E, em Alagoas, púberes cadáveres sepultam o futuro dos jovens pretos e pobres.

E a mãe amarrando entre as mãos um lenço-que um dia já fora branco- coalhado de lágrimas incrédulas pergunta: – E agora, o que farei sem meu filho?

O menino tem/tinha 15 anos é/era morador de uma das muitas e tantas grotas plantadas nas periferias periféricas da grande Maceió e foi morto- acidentalmente- por uma bala perdida. O menino é/era preto e filho único. O menino é/era preto e pobre e morreu entre duas esquinas de uma rua sem saída. Metáforas que atropelam histórias.

O menino, aos 15 anos, agora é um cadáver! E o racismo que ceifa vidas investe-se de novas máscaras. Fatalidade- dirão alguns.

A essência da cidadania para os meninos pretos e pobres, em Alagoas é de regra- a violência extremada. Falta-lhes o direito inexorável de se tornarem velhos. A morte mantém um diálogo assíduo e insistente com os meninos pretos é a cidadania para estes, em Alagoas é invisivel.

O etnicismo- a partir da matriz hegemônica do predomínio e privilégios- dos poderes constituídos, em Alagoas nega- acintosamente- aos meninos pretos e pobres o acesso à vida com o selo de qualidade.

Jovens pretos em Alagoas são como filhotes nascidos da exclusão e de maneira escancarada são exterminados na renovada evolução do apartheid.

O poder branco das terras dos Marechais expulsa- cotidianamente e sistematicamente- o acesso da população preta alagoana à sua histórias. Salve, salve Quilombo dos Palmares, a primeira República Livre e Negra da América Latina.

Dia após dia, a máquina racista do estado negro de Zumbi continua fabricando púberes cadáveres. Anônimos, naturalizados e esquecidos.

E, o Plano Juventude Viva?

Por: Arisia Barros

Fonte: Cada Minuto

+ sobre o tema

Adolescente denuncia mulher por agressão e injúria racial em Rio Preto

Um adolescente de 13 anos denunciou ter sofrido injúria...

Estudo mostra o impacto do fator racial materno no desenvolvimento infantil

O ganho de peso e o crescimento dos filhos está diretamente relacionado ao fator etnorracial...

para lembrar

spot_imgspot_img

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=