domingo, agosto 7, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoA Companhia Resenha Teatral foi selecionada para participar do 27º Festival de...

A Companhia Resenha Teatral foi selecionada para participar do 27º Festival de Teatro de Curitiba

A Companhia Resenha Teatral, de Nova Cidade, São Gonçalo, foi selecionada para participar do 27º Festival de Teatro de Curitiba (Fringe), que acontece entre os dias 28 de março e 8 de abril. O grupo apresentará o espetáculo “Meu Passado Não Se Apaga – Ubuntu: Sou O Que Sou Pelo Que Somos”. Entretanto, os artistas precisam arrecadar um valor de R$10 mil, até 2 de março, para cobrir, entre outros custos, as passagens. Para conseguir esse dinheiro, eles criaram uma ‘vaquinha online’.

no O São Gonçalo

O espetáculo, segundo a diretora da companhia, Carol Araújo, aborda o universo do antigo reino africano de Benin e o período da escravidão no Brasil. Na peça, um grupo de africanos é traficado e trazido ao Brasil Imperial, e para enfrentarem essa situação se apegam a filosofia africana Ubuntu (somos todos um só).

“Os objetivos são despertar a curiosidade do público em conhecer mais da cultura africana e fazer com que os espectadores questionem mais sobre as suas raízes. Em um momento do espetáculo o personagem Griot pergunta: Você sabe a sua origem? A Origem da sua família? De onde você veio?”, conta Carol.

A companhia gonçalense se apresenta nos dias 28, 29 e 30 de março, no Teatro Antonio Carlos Kraide, em Curitiba. O grupo é composto por cinco atores, Ana Paula Figueiredo, Fernando Vasconcelos, Kamylla Duarte, Lucas Nunes, Maria Carol Leguede, e neste espetáculo, eles convidaram outros quatro, que são Alberto Sena, Thuane Ribeiro, Thomas Rodrigues e Victor Hugo Braga. Todos são moradores de São Gonçalo, Itaboraí e Rio.

Carol contou que a companhia se inscreveu para o Fringe e recebeu com muita alegria a notícia de que o projeto do espetáculo havia sido selecionado.

“Enviamo a documentação exigida junto com o projeto e após dois meses recebemos a feliz notícia de que o grupo estava apto a participar do festival. Ser selecionada para participar do Fringe significa um reconhecimento do conteúdo produzido como um selo de qualidade, além de ser uma grande vitrine cultural que possibilita a expansão na produção de novos projetos. Por se tratar de um festival onde precisamos pagar nossas despesas, toda ajuda é bem vinda”, afirmou a diretora.

A companhia – A Resenha Teatral surgiu em 14 de Julho de 2013 por ex alunos do curso de teatro ministrado por Carol Araujo. Quando foi convidada para dirigir a companhia, Carol explicou a que a única exigência que fez foi de que produzissem material artístico, aliado à pesquisa, construção e utilização de multilinguagens.

“Logo depois convidei a Maria Carol Leguede que além de atriz cuida do preparo físico dos atores”, explicou Carol.

O grupo ensaia na Academia Máximo, que fica na Rua Vicente de Lima Cleto, 68, em São Gonçalo.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench