domingo, junho 26, 2022
InícioQuestões de GêneroCurso e ciclo de debates reúnem principais pensadoras e ativistas feministas da...

Curso e ciclo de debates reúnem principais pensadoras e ativistas feministas da atualidade

A poeta Audre Lorde, a escritora Conceição Evaristo, a professora bell hooks e a filósofa Sueli Carneiro. Teóricas e ativistas do feminismo negro, elas terão suas ideias celebradas e debatidas no curso “Introdução ao pensamento feminista negro”, que se estenderá por março e abril. Mas não é só: ao longo deste mês, o ciclo de debates “Por um feminismo para os 99%” vai reunir pensadoras e ativistas internacionais. As duas iniciativas são da Editora Boitempo.

As aulas do curso “Introdução ao pensamento feminista negros são gratuitas e acontecem toda segunda-feira, às 11h. Elas poderão ser acompanhadas sem inscrição prévia no canal da Boitempo no Youtube e ficarão salvas para visualização posterior. Serão seis encontros semanais, comandados por intelectuais brasileiras, entre elas a historiadora Raquel Barreto e a poeta e tradutora Stephanie Borges.

— A editora procura, com essa pequena contribuição por meio de curso, debates e lançamento de livros, dar indícios de cada uma dessas vertentes, de modo a estimular leitores e leitoras a se embrenharem nessa necessária renovação do pensamento feminista — diz Ivana Jinkings, diretora da Boitempo.

Já o ciclo de debates internacionais “Por um feminismo para os 99%” será realizado nos dias 10, 17, 24 e 31 de março, às 14h. A discussão, viabilizada pela Lei Aldir Blanc, reunirá 24 pensadoras e ativistas de cinco nacionalidades diferentes: a filósofa Judith Butler, a socióloga Patricia Hill Collins e a cantora, escritora e ativista Preta Ferreira.

A programação foi inspirada pelo manifesto “Feminismo para os 99%”, escrito por Cinzia Arruzza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser, e publicado pela Boitempo em 2019. O objetivo é discutir as premissas de um feminismo internacional e anticapitalista que dialogue com movimentos antirracistas, ambientalistas e pelos direitos de trabalhadores e de imigrantes.

Durante o evento, serão lançados dois livros: “O patriarcado do salário: notas sobre Marx, gênero e feminismo (v.1)”, de Silvia Federici, e “Interseccionalidade”, de Patricia Hill Collins e Sirma Bilge, além de um e-book gratuito com textos de apoio à programação, com escritos de Aleksandra Kollontai, Amanda Palha, Angela Davis, Nancy Fraser, Sueli Carneiro e Talíria Petrone, entre outras.

A editora promoverá, ainda, uma ação comercial com descontos de 20 a 50% sobre todas as obras de seu catálogo escritas por mulheres ou que tematizem o feminismo.

— Os movimentos de mulheres por emancipação começaram muito antes do que hoje se convencionou chamar de “feminismo”. Há séculos, feministas lutam contra o patriarcado; a superação da opressão das mulheres, especialmente na família e no trabalho, continua sendo ponto de atenção à tão sonhada sociedade igualitária — finaliza Jinkings.

Confira a programação completa do curso e do ciclo de debates:

Introdução ao pensamento feminista negro (toda segunda, às 11h)

15/03 – O pensamento de Sueli Carneiro, com Rosane Borges. Mediação: Carine Nascimento.

22/03 – Poesia e negritude: o pensamento de Audre Lorde e Conceição Evaristo, com Stephanie Borges. Mediação: Nina Rizzi

29/03 – O pensamento de Michelle Alexander, com Juliana Borges. Mediação: Luiza Braga

05/04 – O pensamento de Patricia Hill Collins, com Nubia Regina Moreira. Mediação: Eliane Olliveira.

12/04 – O pensamento de bell hooks, com Evilânia Santos. Mediação: Camilla Dias.

Ciclo de debates “Por um feminismo para os 99%” (quartas, às 14h)

17/03 – Feminismo para os 99%, com Cinzia Arruzza e Tithi Bhattacharya. Mediação: Isadora Attab.

24/03 – Feminismo, corpos e territórios, com Judith Butler e Preta Ferreira. Mediação: Flávia Biroli.

31/03 – Interseccionalidade, com Patricia Hill Collins e Sirma Bilge. Mediação: Lana de Holanda.

 

Artigos Relacionados
-+=