Dia Nacional de Luta Pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme, terá ato de Mobilização no Vão do Masp

Devido à grande miscigenação no Brasil, todos podem ter, independente de sua raça/cor

 

Dados do Ministério da Saúde apontam que 3.500 crianças nascem com a doença Falciforme por ano e cerca de 200 mil apresentam o traço falciforme no Brasil, em 27 de Outubro é o Dia da Luta pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme, da Lei Federal N° 12.104/09, essa Lei é considerada um passo fundamental para que o Governo incentive pesquisas e desenvolva campanhas públicas de Educação sobre a Doença Falciforme.

Em comemoração e na tentativa de conscientizar a Sociedade a APROFE (Associação Pró Falcêmicos) realizará uma Mobilização no vão do MASP, na Avenida Paulista, no dia 27 de Outubro, com distribuição de folhetos informativos, esclarecimento sobre a Doença, debate em relação ao tratamento que os Falcêmicos recebem por profissionais de Saúde.

“queremos dar visibilidade a Doença Falciforme e chamar a atenção da sociedade sobre a doença monogênica mais comum no Brasil, que não recebe a atenção devida do poder público e da sociedade em geral”, temos uma Política Nacional de Atenção as Pessoas com Doença Falciforme e precisamos fazer valer nossos direitos, mas se não fizermos nossa parte não chegaremos a lugar algum. Declarou Sheila Ventura, Coordenadora da APROFE.

A Doença Falciforme é  hereditária, e é  causada por uma alteração nos glóbulos vermelhos do sangue que adquirem a forma de foice, (por isso o nome da doença) essa alteração dificulta a circulação sanguínea, provocando complicações em praticamente todos os órgãos do corpo. É uma doença originaria da África e poder ser encontrada em populações de diversos países, no Brasil tem alta íncidencia na população afrodescendentes, mas devido a grande miscigenação todos podem ter, independente de sua raça/cor.

O teste do pezinho é fundamental para o diagnóstico precoce da doença e deve ser feito na primeira semana de vida do bebê. Com acompanhamento especializado, os efeitos da doença falciforme podem ser minimizados, melhorando substancialmente a qualidade e a esperança média de vida do doente.

 


Sobre a APROFE

Somos uma instituição sem fins lucrativos, fundada em 25/04/1998, cuja missão é Propagar informações sobre anemia falciforme para familiares, (profissionais da saúde e toda a comunidade no Estado de São Paulo).

Nosso maior objetivo é contribuir para melhoria da qualidade de vida das pessoas com Doença falciforme, garantir o acesso ao tratamento e reinserção no mercado formal e informal de trabalho, melhorar a qualidade de vida das pessoas com anemia falciforme e seus cuidadores.

A instituição que foi criada por pessoas com Doença Falciforme, um pequeno grupo de pessoas com anemia falciforme que se encontravam esporadicamente, em dias de consulta, no Hospital das Clínicas de São Paulo, percebeu que suas dificuldades impostas pela doença eram comuns. Estas dificuldades, o pouco conhecimento da patologia, a falta de bom atendimento e de medicamentos para todas as pessoas com a doença incomodavam, e pensando em melhorar este quadro eles se uniu e criaram a Associação Pró Falcêmicos (APROFE).

+ sobre o tema

Nojo de imigrantes pobres? Saiba que isso tem cura

Recebi a doce postagem abaixo em minha página no...

Morador de rua queimado enquanto dormia tem estado de saúde estável

De acordo com depoimentos, Edivan foi atacado por...

13ª Conferência Nacional de Saúde

O sucesso da 13ª Conferência Nacional de Saúde marca...

Domésticos têm a maior queda de renda entre as profissões no Brasil

Rendimento real da categoria recuou 2,4% de setembro a...

para lembrar

Fundo Baobá prorroga inscrições de edital para empreendedores negros da gastronomia

As inscrições para o edital “Negros, Negócios e Alimentação”, promovido pelo Fundo...

Resiliência e paciência estão no fim

O dicionário define resiliência como a propriedade que corpos...

Pará: Mais de R$ 338 mil vão financiar projetos de combate a DST/Aids

A Coordenação Estadual de DST/HIV/Aids e Hepatites Virais, da...

O linchamento como sintoma

O verdadeiro crime cometido por Cleydison Pereira Silva, espancado...
spot_imgspot_img

Curso introdutório de roteiro para documentário abre inscrição

Geledés Instituto da Mulher Negra está promovendo formações totalmente online para jovens negres em todo o Brasil. Com um total de 6 formações independentes...

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

Os bancos começam a oferecer, a partir desta segunda-feira (13), uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e...

“Geledés é uma entidade comprometida com a transformação social”, diz embaixador do Brasil no Quênia

Em parceria com a Embaixada do Brasil no Quênia, Geledés - Instituto da Mulher Negra promoveu nesta sexta-feira 10, o evento “Emancipação Econômica da...
-+=