sábado, fevereiro 4, 2023
InícioQuestão RacialCasos de RacismoDono de hotel é condenado por racismo

Dono de hotel é condenado por racismo

 

Fonte: Diário de Cuiabá


A Justiça Federal condenou a 3 anos e meio de prisão o proprietário do City Palace Hotel, Nidal Saleh Ali, pelo crime de racismo contra índios e negou a substituição da sanção por penas alternativas. O empresário é acusado de proibir a hospedagem de cinco pessoas – três mulheres e duas crianças – no hotel em Barra do Garças (a 516 quilômetros de Cuiabá) pelo fato de serem indígenas.

A sentença é fruto de uma denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2004. O fato aconteceu em outubro de 2003 e foi presenciado por servidores da Universidade Federal de São Paulo, que estavam na área prestando serviços de saúde às etnias e foram ao estabelecimento a fim de hospedar uma funcionária e as vítimas.

O recepcionista do hotel, Anthony Jean, confirmou a existência das vagas e entregou a chave de dois quartos. Contudo, no momento em que os indígenas entraram no estabelecimento foram impedidos de acessar as dependências, sob a argumentação de que o proprietário não permitia a hospedagem de índios. Após um telefonema do funcionário, Nidal teria ratificado a proibição.

Apenas o proprietário foi condenado pelo crime de racismo pelo fato do recepcionista ter apenas atendido à determinações do patrão, já que estava vinculado a ele por contrato empregatício e não tinha autonomia. O condenado tentou reverter a pena em prestação de serviços comunitários, mas a Justiça negou para que o réu “aprenda a tratar os outros seres humanos com respeito”. (Com assessoria)

 

Matéria original

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench