Curso online sobre os Panteras Negras

O Coletivo Cultural Dijejê organiza entre os dias 10 de Novembro e 10 de Janeiro, curso online sobre o partido dos Panteras Negras. As atividades acontecem no Moodle, plataforma online e-learning, e as inscrições podem ser feitas até o dia 9 de Novembro.

O curso foi dividido em quatro módulos. Os dois primeiros tratam sobre a história do partido e a resistência feminina no interior dos Panteras Negras. Os dois módulos finais apresentam o pensamento das ativistas e intelectuais Erika Huggins e Assata Shakur, figurais centrais na primeira fase da organização.

Jaqueline Conceição, idealizadora e coordenadora do projeto, destaca a importância histórica dos Panteras Negras, movimento que completou 50 anos de sua fundação em outubro deste ano. “Ao lado da organização dos negros no Haiti, dos quilombos no Brasil, os Panteras Negras são um importante formato de luta pela libertação dos pretos na diáspora. Eles são um modelo politico de atuação e de enfrentamento ao capitalismo, ao racismo e como veremos nesse curso, ao machismo”.

Ela ainda aponta que os Panteras Negras têm muito a acrescentar no combate ao racismo e à resistência política preta no Brasil. “Eles podem trazer apontamentos sobre a realidade do negro na sociedade moderna de base industrial. Diferente da luta quilombola, por exemplo, que se articulava em outro contexto histórico, os Panteras Negras marcam sua luta dentro do capitalismo e de uma sociedade de classes”.

No mês de Novembro, o Coletivo Cultural Dijejê propõe também duas atividades gratuitas. Durante a programação do projeto “Gritaram-me Negra”, articulado pelo Sesc Pompéia, zona oeste de São Paulo, acontece, no dia 8 de Novembro, das 19h30 às 21h30, curso sobre Angela Davis. No dia 12, das 10h30 às 17h30, a formação é sobre feminismo negro.

Serviço:

Valor de inscrição – Panteras Negras: R$ 80,00
Faça sua inscrição aqui.
Pague a sua inscrição aqui.


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Abdias Do Nascimento: Um Homem Que Superou O Racismo Brasileiro

O racismo como toda espécie de dominação tenta aprisionar...

ABDIAS DO NASCIMENTO, EL ORICHA QUE INCORPORÓ AL NEGRO BRASILERO

Abdías fue el líder negro más importante del...

TERREMOTO HAITI:Brasil é principal parceiro dos EUA no Haiti, diz Obama a Lula

    O presidente norte-americano, Barack Obama, disse que o Brasil...

Nelson Mandela, o líder político contra o racismo. Por Dennis de Oliveira

Nelson Mandela é um ícone da luta contra o...

para lembrar

Você ainda não se inscreveu no Ìgbà? Ainda dá tempo.

Por: Arísia Barros O Ìgbà- IV Seminário Afro-Alagoano:...

Geógrafo Milton Santos é homenageado por doodle do Google

Brasileiro ficou conhecido por ser o primeiro a ganhar...

Quilombolas pedem comprometimento

Todos os segmentos da sociedade têm perspectivas em relação...

O legado simbólico do rap Da ponte pra cá

Embora de grande relevância estética, música de Brown...
spot_imgspot_img

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta pela primeira vez no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...
-+=