Corregedoria investiga oito PMs suspeitos de participação em assassinatos em SP

A Corregedoria da Polícia Militar (PM) investiga oito policiais militares suspeitos de participação em assassinatos em São Paulo neste começo de ano. Todos estão detidos no Presídio Militar Romão Gomes, na Zona Norte da cidade. Quatro deles teriam participado da primeira chacina de 2013 na capital paulista, no último dia 4, na região do Campo Limpo, Zona Sul. Na ocasião, sete pessoas morreram, entre elas Laércio de Souza Grimas, o DJ Lah, do grupo Conexão do Morro, cujas letras falam do cotidiano de violência da periferia paulistana.

No local do crime, a perícia encontrou cápsulas de munição do mesmo tipo usado pelos policiais do batalhão responsável pela região.

– Consta que um veículo passou no local arrecadando cápsulas no chão, logicamente tentando frustrar a investigação. Só que duas restaram no chão e, ao que consta, são lotes da Polícia Militar que pertenceriam ao batalhão da área – disse o promotor João Carlos Calsavara à TV Globo.

Os outros quatro PMs investigados são suspeitos de assassinar um adolescente de 16 anos que teria roubado uma casa na Zona Leste, no domingo. São eles o sargento Carlos Alberto Ferreira da Silva e os soldados Washington José Custódio, Alex Silva Alves e Amauri Azevedo Goulart. A morte do adolescente aconteceu por volta da 0h30m. Testemunhas informaram à Corregedoria da Polícia Militar e ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, que viram os policiais executando o adolescente em um terreno baldio, após uma perseguição policial.

No boletim de ocorrência, os policiais registraram o caso como “morte decorrente de intervenção policial”. As armas dos policiais e uma pistola que seria do adolescente foram apreendidas e encaminhadas à perícia.

Fonte: Globo

+ sobre o tema

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com...

‘Me sinto decapitado’: por que cada vez mais homens têm o pênis amputado no Brasil?

Uma verruga no pênis fez João*, de 63 anos,...

Direito ao voto feminino no Brasil completa 92 anos

As mulheres são atualmente 52% do eleitorado brasileiro, segundo...

para lembrar

Vácuo de poder piora violência, diz socióloga ex-ouvidora de polícia no Rio

A crise financeira agravou a violência no Rio, mas...

Diante de morte de Marielle, deputados europeus pedem suspensão de negociação com Mercosul

Diante de morte de Marielle, deputados europeus pedem suspensão...

Silêncio total passadas duas semanas da execução de Marielle Franco

Quem matou Marielle Franco? É a pergunta feita por...
spot_imgspot_img

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=