Contra a vontade de Boninho, mundo real insiste em bater à porta do “BBB”

Vencido por Marcelo Dourado, o “BBB10”, exibido em 2010, pegou fogo por causa da presença de três homossexuais assumidos na casa – minha hoje colega de UOL Morango, Dicesar e Serginho. Em meio às muitas polêmicas causadas por este mix no reality, o diretor Boninho deu uma inesquecível entrevista à “Folha”.

“Não colocamos ninguém no BBB para discutir homo ou heterofobia, minorias… Não escolhemos um personagem representando coisas. O fato de ser ou não homossexual não é para interagir no jogo. Não estou preocupado se o cara é gay ou não. Ele não vai entrar por ser gay, mas pelo que traz para a competição”, disse ele ao jornal. E acrescentou: “Big Brother não é cultura, não é um programa que propõe debates. É um jogo cruel, em que o público decide quem sai.”
A arrogância não durou muito tempo. Por conta de declarações equivocadas de Dourado sobre a transmissão do vírus HIV (“hétero não pega Aids”, ele disse), a Globo foi obrigada a exibir um esclarecimento sobre o assunto.
Antes de cumprir a decisão judicial, o apresentador Pedro Bial ainda tentou remediar, dizendo: “As opiniões e batatadas emitidas pelos participantes do programa são de responsabilidade exclusiva dos participantes. Para ter acesso às informações corretas sobre como é transmitido o vírus HIV acesse o site do Ministério da Saúde”.
Quatro anos depois, nesta quinta-feira (20), 66º dia do “BBB14”, a Globo se viu mais uma vez obrigada a debater um assunto do mundo real. Por conta de comentários equivocados de Cássio e Ângela sobre Aids, a emissora promoveu a visita de uma médica infectologista, Rosana Richtmann, que deu uma aula sobre o assunto aos candidatos.
A visita ocorreu depois de forte pressão de uma ONG defensora dos direitos de soropostivos. A infectologista não informou a eles o motivo de sua visita, mas enfatizou que os portadores do vírus HIV podem levar uma vida normal. “Será que a gente falou besteira?”, perguntou Angela, depois de ouvir a lição. Muito perspicaz.
Dez dias antes, Bial já havia feito uma outra intervenção de cunho sócio-educativo.Questionando Diego, que havia dito considerar que “uma criança com duas mães ou dois pais poderia interferir no psicológico dela, no crescimento desta criança”, o apresentador ensinou:
“Lembrando que o desejo de ter um filho já é uma coisa rara entre casais héteros. O desejo de adoção é algo precioso e muito raro. Se tem duas pessoas que tem esse desejo, essa criança tem uma grande chance de ter uma educação cheia de amor, respeito e cuidado.”
Fonte: UOL

+ sobre o tema

Governadores do Nordeste criam “consórcio” que já atua para trazer médicos cubanos de volta à região

Consórcio do Nordeste busca maior autonomia em relação ao...

‘Peguei coronavírus, mas me curei’: estudante conta por que decidiu ficar na China após doença

Quando Kem Senou Pavel Daryl, estudante camaronês de 21...

STF reconhece covid-19 como doença ocupacional e permite autuação de empresas

Com a decisão da Corte, ficam sem validade o...

Conheça Juliano Moreira, médico negro que fundou psiquiatria no Brasil

Nascido em Salvador em 1873, Juliano Moreira foi um...

para lembrar

Estudante de medicina em Belém customiza receita para paciente analfabeto lembrar horários de remédios

Paciente com hipertensão e diabetes foi atendido pela estagiária...

Profissionais de saúde sempre emprestaram suas vozes para a defesa de temas controversos

Vozes renovadas no O Globo Na virada do ano, médicos americanos...

Políticas preventivas de HIV/Aids estão ameaçadas, dizem especialistas

Há restrição a campanhas de conscientização mais incisivas e...

Por que o número de grávidas com HIV não para de crescer no Brasil?

Os novos dados sobre a epidemia de HIV no...
spot_imgspot_img

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com maior registro de casos prováveis de dengue em 2024 no Brasil. Os dados são do painel de...

Saúde: 307 crianças ianomâmis desnutridas foram resgatadas em 2023

Ao longo do ano de 2023, 307 crianças ianomâmis diagnosticadas com desnutrição grave ou moderada foram resgatadas e recuperadas, segundo o Ministério da Saúde. Há quase...

Anvisa cancela registro de mais de 1,2 mil pomadas de modelar cabelos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou nesta sexta-feira (29) os registros de 1.266 pomadas sem enxágue, ceras e sprays para modelar, trançar ou...
-+=