Congresso no Maranhão reflete a situação dos negros e c no Brasil

 

Do dia 8 ao dia 11, em São Luís, no estado do Maranhão, se realizou o 6º Congresso das Entidades Negras Católicas (Conenc). O encontro reuniu agentes de Pastoral, religiosos, padres e bispos de várias partes do Brasil e alguns pontos do mundo. Cerca de 150 pessoas participaram.

O Congresso refletiu a caminhada da Pastoral Afro no Brasil com base nos documentos de Medellín de 1968 e de Aparecida, 2007. Durante o encontro trataram da questão da população quilombola e da população afrobrasileira em termos sociais e de evangelização. “Outro ponto que foi argumentado no encontro versa sobre o diálogo com as religiões de matriz africana”, explica o assessor da Pastoral Afrobrasileira da CNBB, padre Ari Antônio dos Reis.

Ainda segundo o assessor, padre Ari Antônio, o encontro foi enriquecido pelas manifestações culturais da população negra das diferentes regiões do Brasil, sobretudo pelas manifestações do povo maranhense que acolheu os delegados do encontro. Outro destaque foi sobre momento de reflexão teológica conduzida pelo presidente responsável pela Pastoral Afro, dom João Alves dos Santos.

Dom José Maria PiresFicaram estabelecidos, ao final do encontro, em uma mensagem assinada pelos participantes, que alguns pontos seriam trabalhados e abordados de forma mais intensa, como: dar mais visibilidade aos negros e negras dentro da Igreja e na sociedade; superar a discriminação de gêneros e promover o protagonismo das mulheres; incentivar à participação da juventude negra nas atividades da PAB; erradicar o preconceito, o racismo e intolerância na Igreja e na sociedade, entre outros.

Leia a íntegra da mensagem assinada pelos participantes do 6º Conenc e da Carta da Juventude Negra Católica às Pastorais da Juventude do Brasil.

Fonte: CNBB

+ sobre o tema

Ilê Aiyê realiza sua primeira live dia 12 de julho (domingo)

Show irá arrecadar recursos para manutenção dos projetos sociais...

A voz das religiões afro

Segundo programa da série A VOZ DAS RELIGIÕES AFRO...

ONU pede apoio internacional para Moçambique após ciclone deixar 400 mil desalojados

O secretário-geral da ONU, António Guterres, cobrou mais apoio da comunidade...

Grupo teatral de Alfenas apresenta peça sobre escravidão na África

Espetáculo será encenado no Festival de Inverno de Maputo.‘Cara...vela’...

para lembrar

Todos os dias uma ação de intolerância e racismo no Brasil

Mais um caso de intolerância, desta vez em Foz...

Clube de leitura destaca obras de escritoras e escritores negros

Geni Guimarães é a autora do livro escolhido para...

“A política não é lugar pra preto vagabundo feito você!”

Tenho plena consciência de que represento uma exceção. Ainda...
spot_imgspot_img

Gilberto Gil afirma que não se aposentará totalmente dos palcos: “continuo querendo eventualmente cantar”

No fim de junho, saiu a notícia de que Gilberto Gil estava planejando sua aposentadoria dos palcos. Segundo o Estadão, como confirmado pela assessoria do...

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...
-+=