É oficial: Angela Davis vem ao Brasil em outubro!

A filósofa e ativista estadunidense virá em outubro a São Paulo e ao Rio de Janeiro, para lançar a edição brasileira de sua autobiografia no encerramento do Seminário Internacional “Democracia em Colapso?”, promovido pela Boitempo e pelo Sesc São Paulo.

Do Boitempo

Boris Roessler / Agência O Globo

Deu na Folha e no Estadão. Ícone do feminismo negro, a filósofa e ativista Angela Davis virá, em outubro, a São Paulo e ao Rio de Janeiro, para promover o lançamento da edição brasileira de sua autobiografia (Boitempo, 2019). Confirmando rumores que circulam no meio editorial nos últimos meses, a Boitempo, editora de Davis no país, em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo, confirma a presença da escritora norte-americana na conferência “A liberdade é uma luta constante”, que encerrará o Seminário Internacional “Democracia em Colapso?”, promovido pela editora e pelo Sesc São Paulo, entre os dias 15 e 19 de outubro no Sesc Pinheiros. A mediação será da jornalista Adriana Ferreira Silva, editora-executiva de Marie Claire Brasil.

Esta será a quinta edição da parceria que, desde 2011 promove encontros sobre as mais recentes reflexões dos campos da teoria social e da filosofia. No total, cerca de 50 intelectuais e ativistas do Brasil e de outros países do mundo participarão do evento, que se decompõe em um curso de 4 aulas e um ciclo de 12 debates e palestras. As inscrições serão realizadas pelo site do Sesc São Paulo a partir do dia 25 de setembro (curso e pacote integral do ciclo de debates) e 09 de outubro (venda de dias avulsos do ciclo de debates). Mais informações e programação completa em www.democraciaemcolapso.com.br

Na segunda-feira 21 de outubro, Angela Davis fará nova conferência, desta vez no Auditório Ibirapuera, com comentários da pesquisadora Raquel Barreto (prefaciadora da edição brasileira da autobiografia de Davis) e de Anielle Franco (irmã de Marielle Franco e colaboradora da edição brasileira da autobiografia), com mediação de Christiane Gomes (Fundação Rosa Luxemburgo). O evento é promovido em parceria entre Boitempo, Auditório do Ibirapuera, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Secretaria Municipal do Meio Ambiente de São Paulo e Itaú Cultural.

A passagem da filósofa pelo país se encerra na quarta-feira 23 de outubro, no Rio de Janeiro, onde Davis apresentará conferência e receberá a Medalha Tiradentes, concedida pela ALERJ por iniciativa da deputada estadual Renata Souza, no Armazém da Utopia.

Mais informações sobre a agenda de Angela Davis serão divulgadas no site e nas redes sociais da Boitempo.

+ sobre o tema

Mulheres negras presidem pela primeira vez Comissões de Direitos Humanos em três Estados no Brasil

A deputada estadual Leninha (PT-MG), Renata Souza (PSOL-RJ) e...

“Homens não vão protagonizar o feminismo”, afirma Pitty

Segundo cantora, cabe ao gênero masculino dar apoio ao...

Aborto clandestino é drama para mais de meio milhão de mulheres no Brasil

A grande maioria dos brasileiros (59%) se opõe a...

A invisibilidade das pessoas transgêneros no Brasil

São quase duas horas da tarde de uma terça-feira...

para lembrar

Rebeca Andrade é prata no solo, e Flávia Saraiva fica com bronze

O Brasil colocou duas ginastas no pódio das finais...

Feminicídio: Mulher com medida protetiva é morta por ex-marido em Carlos Gomes

Crime ocorreu após mulher voltar do trabalho, na madrugada...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=