sexta-feira, setembro 25, 2020

    Tag: Angela Davis

    Imagem retirada do site NegrÊ

    Times divulga 100 nomes mais influentes de 2020; veja personalidades negras da lista

    A Revista Times divulgou a lista com as 100 pessoas mais influentes do mundo no ano de 2020 na noite desta terça-feira, 22. Dentre os destaques, 31 artistas, políticos e ativistas negros e negras foram mencionados. Três deles foram as fundadoras do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), as estadunidenses Alicia Garza, Patrisse Cullors e Opal Tometi. Além delas, a ativista trans Tourmaline também está na lista, bem como a professora e filósofa Angela Davis. O meio artístico tem alguns representantes, como os atores Michael B. Jordan e Tyler Perry e os cantores Megan Thee Stallion e The Weeknd. Entre os esportistas, estão presentes na lista o piloto Lewis Hamilton, os jogadores de basquete Giannis Antetokounmpo e Maya Moore, o jogador de futebol americano Patrick Mahomes e a tenista Naomi Osaka. Dos líderes políticos, chamam a atenção os nomes de Kamala Harris e Tedros Adhanom. Confira todas as personalidades negras no site Negrê

    Leia mais
    Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo - Foto: Divulgação/Imagem retirada do site Brasil de Fato

    Harris não é a primeira negra candidata a vice nos EUA; foi Angela Davis, em 1980

    Assim que Joe Biden, postulante democrata à presidência dos EUA, anunciou que sua vice será a senadora Kamala Harris, a mídia brasileira a cravou como a primeira candidata negra ao posto na história americana. Porém, em 1980 e 1984, Ângela Davis disputou as eleições pelo Partido Comunista, na chapa com Gus Hall. Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo. Uma de suas principais obras é Mulheres, Raça e Classe, de 1980, em que discute a identidade da mulher negra americana. Na década de 1960 e 1970, ela integrou o grupo Panteras Negras. Hoje, Davis é professora na Universidade da Califórnia. Harris criticou Biden durante as primárias do partido Democratas por se aliar com senadores que pregam a segregação racial, quando ainda pretendia ser candidata à presidência. Ela tem descendência jamaicana e indiana e uma longa carreira como ...

    Leia mais
    Getty Images

    “Carta para minha irmã Angela Davis” por James Baldwin

    Se fosse vivo, James Baldwin teria feito 93 anos em 2 de agosto. Um dos maiores escritores dos EUA no século 20, Baldwin foi também um dos grandes intelectuais ativistas de sua época. Em 1970, ele escreveu uma carta aberta a Angela Davis, então presa, na qual além de expressar solidariedade, reflete sobre o racismo, a militância negra e o significado da democracia nos EUA. Traduzo-a aqui, que eu saiba, pela primeira vez em língua portuguesa. É um texto memorável e que pode dizer muito a nós, brasileiros, em 2017 – infelizmente, muita coisa não mudou para melhor, muitos problemas permanecem os mesmos. Mas, felizmente, podemos contar com o legado de James Baldwin e Angela Davis. Querida Irmã: Uma pessoa poderia ter esperança de que, a esta hora, a mera visão de correntes sobre a Carne Negra, ou mesmo apenas ver correntes seria uma visão tão intolerável para o povo ...

    Leia mais
    blank

    Angela Davis e o chamado a “organizar a esperança” no movimento negro brasileiro

    Professora emérita da Universidade da Califórnia, a ativista falou para milhares em sua passagem pelo Brasil, conectou-se com diferentes gerações do movimento negro e foi ouvir as mulheres Por Thuane Nascimento e Jefferson Barbosa, Do El País TAYNARA CABRAL (@TAYCABRAL) "Em meio a tantas mortes e de tantas dificuldades, acho que é o momento de celebrar a vida", disse Conceição Evaristo no palco do Cine Odeon, no Rio de Janeiro. "Fico muito feliz porque eu e Angela Davis estamos cheias de fé, cheias de potência", seguiu a escritora mineira. A frase levantou, de novo, os aplausos da plateia na quinta-feira, 24 de outubro. Fez Davis, a poucas caderias de distância, abrir mais uma vez o sorriso amplo, em seu derradeiro compromisso na mais recente temporada no Brasil. Vestidas ambas de azul e amarelo, Davis, 75, e Evaristo, 73 anos, atuavam como espelhos para o movimento negro ...

    Leia mais
    Angela Davis / Foto: Rogério Vieira

    Angela Davis nos dá esperança!

    Ontem, 23 de outubro de 2019, Angela Davis realizou sua última grande conferência no Cine Odeon, no Rio de Janeiro, encerrando um ciclo de conferências, debates, encontros com movimentos sociais, MST, parlamentares negras e com o movimento de mulheres negras no Rio de Janeiro e em São Paulo. Pela primeira vez na região Sudeste, a convite da Editora Boitempo e da Fundação Rosa Luxemburgo, para lançamento do livro “Angela Davis: uma autobiografia”, a intelectual e ativista lotou o parque do Ibirapuera, pois foram mais de 15 mil pessoas assistindo à sua conferência.  Por  Angela Figueiredo e o Coletivo Angela Davis enviado para o Portal Geledés Angela Davis / Foto: Rogério Vieira Somente para lembrar, o livro de Angela Davis, “Mulheres, Raça e Classe”, originalmente publicado em 1981, teve sua edição brasileira apenas em 2016, e provavelmente o sucesso de venda desta primeira tradução estimulou a editora ...

    Leia mais
    Foto: Mídia Ninja

    Como foi estar na aula de Angela Davis sobre humanidade?

    O plano inicial era redigir este texto em formato jornalístico, para ser um relato do que Angela Davis diria. Mas, dias antes da coletiva que ela concederia à imprensa, eu estava conversando sobre a condução da pauta com Fernanda Nobre, gerente de comunicação da Fundação Tide Setubal, quando ela me sugeriu para escrever um relato com as minhas impressões sobre as declarações que Angela daria e, quem sabe, sobre o que ela responderia aos questionamentos que eu poderia fazer. Por  Amauri Eugênio Jr., da Fundação Tide Setubal Foto: Mídia Ninja O sentimento sobre a mudança na pauta e o modo como eu iria escrever foi, ao mesmo tempo, de empolgação e apreensão. Afinal, estamos falando de uma das maiores referências vivas da luta antirracista em todo o mundo e que inspirou muita gente a lutar pelos valores de equidade e justiça - e qualquer descrição adicional ...

    Leia mais
    blank

    Diálogo de gerações

    Raios não caem duas vezes no mesmo lugar. Estrelas, sim. Na mesma semana, duas expoentes do feminismo negro passaram pelo Rio, espalhando conhecimento. Septuagenárias, as americanas Patricia Hill Collins e Angela Davis, referências de antigas e jovens ativistas Brasil afora, avisaram que a nova onda é a intergeracionalidade. Elas alcançaram a longevidade, conviveram com diferentes gerações de mulheres e, hoje, tanto inspiram quanto aprendem com as mais novas. Tanto Angela quanto Patricia vieram ao Brasil para lançar edições em português de livros publicados há décadas no país de origem; nas aparições trataram da relação com outras faixas etárias. Filósofa, professora emérita da Universidade da Califórnia, ícone do movimento pelos direitos civis dos negros, Angela Davis escreveu aos 28 anos a autobiografia recém-lançada no Brasil pela Boitempo. O livro atravessa a trajetória da ativista dos Panteras Negras, que foi presa nos anos 1970 acusada de conspiração, sequestro e homicídio. Correu risco ...

    Leia mais
    Sueli Carneiro / Foto: Christian Braga/Divulgação

    Quem são as mulheres negras brasileiras reverenciadas por Angela Davis

    A primeira vez em que a filósofa e ativista negra Angela Davis esteve no Brasil foi em 1997. Ela visitou a Bahia e participou de um encontro em São Luis do Maranhão, que celebrava o legado de Lélia Gonzalez, uma das mais importantes referências do movimento de mulheres negras brasileiro. Naquela visita, Davis deu entrevista a uma emissora de televisão, notabilizando um raro momento em que mulheres negras foram presença na mídia eletrônica. Vinte e dois anos depois da primeira visita da ativista ao Brasil, 15 mil pessoas se reuniram no parque Ibirapuera, em São Paulo, para escutar Angela Davis. E ela esteve nos principais jornais do país. Por Maria Carolina Trevisan, da Universa Sueli Carneiro / Foto: Christian Braga/Divulgação Isso não aconteceu de maneira espontânea. Para chegarmos até aqui, com todas as conquistas das ações afirmativas, o número crescente de negros que acessam o ensino ...

    Leia mais
    Angela Davis é um dos principais nomes do feminismo negro no mundo Foto: Arte de Lari Arantes

    ‘Política eleitoral, sozinha, não vai mudar as consequências do capitalismo racista globalizado’, diz Angela Davis

    A filósofa americana Angela Davis se recusa a escolher apenas um rótulo — feminista, antirracista, anticapitalista ou abolicionista — para definir seu ativismo. – Não acredito que seja saudável escolher uma luta e dizer que é mais importante, mas reconhecer como as diferentes lutas se conectam — afirmou ela, em uma coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira no auditório do Parque Ibirapuera, em São Paulo. — Eu não posso ser uma militante antirracista sem falar da dimensão heteropatriarcal do racismo. Não posso ser feminista sem reconhecer o papel que o capitalismo e o racismo tiveram em moldar o patriarcado. Sobre o assunto, Angela citou, inclusive, a feminista negra brasileira Lélia González, morta em 1994: — Hoje chamamos isso de “interseccionalidade”, mas antes mesmo desse termo ser introduzido, Lélia González já pensava o racismo junto com os impactos da colonização nos povos indígenas, levando em conta que a maioria da ...

    Leia mais
    blank

    Angela Davis visita sede de Geledés e conversa com Coalizão Negra por Direitos

    Durante sua primeira viagem à cidade de São Paulo, em meio à uma maratona de atividades, Angela Davis abriu espaço em sua intensa agenda de compromissos para um encontro com representantes de organizações negras de todo país que, articuladas, formam a Coalizão Negra Por Direitos. O encontro ocorreu na sede do Geledés-Instituto da Mulher Negra, com a presença de algumas diretoras da organização, Dra. Sonia Maria Nascimento, Nilza Iraci e Dra. Maria Sylvia de Oliveira, que integra a Coalizão Negra Por Direitos representando o Geledés.

    Leia mais
    blank

    Há elo direto entre luta dos negros e dos LGBTs, diz Angela Davis

    Últimas décadas ensinam que ações coletivas podem produzir transformação radical, afirma ativista, que vem ao Brasil Por Angela Davis, Da Folha de S.Paulo (Foto: Paul Morigi via Getty Images) Embora ataques a comunidades LGBTs persistam ainda hoje, êxito da luta por direitos civis nas últimas décadas ensina que ações coletivas podem produzir transformações radicais, diz autora em texto que integrará o livro ‘O Significado da Liberdade’, a ser lançado em 2020. Angela Davis estará em São Paulo em 19 de outubro para uma conferência no seminário internacional “Democracia em Colapso?”, realizado em parceria entre a editora Boitempo e o Sesc São Paulo. Ao nos depararmos com todos os problemas que assolam nossas vidas e o mundo, da assim chamada guerra ao terror às diversas manifestações de racismo, tanto as sutis quanto as violentas, até os ataques a comunidades lésbicas, gays, bissexuais e transgêneras, passando por investidas ...

    Leia mais
    blank

    Angela Davis, Silvia Federici e Patricia Hill Collins estão em seminário em SP

    Encontro internacional que ocupa o Sesc Pinheiros, em São Paulo, de 15 a 19 de outubro, Democracia em Colapso? terá a participação de feministas históricas como as norte-americanas Angela Davis e Patricia Hill Collins, além da Silvia Federici, autora do best-seller "O Calibã e a Bruxa" Da Revista Marie Claire JULIEN WARNAND/ PICTURE ALLIANCE O barulho causado nas redes diante do anúncio de que Angela Davis viria ao Brasil em outubro reflete tanto a expectativa quanto é proporcional à importância que essa ativista norte-americana tem não só aqui, como no mundo. A filósofa conhecida por suas críticas ao sistema prisional, uma das mais importantes teóricas do feminismo e ícone da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos é a estrela do seminário Democracia em Colapso?, promovido pela editora Boitempo e o Sesc São Paulo entre os dias 15 e 19 de outubro, no Sesc Pinheiros. Autora ...

    Leia mais
    Boris Roessler / Agência O Globo

    É oficial: Angela Davis vem ao Brasil em outubro!

    A filósofa e ativista estadunidense virá em outubro a São Paulo e ao Rio de Janeiro, para lançar a edição brasileira de sua autobiografia no encerramento do Seminário Internacional “Democracia em Colapso?”, promovido pela Boitempo e pelo Sesc São Paulo. Do Boitempo Boris Roessler / Agência O Globo Deu na Folha e no Estadão. Ícone do feminismo negro, a filósofa e ativista Angela Davis virá, em outubro, a São Paulo e ao Rio de Janeiro, para promover o lançamento da edição brasileira de sua autobiografia (Boitempo, 2019). Confirmando rumores que circulam no meio editorial nos últimos meses, a Boitempo, editora de Davis no país, em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo, confirma a presença da escritora norte-americana na conferência “A liberdade é uma luta constante”, que encerrará o Seminário Internacional “Democracia em Colapso?”, promovido pela editora e pelo Sesc São Paulo, entre os dias 15 e ...

    Leia mais
    Angela Davis Foto: Arte de Lari Arantes sobre foto de arquivo/ O Globo

    O que a autobiografia de Angela Davis nos ensina sobre racismo epistêmico no Brasil

    Obra da intelectual, expoente do feminismo negro e do movimento pelos direitos civis, chega às livrarias brasileiras 45 anos após sua publicação nos Estados Unidos Por Isabela Aleixo, do O Globo  Angela Davis Foto: Arte de Lari Arantes sobre foto de arquivo/ O Globo Expoente do feminismo interseccional — que aborda questões de raça, classe e gênero na luta por igualdade —, a intelectual e ativista Angela Davis tem agora sua autobiografia (Boitempo) nas prateleiras de livrarias do Brasil pela primeira vez. Lançado em 1974 nos Estados Unidos, o livro conta a infância da ativista, sua formação política e sua participação na campanha do movimento negro por direitos civis na década de 1970. A historiadora Raquel Barreto, especialista em Angela Davis e Lélia Gonzalez e pesquisadora do Partido dos Panteras Negras, assina o prefácio do livro. Para ela, a história de vida de Davis é importante para entender o contexto ...

    Leia mais
    Foto retirada do Blog da Boitempo

    Angela Davis: A potência de Sojourner Truth

    No aniversário de 135 anos de morte de Sojourner Truth, o Blog da Boitempo recupera uma reflexão clássica de uma das maiores vozes do feminismo negro no mundo hoje sobre o legado da militante abolicionista, pioneira na luta pelos direitos civis dos negros e das mulheres nos EUA. Por Angela Davis, no Blog da Boitempo Foto retirada do Blog da Boitempo No aniversário de 135 anos de morte de Sojourner Truth, o Blog da Boitempo recupera uma reflexão clássica de uma das maiores vozes do feminismo negro no mundo hoje sobre o legado da militante abolicionista, pioneira na luta pelos direitos civis dos negros e das mulheres nos EUA. O trecho reproduzido abaixo integra o livro Mulheres, raça e classe, de Angela Davis. Nele, ainda sem o arcabouço teórico formal da interseccionalidade, a autora procura demonstrar as articulações entre classe e raça no início da campanha pelos direitos ...

    Leia mais
    JULIEN WARNAND/ PICTURE ALLIANCE

    Piketty, Angela Davis e mais 300 intelectuais pedem liberdade de Lula

    Mais de 300 acadêmicos e intelectuais renomados assinaram um manifesto para pedir a libertação do presidente Lula. Entre os signatários, há nomes como o economista francês Thomas Piketty, a filósofa e ativista norte-americana Angela Davis e o filósofo esloveno Slavoj Žižek. Do Lula  JULIEN WARNAND/ PICTURE ALLIANCE No manifesto, os intelectuais afirmam que Lula é um preso político e pedem para a comunidade internacional tratá-lo desse forma. Na petição, eles chamam o processo contra o ex-presidente de "kafkiano". O texto afirma que Sérgio Moro desconsiderou a falta de provas ao condenar o ex-presidente. "O magistrado escolheu o réu e, atuando como investigador, promotor e juiz, condenou-o por ter cometido 'atos de ofício indeterminados de corrupção'." Os signatários lembram ainda das "táticas" para manter o caso do ex-presidente sob a jurisdição de Moro. Eles mencionam a divulgação ilegal de uma conversa telefônica entre Dilma Rousseff e Lula em 2016 ...

    Leia mais
    Foto: Paul Morigi via Getty Images

    Angela Davis faz Conferência no Julho das Pretas

    A parceria entre o Instituto Odara, Coletivo Angela Davis, Núcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM), a UFRB e a UFBA vai presentear Salvador com a presença da ativista norte-americana Angela Davis. A conferência parte das atividades do Instituto Odara nesse Julho das Pretas, que acontecerá no dia 25, às 18h, na Reitoria da UFBA, e tem como tema “ANGELA DAVIS: ATRAVESSANDO O TEMPO E CONSTRUINDO O FUTURO DA LUTA CONTRA O RACISMO”   Do Revista Quilombo   A ativista, filósofa e feminista negra é mundialmente conhecida por sua trajetória de contribuição política nos Estados Unidos pelos direitos civis das pessoas negras, a luta pela liberdade dos corpos das mulheres negras, contra o encarceramento em massa do povo preto, e pelo mundo sustentável. O Julho das Pretas, que chega a sua 5ª edição, é uma agenda unificada de ações do movimento de mulheres negras na Bahia e em diversos outros estados, ...

    Leia mais
    blank

    Pensamento de Angela Davis é tema de curso online

    Para além dos Panteras Negras: curso online discute Angela Davis como uma das pensadoras mais influentes e complexas dentro do movimento negro mundial Texto: Solon Neto, do Alma Preta  Imagem: Reprodução/Alma Preta Racismo, Sistema Prisional, Liberdade e Feminismo são temas recorrentes dentro do pensamento da pesquisadora Angela Davis. Para discutir os temas de seu pensamento, o Coletivo Di Jejê oferecerá, entre os dias 15 de Abril e 30 de Maio, o curso “O pensamento de Angela Davis”. O curso será disponibilizado na plataforma Moodle, e será ministrado pela mestra e doutoranda Jaque Conceição, pesquisadora e coordenadora do coletivo. As inscrições seguem abertas, e você pode fazê-las clicando aqui. Angela Davis tem vasta obra de linha crítica, e uma poderosa influência sobre o pensamento do movimento negro no mundo. Para além de sua história com os Panteras Negras, Angela Davis é uma intelectual orgânica em plena atividade, ...

    Leia mais
    blank

    Revista Themis: Novas Tecnologias Sociais no Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres

    Aniversário de 24 anos da Themis Lançamento online da Revista Themis no Themis enviado para o Portal Geledés Neste dia internacional da mulher e também aniversário de 24 anos da Themis, nós paralisamos as atividades atendendo ao chamado internacional realizado por ativistas e intelectuais de direitos humanos na Women’s March, em 21 de janeiro de 2017, um dia após a posse de Donald Trump, novo presidente eleito dos Estados Unidos. Angela Davis e Nancy Fraser, entre outras militantes feministas, inspiradas pela coalizão argentina “Ni una Menos”, lançaram o manifesto “Para além do “faça acontecer”: por um feminismo dos 99% e uma greve internacional militante em 8 de março”. Trata-se de uma espécie de carta conclamando as mulheres de todo o planeta a se integrarem a um novo movimento feminista internacional com uma agenda anti-racista, anti-imperialista, anti-heterossexista e anti-neoliberal. Os tempos são de avanço de políticas governamentais que tornam ainda mais vulneráveis as condições ...

    Leia mais
    Foto: Paul Morigi via Getty Images

    O Discurso de Angela Davis na Women’s March (tradução)

    No dia 21 de Janeiro, centenas de milhares de mulheres mobilizaram-se em diversos países na Women’s March, por justiça social, direitos iguais e contra o avanço conservador no mundo sintetizado na figura de Donald Trump, agora Presidente dos Estados Unidos. Por Juliana Borges, do CRÔNICASNABELAVISTA Foto: Paul Morigi via Getty Images Abaixo uma tradução, livre, que fiz do discurso de Angela Davis, filósofa e feminista negra. Um dos mais marcantes de toda a Women’s March. “Em um momento histórico desafiador, vamos nos lembrar que nós somos centenas de milhares, milhões de mulheres, transgêneros, homens e jovens que estão aqui na Marcha das Mulheres. Nós representamos forças poderosas de mudança que estão determinadas a impedir as culturas moribundas do racismo e do hetero-patriarcado de levantar-se novamente. Nós reconhecemos que somos agentes coletivos da história e que a história não pode ser apagada como páginas da Internet. Sabemos que esta ...

    Leia mais
    Página 1 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist