgspot_img

Projeto SETA promove eventos no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU 

Entre os dias 16 e 18 de abril, o Projeto SETA, iniciativa cujo objetivo é transformar a rede pública escolar brasileira em um ecossistema de qualidade...

Conselho de direitos humanos aciona ONU por aumento de movimentos neonazistas no Brasil

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, acionou a ONU (Organização das Nações Unidas) para fazer um alerta...

Seminário promove debate sobre questões estruturais da população de rua em São Paulo, como moradia, trabalho e saúde

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns...
-+=