Chega ao Brasil o polêmico aplicativo Lulu, com o qual as mulheres podem avaliar os homens

O aplicativo Lulu acaba de chegar ao Brasil e já é objeto de intensos debates nas redes sociais. Funciona da seguinte forma: conectadas com o Facebook, as mulheres (só elas têm acesso ao app) podem avaliar os amigos homens, após selecionar uma categoria: ex-namorado, amigos, parente, crush e outras.

Essa avaliação é feita a partir de questões de múltipla escolha e no final é gerada uma nota de 1 a 10, que ficará abaixo da foto do perfil do cara. Apesar de estar conectado com o Facebook, não é publicado nada e as mulheres têm o anonimato garantido.

As notas vem acompanhada de algumas hashtags que podem ser colocadas, como #nãoébabaca, #filhinhodamamãe, #respondeSMSrápido,#lindotesãobonitoegostosão e outras.

Para que serve tudo isso?

Segundo Alexandra Chong, criadora do app, a intenção é fazer que as mulheres tenham mais informação sobre pares em potencial. “Quando você quer saber sobre um cara, você não quer saber em quem ele votou ou sobre o que ele escreveu um trabalho na faculdade. Você quer saber se ele tem boas maneiras, se ele é legal”, disse ao New York Times.

As interessadas podem baixar de graça pra Android ou iOS. Já os homens que ficarem incomodados podem acessar o site do Lulu e retirar o seu nome da lista ou também baixar o app, que identifica o gênero da pessoa e automaticamente a exclui do banco de dados.

 

Fonte: DCM

+ sobre o tema

Pizzaria provoca indignação ao anunciar promoção para casais héteros

A campanha foi criticada por usuários, que acusaram a...

O fascismo e seu medo visceral da mulher

É antigo o histórico da baixa taxa de natalidade...

Violência contra mulheres segue com números alarmantes

Mais de um milhão delas ainda é vítima de...

para lembrar

Após movimentação popular, Itamaraty confirma que vai negar entrada de Julien Blanc no Brasil

Após mobilização popular na internet, nesta quinta-feira (13), o...

A inspiradora trajetória da transexual nordestina que encantou o mundo da moda

Valentina Sampaio é, aos 20 anos, nome recorrente nos...

‘O amor une. A homofobia, não’: MEL lança primeiro comercial com beijo gay da TV brasileira

O Movimento do Espírito Lilás (MEL) em parceria com...

Um homem exemplar: Dono de casa fala sobre igualdade entre os gêneros

Há muito a ser refletido sobre a misoginia nessa...
spot_imgspot_img

Centenário de Tia Tita é marcado pela ancestralidade e louvado no quilombo

Tenho certeza que muitos aqui não conhecem dona Maria Gregória Ventura, também conhecida por Tia Tita. Não culpo ninguém por isso. Tia Tita é...

Julho das Pretas: celebração e resistência

As mulheres negras brasileiras têm mais avanços a celebrar ou desafios para travar? 25 de julho é o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e...

Defender Maria da Penha é defender a vida das mulheres, os direitos humanos e a democracia

Maria da Penha está sendo ameaçada de morte. Foi necessário que a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, recorresse ao governador do Ceará, Elmano de Freitas,...
-+=