Dança música, percussão e pesquisa, conheça o Grupo Afrolaje

A ASSOCIAÇÃO CULTURAL GRUPO AFROLAJE – dança música, percussão e pesquisa – foi fundado em 2012 na região do Grande Méier – Zona Norte do Rio de Janeiro, pela professora e coreógrafa Flavia Souza, bacharela em Dança pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pelo professor de capoeira Ivan Jr, bacharel em Educação Física também pela UFRJ onde convidou e se reuniu com seus colaboradores em 2013, para dar inicio.  Este projeto surgiu como uma releitura da significação da laje das casas de comunidades carentes do Rio de Janeiro, lugar comumente reconhecido, nesta cidade, como um espaço de encontro de guetos e foco de resistência cultural. Com nossas reuniões periódicas para a prática do Jongo e da Capoeira Angola na laje, com o intuito de pesquisar, preservar e divulgar a memória da cultura popular afro brasileira.

Enviado para o Portal Geledés

unnamed

Dentro deste contexto traz também a proposta de realizar gratuitamente oficinas de danças das manifestações da cultura popular afro brasileira, rodas de conversas, vivências com as comunidades tradicionais quilombolas.

O Afrolaje é um grupo composto por pessoas de vários lugares, que têm a pretensão de difundir a cultura de matriz africana com apresentações em espaços públicos e/ ou privados.

unnamed 2

Realizamos mensalmente, na Praça Agripino Grieco – Méier, um encontro cultural de Jongo e Capoeira Angola, com o intuito de ocupação e utilização do espaço público e resistência da cultura de matriz afro brasileira, levando esta à visibilidade e oportunizar às pessoas do entorno um aprendizado sobre cultura popular afro brasileira. Dessa forma, contribuindo para sua difusão, valorização e reconhecimento.

unnamed 3

Nesse sentido pretende-se contribuir para valorização da autoestima das crianças, jovens e adultos, desmistificando a visão sobre o corpo afro-negro e das religiões de matriz africana. Este trabalho tem o objetivo, juntamente com a defesa de nossa cultura afro brasileira, de aumentar e levantar a autoestima e o empoderamento da população de origem negra e o respeito dos demais negros e dos não negros deste país.

A iniciativa por hora estabelecida, também visa a divulgação deste trabalho junto às escolas objetivando a aplicação da lei 10.639/03.

Lembrando que é aberto pra qualquer pessoa que queira aprender e conhecer a cultura popular de matriz afro-brasileira.

unnamed 4

O AFROLAJE é formado por Crianças, jovens e adultos em sua maioria negros/as, que vivem em desvantagem social e economica. Busca resgatar através das manifestações artísticas (dança, cantigas, percussão e capoeira) a identidade cultural de matriz africana que tanto influenciou na formação cultural do nosso país. Com o auxilio de pesquisas de campo, encontros e debates com mestres populares o grupo pretende não só desenvolver o movimento, a sonoridade, mas também, e principalmente, munir de ferramentas históricas seus integrantes visando estimular identidade e valorização em torno da cultura afro brasileira. A música percussiva e as danças de matriz africana são um dos principais símbolos culturais do país e seu aprendizado proporciona aos jovens e adultos o conhecimento e o protagonismo da historia de matriz afro brasileira. Uma história rica, mas pouca difundida em suas nuances.

unnamed 5

O objetivo principal do PROJETO AFROLAJE CULTURAL é resgatar, preservar e difundir a diversidade da cultura afro brasileira através da dança, música, percussão, pesquisa e expressão corporal do negro. Expandindo em diversos lugares públicos e privados com realizações de encontros culturais – baseados nas tradições das manifestações da cultura populares de matriz afro brasileira realizadas com tambores e berimbaus, onde o público se agrega à brincadeira cantando, jogando, tocando e dançando – com apresentações interativas, oficinas, vivências e rodas de diálogos. Buscamos através da arte, dança, música, expressão, dos ritmos, toques, canto, da cultura afro-brasileira reforçar o respeito à diversidade cultural do Brasil, assim como contribuir para a eliminação do racismo em nossa sociedade.

unnamed 6

+ sobre o tema

Como africanos usam a arte para gerar renda e cultivar tradições

O Nova África desvendou o artesanato africano e mostrou...

‘Honestamente, você tem que saber rir de si mesma’, diz Rihanna

Há dois anos sem lançar nenhum álbum novo, Rihanna...

Angola: Lilian Thuram apresenta em Luanda sua visão sobre racismo

Luanda - O antigo jogador da selecção francesa de...

Rio de Jeneiro: O Rappa

O Rappa volta a se apresentar na Fundição Progresso,...

para lembrar

Egoísmo poderia ter extinto seres humanos, diz pesquisa

  por Melissa Hogenboom, A evolução não favorece às...

Agora bilionária, Rihanna se torna a cantora pop mais rica do mundo

Robyn "Rihanna" Fenty é oficialmente uma bilionária, de acordo...

Nigel Mansell aconselha Hamilton a permanecer na McLaren

  Nigel Mansell disse que Lewis Hamilton deveria...

Miró, um poeta do povo do Recife, por Urariano Mota

A Bienal do Livro de Pernambuco, que corre de...
spot_imgspot_img

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...
-+=