Chuvas que atingem o Nordeste deixam 20 mortos

As fortes chuvas que atingem a região Nordeste já deixaram 20 mortos em Alagoas e Pernambuco, desde a semana passada, segundo informações da Defesa Civil dos dois Estados.

 

Neste sábado, o corpo de um rapaz – que desapareceu após cair em um rio em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife (PE) – foi encontrado, aumentando o número de mortos em Pernambuco para dez.

 

Entre as oito pessoas que morreram em Recife (PE), cinco eram da mesma família. Os outros são de Cortês (PE) e Jaboatão do Guararapes(PE).

 

Em todo o Estado de Pernambuco são mais de 20 mil pessoas fora das suas casas – 7.911 desalojadas e 12.638 desabrigadas -, até o início da noite deste sábado. Só em Recife (PE), são cerca de 500 desabrigados.

 

Segundo informações da Defesa Civil, a chuva deu uma trégua em Recife, cidade mais afetada até o momento no estado.

 

Pelo menos 45 municípios foram atingidos. Em Recife, foi decretado estado de alerta máximo. Outras sete cidades estão em situação de emergência: Jurema, Palmeirina, Limoeiro, Pombos, Ribeirão, São Benedito do Sul e Vicência.

 

Alagoas
Em Alagoas, a chuva também deixou dez pessoas mortas. Seis são de União dos Palmares (AL), onde há 1.000 pessoas desaparecidas.

 

Segundo o balanço mais recente da Defesa Civil, as chuvas que atingiram 21 cidades alagoanas destruíram 1.129 casas. Cerca de 37 mil pessoas estão sem abrigo e 15.540 estão desalojadas.

O governo do Estado decretou calamidade pública em 14 municípios, União dos Palmares é um deles. A decisão deve ser publicada no ‘Diário Oficial’ do Estado na terça-feira (22). O governo não divulgou a lista de cidades que farão parte do decreto.

 

Mais de 58 mil pessoas foram afetadas e 1.129 casas foram destruídas. Cerca de 37 mil pessoas estão sem abrigo e 15.540 estão desalojadas.


Ajuda
O Ministério das Cidades informou neste sábado que vai ajudar as vítimas das enchentes de Pernambuco e Alagoas na construção de moradias.

 

Em nota, o ministério informou que isso será feito por meio do programa Minha Casa, Minha Vida ou com recursos adicionais a serem definidos por medida provisória, para a remoção de famílias que habitam áreas de risco.

 

O ministro da Cidades, Márcio Fortes, fez um sobrevoo hoje em regiões de Pernambuco que, desde o último fim de semana, vem sendo fortemente atingidas pela chuva, acompanhado do ministro da Integração, João Santana, e dos governadores de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB).

 

Os ministros também sobrevoaram cidades vizinhas do Estado de Alagoas que também estão inundadas, em consequência do transbordamento do rio Mundaú. A drenagem dessas áreas também ficará a cargo do Ministério das Cidades.

 

“Alagoas não teve chuvas, mas municípios foram arrasados pela cheia do do Rio Mundaú, como é o caso de Rio Largo, Branquinha, União dos Palmares”, afirmou Fortes.

 

 

Fonte: Correio Braziliense

+ sobre o tema

Coletivo Luiza Bairros: conheça grupo que atua no combate ao racismo institucional na UFBA

A principal estratégia utilizada é na exigência do cumprimento...

Após reivindicação do movimento negro, sítio arqueológico no centro do Rio será preservado

Diferente das ossadas humanas descobertas durante escavações próximas à...

Agenda única de eventos em novembro celebra a consciência negra na UFMG

Iniciativa, que une comunidade e gestão, integra formação, informação...

para lembrar

spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=