terça-feira, julho 7, 2020

    Tag: Panteras Negras

    Protesto de Tommie Smith e John Carlos marcou Jogos Olímpicos de 1968, no México (Foto: John Dominis)

    Após 50 anos, punhos erguidos na Olimpíada de 1968 se tornaram atemporais

    O ano de 1968 foi um marco da violência em um contexto de grande simbolismo cultural e cívico. A Guerra do Vietnã, o conturbado Maio de 68 na França e a Primavera de Praga estavam nas manchetes, enquanto o movimento por direitos civis dos negros norte-americanos perdia uma de suas principais vozes, Martin  Luther King, assassinado. Neste cenário os Jogos Olímpicos daquele ano foram marcados não por recordes esportivos ou medalhas conquistadas, mas por dois punhos erguidos no pódio. Cinquenta anos depois, tal protesto nunca pareceu tão atual. Em 16 de outubro de 1968, na Cidade do México, Tommie Smith e John Carlos levaram ouro e bronze, respectivamente, na prova dos 200m rasos. No pódio, durante o hino dos Estados Unidos, os velocistas ergueram punhos fechados com luvas pretas, o gesto inconfundível do movimento ‘Black Power’. O protesto, à época, estendeu ao esporte uma luta duramente travada há anos nos ...

    Leia mais
    Elbert “Big Man” Howard (Foto: Peter Simins/Associated Press)

    Co-fundador dos Panteras Negras, Elbert “Big Man” Howard, morre aos 80 anos

    Elbert “Big Man” Howard, co-fundador do Partido dos Panteras Negras que atuou como editor de jornal e diretor de informações – e foi fundamental para os programas sociais da organização – morreu na segunda-feira 23 de julho em Santa Rosa, Califórnia . Howard foi uma das seis pessoas que fundaram o Partido dos Panteras Negras para a Autodefesa, em Oakland, em outubro de 1966, junto com Bobby Seale e Huey Newton. A organização política começou patrulhando a polícia por possíveis abusos contra os negros. Nascido em 1938, em Chattanooga, Tennessee, Howard cresceu em meio a um clima de violência racial aguda; Quando criança, ele viu um de seus parentes sendo chicoteado por membros da Ku Klux Klan, relata Chris Smith, da Press Democrat. Com seu passado militar, Howard conseguiu ensinar seus companheiros panteras a manusear suas armas. Com um grande afro e seus óculos escuros de assinatura, ele certamente cortou ...

    Leia mais
    Reprodução/ Marvel

    Žižek: Dois Panteras Negras

    Há tempos esperávamos por um filme como "Pantera Negra", mas "Pantera Negra" não parece ser o filme pelo qual esperávamos... ou será que é? * ARTIGO ENVIADO PELO AUTOR DIRETAMENTE PARA SUA COLUNA NO BLOG DA BOITEMPO. A TRADUÇÃO É DE ARTUR RENZO Por Slavoj Žiže, do  Boitempo   Reprodução/ Marvel Há tempos esperávamos por um filme como Pantera Negra, mas Pantera Negra não parece ser o filme pelo qual esperávamos… ou será que é? O primeiro sinal de alerta que indica que estamos em terreno ambíguo é o fato de que o filme foi recebido com entusiasmo praticamente de ponta a ponta no espectro político: dos partidários da emancipação negra que viram nele uma importante afirmação hollywoodiana de representatividade e valores de empoderamento negro, passando por liberais de esquerda mais modestos que simpatizaram com a resolução razoável do enredo (educação e ajuda, ao invés de luta), até chegar a adeptos ...

    Leia mais
    (Foto: David Fenton via Getty Images)

    A história dos Panteras Negras em 27 fatos importantes

    O Partido dos Panteras Negras foi fundado há 50 anos – mas, ainda hoje, muitos equívocos sobre seu revolucionário trabalho correm soltos. The Black Panthers: Vanguard of the Revolution (Os Panteras Negras: A Vanguarda da Revolução), um documentário de Stanley Nelson, que foi ao ar na rede de TV norte-americana PBS em fevereiro, jogou uma luz necessária sobre as contribuições, convicções e dificuldades dos membros do partido. O filme de Nelson mergulhou a fundo na discussão sobre a verdade por trás dos Panteras Negras e destacou a forte reação institucional que o movimento de libertação recebeu da polícia e do governo. Desde o radical início do grupo, em 1966, até sua dissolução, em 1982, aqui estão importantes fatos que você precisa saber para entender melhor os Panteras Negras. 1. O princípio central que guiava os Panteras Negras era “um amor infinito pelas pessoas”. O Partido dos Panteras Negras para Autodefesa, ...

    Leia mais
    blank

    Todo poder ao povo! Emory Douglas e os Panteras Negras

    O encontro abordará a história política e de resistência do Partido dos Panteras Negras, uma das organizações negras de maior relevância e impacto na história dos Estados Unidos da América no século XX. Do Sesc (Foto: © Douglas, Emory / AUTVIS, Brasil, 2017.) Fundado oficialmente na cidade de Oakland, na Califórnia, em outubro de 1966, por Huey P. Newton e Bobby Seale. Os Panteras foram mais conhecidos iconograficamente por sua postura corporal militarizada, cabelo afro, jaqueta de couro e boina preta do que por suas ideias e ações. No Brasil, os Panteras ficaram associados como símbolo do Poder Negro (Black Power). No entanto, sua história e atuação política são ainda pouco conhecidas. O objetivo da palestra é apresentar contextualmente a história da organização a professores, educadores e a um público amplo não especializado no tema, destacando aspectos positivos e também problemáticos da trajetória dos Panteras. Raquel Barreto é historiadora pela ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ I am Not Your Negro)

    Documentário “Eu Não Sou Seu Negro” estréia no Brasil

    2017 foi agraciado com grandes produções negras nos cinemas, que agora estão sendo reconhecidas no Oscar, talvez como um “mea culpa” dos organizadores pelo Oscars So White ano passado. Agora, a bola da vez é o documentário “Eu Não Sou Seu Negro”, que terá sua estreia no Brasil dia 9 de Fevereiro de 2017. A obra é baseada no manuscrito Remember This House, de James Baldwin, que descreve as relações étnicas durante a luta dos direitos civis pelos negros nos Estados Unidos com enfoque na morte dos principais ícones Medgar Evers, Malcom X e Martin Luther King. Mesma causa, porém, que possuía várias vertentes, o que levava a certos conflitos entre os mesmos – além do confronto com os brancos. Engajado politicamente, Raoul Peck refugiou-se com sua família para o Congo a fim de fugir da ditadura de Papa Duvalier. Já foi taxista em Nova York, fotógrafo e jornalista na Alemanha, onde se formou em Cinema. Retornou ao Haiti com o objetivo ...

    Leia mais
    (Foto: David Fenton via Getty Images)

    Curso online sobre os Panteras Negras

    O Coletivo Cultural Dijejê organiza entre os dias 10 de Novembro e 10 de Janeiro, curso online sobre o partido dos Panteras Negras. As atividades acontecem no Moodle, plataforma online e-learning, e as inscrições podem ser feitas até o dia 9 de Novembro. O curso foi dividido em quatro módulos. Os dois primeiros tratam sobre a história do partido e a resistência feminina no interior dos Panteras Negras. Os dois módulos finais apresentam o pensamento das ativistas e intelectuais Erika Huggins e Assata Shakur, figurais centrais na primeira fase da organização. Jaqueline Conceição, idealizadora e coordenadora do projeto, destaca a importância histórica dos Panteras Negras, movimento que completou 50 anos de sua fundação em outubro deste ano. “Ao lado da organização dos negros no Haiti, dos quilombos no Brasil, os Panteras Negras são um importante formato de luta pela libertação dos pretos na diáspora. Eles são um modelo politico de ...

    Leia mais
    (Foto: Imagem retirada do site Opera Mundi)

    Um homem que não queria mais senhores

    A prisão de Clinton, integrante da rede penitenciária do estado de Nova York, fica quase na fronteira com o Canadá. Foi construída no vilarejo de Dannemora, em 1845, para abrigar prisioneiros que trabalhavam nas minas locais. Os muros brancos, cravejados com torres de vigilância, parecem furar a paisagem aprazível de casas simples e bem-cuidadas da vizinhança. Até hoje é o principal edifício da cidade, ladeado por um hospital de tijolos aparentes que pertence ao mesmo complexo prisional. Do lado de dentro, histórias tensas e dramáticas. Presídio de segurança máxima, exibe uma galeria de presos famosos. Lendários mafiosos ocuparam suas celas, como Charles “Lucky” Luciano, um dos chefes mais importantes do crime organizado. Mas também tornou-se o destino de rebeldes e revolucionários que se chocaram contra o poder. Um deles é Nathaniel Burns. Aliás, Sekou Odinga, o nome africano que adotou em 1965, quando se encantou com os discursos de Malcom ...

    Leia mais
    Maurício Pestana

    Mais que mil palavras

    Em um mundo no qual lutamos diariamente para combater a discriminação racial e nos cansamos por ter que debater, discutir e argumentar contra pessoas que parecem não ouvir, alimentadas por um discurso cego e de ódio, uma imagem, muitas vezes, fala por si, e por nós. Por Mauricio Pestana , do Vermelho  Na semana passada, uma foto percorreu o mundo quando uma mulher, de punho em riste, se posicionou em frente a uma passeata de militantes neonazistas na Suécia. Aquela figura feminina e negra, sozinha em meio a centenas de homens brancos, diz muito sem precisar falar nada. Diz muito sobre o crescimento da xenofobia em países europeus, sobre o emponderamento feminino que vem fortalecendo a figura da mulher em meio a um universo machista e conservador, sobre a violência que assombra jovens negros todos os dias e sobre a necessidade de se impor e lutar, seja com palavras, com denúncias ...

    Leia mais
    Albert Woodfox concede entrevista logo após ser solto (Foto: Bryn Stole / Reuters)

    Ex-integrante do Panteras Negras é libertado nos EUA após 43 anos em solitária

    Um juiz no Estado americano de Louisiana ordenou a libertação de um homem que esteve preso em uma solitária há 43 anos. Albert Woodfox, de 68 anos, está detido em isolamento desde 18 de abril de 1972, por ter participado de uma rebelião que matou um guarda. Ele nega qualquer envolvimento no crime. O juiz, James Brady, também proibiu a promotoria de acusar Woodfox novamente. Ele já tinha sido processado duas vezes pela morte do guarda, mas as duas condenações foram anuladas. Ainda assim, os promotores estaduais afirmaram que devem recorrer da decisão "para terem certeza de que esse assassino permaneça na prisão e seja responsabilizado por suas ações". Woodfox e outros dois homens foram colocadas na solitária na Penitenciária Estadual de Lousiana. Eles ficaram conhecidos como os Três de Angola (Angola Three), já que a prisão fica próxima de uma antiga fazenda de escravos chamada Angola. Os outros dois ...

    Leia mais
    Foto: REUTERS/Danny Moloshok

    Pantera Negra ou Captain Marvel pode ter diretora de Selma – Uma Luta pela Igualdade

    A Marvel está de olho em Ava DuVernay para seus próximos filmes... Por Bruno Carmelo Do Adoro Cinema Depois de receber muitas cobranças para trazer maior variedade de super-heróis ao cinema, a Marvel está finalmente preparando o seu primeiro filme estrelado por um ator negro (Pantera Negra) e o primeiro filme estrelado por uma mulher (Captain Marvel). Os produtores tomaram cuidado para escolher roteiristas mulheres para a história de Carol Danvers, mas ainda falta o principal: um(a) diretor(a) para os dois projetos. A Marvel está oficialmente fazendo propostas para uma das poucas diretoras negras que tiveram a oportunidade de crescer em Hollywood: Ava DuVernay, de Selma - Uma Luta Pela Igualdade, indicado ao Oscar de melhor filme. Ela poderia dirigir tanto Pantera Negra quanto Captain Marvel, mas o contrato ainda precisa ser assinado...   Foto: REUTERS/Danny Moloshok   Os estúdios já tentaram contratar uma mulher antes: ...

    Leia mais
    blank

    Oakland: cidade com protestos mais violentos foi berço dos Panteras Negras

    Por duas noites consecutivas, manifestantes protagonizaram cenas de tumulto e confrontos com policiais No O Globo  OAKLAND, EUA — A cidade de Oakland, na Califórnia, registrou nas últimas duas noites alguns dos mais violentos protestos contra a decisão de um grande júri de não indiciar o policial Darren Wilson pela morte a tiros do jovem negro Michael Brown. Na terça-feira, os manifestantes bloquearam o tráfego nas principais rodovias locais, atearam fogo em diversas áreas, saquearam lojas e entraram em confronto com a polícia. Os atuais tumultos relembram o histórico de emblemáticas lutas raciais na cidade, que foi o berço do grupo militante contra o racismo Pantera Negras e também se envolveu nos atos contra a morte do jovem negro Trayvon Martin por um vigia, na Flórida. Os atos da terça-feira começaram por volta das 18h30m (horário local), quando cerca de 300 manifestantes foram ao centro da cidade e, em seguida, ...

    Leia mais
    blank

    Anarquismo Negro – por Ashanti Alston[1]

    Tradução: Mariana Santos (Das Lutas) Apoio: Caralâmpio Trillas   Muitos anarquistas clássicos consideravam o anarquismo como um corpo de verdades elementares que apenas precisavam ser reveladas ao mundo e acreditavam que as pessoas se tornariam anarquistas uma vez expostas à lógica irresistível da idéia. Esta é uma das razões pelas quais eles tendiam a ser tão didáticos. Felizmente a prática vivida do movimento anarquista é muito mais rica do que isso. Poucos “convertem-se” de tal forma: é muito mais comum que as pessoas abracem o anarquismo lentamente, à medida que descobrem que é relevante para a sua experiência de vida e permeável a suas próprias percepções e preocupações. A riqueza da tradição anarquista está justamente na longa história de encontros entre dissidentes não-anarquistas e o quadro anarquista que herdamos do final do Século XIX e início do Século XX. O anarquismo tem crescido através de tais encontros e agora enfrenta ...

    Leia mais
    blank

    A PM, as UPPs e os Panteras Negras

    Sérgio Domingues   O Mapa da Violência 2014 mais uma vez confirma: os jovens pretos continuam a ser as maiores vítimas de mortes violentas no País. Em reportagem publicada pela Agência Brasil, em 03/07, Helena Martins destacou o depoimento de Julio Jacob Waiselfisz. Waiselfisz coordena a Área de Estudos da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências. Segundo ele, entre 2002 e 2012, o número de homicídios de jovens brancos caiu 32,3% e o dos jovens negros aumentou 32,4%. É costume dizer que os números da violência no Brasil são semelhantes aos de países em guerra civil. Mas boa parte das baixas desse conflito interno é causada pela violência estatal. Principalmente, por ações policiais ilegais e movidas pelo ódio aos pobres e pretos. O Partido dos Panteras Negras surgiu nos anos 1960, nos Estados Unidos, como reação a algo parecido. Seus membros consideravam a polícia como uma força invasora dentro das ...

    Leia mais
    Mumia Abu Jamal

    Vitória: Mumia Abu-Jamal, do panteras negras, não será mais executado

    O ativista negro Mumia Abu-Jamal, ex-membro do grupo Panteras Negras, não será mais executado, informou nesta quarta-feira a Procuradoria da Filadélfia, no estado da Pensilvânia, após 30 anos de batalhas legais. Abu-Jamal foi condenado à pena de morte pelo assassinato do policial branco Daniel Faulkner em dezembro de 1981 e, após a decisão de hoje, cumprirá prisão perpétua, segundo as leis do estado da Pensilvânia. Grupos de ativistas e defensores de direitos humanos haviam pedido a comutação da pena de morte de Abu-Jamal, já que o júri tinha sido condicionado durante o processo. O promotor encarregado do caso, Seth Williams, disse hoje que continuar pedindo a pena de morte para Abu-Jamal levaria o caso a uma "infinidades de anos de apelações". Em outubro, a Corte Suprema dos EUA rejeitou um recurso da Procuradoria contra a sentença de um tribunal de apelações de 2008 que pedia um novo julgamento sobre o ...

    Leia mais
    mumiaj

    Mumia Abu Jamal: Do corredor da morte ao mundo

    "Porque é preciso muita gente para fazer a revolução, e muita gente para preservá-la". Durante um ano tentamos uma entrevista com Mumia, um dos presos políticos mais conhecidos do mundo. Enviamos cartas e pedidos através de todos os contatos possíveis que tivemos à mão, entre eles os membros do coletivo Amigos de Mumia México, os quais se ofereceram amavelmente para nos apoiar com uma gestão que tinha como destino o corredor da morte da prisão de Waynesburg, Pensilvania, onde Mumia permanece preso há 29 anos. Até que, certo dia, deslizou por baixo da porta um envelope com o nome de M. A. Jamal como remetente. Chegava a nós a primeira entrevista que concede a um meio mexicano o ativista da causa afroamericana nos Estados Unidos, ex-membro do Black Panthers Party, o Partido dos Panteras Negras. Na carta de duas páginas escrita a máquina, Mumia fala da necessidade de organização social, ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist