Conheça a vereadora que desbancou políticos tradicionais e bateu recorde de votação em BH

Pela primeira vez na história de Belo Horizonte, uma candidata a vereadora conquistou o apoio de mais de 17 mil pessoas nas urnas, alcançando o topo da lista dos mais votados na disputa por uma cadeira na Câmara Municipal. A cientista política Áurea Carolina, de 32 anos, chega à casa legislativa também acumulando outro marco importante em seu currículo: é uma das duas candidatas do PSOL eleitas de forma inédita na cidade. Ela é ativista de diversas causas, com destaque para as lutas por inclusão das mulheres, da juventude e da população negra.

Por Maira Monteiro, do Bhaz

O resultado alcançado por Áurea impressiona, principalmente, devido à defasagem histórica na representatividade feminina na Câmara Municipal de Belo Horizonte. A partir do ano que vem, a cientista política estará acompanhada de outras três mulheres na casa legislativa: Cida Falabella, também do PSOL, Nely do Valdivino (PMN) e Marilda Portela (PRB). Atualmente, a cidade possui apenas uma vereadora: Elaine Matozinhos (PTB), que não conseguiu se reeleger.

Na noite deste domingo (2), apoiadores de Áurea se concentraram na sede do PSOL, localizada nas proximidades da Praça da Estação, para comemorar a vitória. Essa foi a primeira vez que ela concorreu a um cargo eletivo em BH. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em gênero e igualdade pela Universidade Autônoma de Barcelona, a candidata eleita já foi subsecretária de Políticas para as Mulheres de Minas Gerais.

“A candidata pretende levar para a Câmara Municipal de Belo Horizonte discussões, iniciativas e projetos de lei dedicados à defesa dos direitos humanos e à construção de uma convivência democrática e transformadora no espaço urbano. As ideias e propostas que fundamentam seu futuro mandato são inspiradas nas lutas que vem construindo há anos junto a diferentes organizações, coletivos e movimentos sociais, com destaque para as pautas juvenis, negras e feministas”, diz um trecho da descrição de Áurea no site do movimento “MUITAS pela Cidade que Queremos”.

A ativista lançou sua pré-candidata ainda em junho. Em uma publicação no Facebook, ela explicou como amadureceu a ideia de concorrer a uma cadeira na Câmara Municipal.

Confira a lista completa dos vereadores eleitos (clique aqui).

* Atualizada às 02:32. Em 1996, Maria Helena Alves Soares também ocupou o topo da lista dos mais votados com 13.061 votos. Por isso, corrigimos a informação contida na primeira frase da matéria.

+ sobre o tema

Passeio pela mostra “Um defeito de cor”, inspirada no livro de Ana Maria Gonçalves

"Eu era muito diferente do que imaginava, e durante...

Taís faz um debate sobre feminismo negro em Mister Brau

Fiquei muito feliz em poder trazer o feminismo negro...

Conheça a história de Shirley Chisholm, primeira mulher a ingressar na política americana

Tentativas de assassinato e preconceito marcaram a carreira da...

Roda de Conversa: Mulher, raça e afetividades

O grupo de pesquisa Corpus Dissidente promove a roda...

para lembrar

Caneladas do Vitão: Uma vez Anielle, sempre Marielle 2

Brasil, meu nego, deixa eu te contar, a história...

Cida Bento – A mulher negra no mercado de trabalho

Sinceramente eu nunca dei para empregada domestica acho que eu...

Primeira vereadora negra eleita em Joinville é vítima de injúria racial e ameaças

A vereadora Ana Lúcia Martins (PT) é a primeira...

Representantes da AMNB fazem reunião com ministra Luiza Bairros

Por volta do meio dia desta quinta-feira (14), as...
spot_imgspot_img

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Andréia Regina Oliveira Assunção Santos e os desafios da maternidade são destaque do mês no Museu da Pessoa

Quando estava no último ano do curso de administração de empresas, Andréia engravidou pela primeira vez e enfrentou uma série de desafios, como as...
-+=