Em discurso, deputado afirma que “mulheres de verdade” não querem ser empoderadas

Ao se colocar contra a criação da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara, Flavinho (PSB/SP) disse que, em vez de empoderamento, as mulheres querem ser “cuidadas”. Ele afirmou ainda que as parlamentares feministas não sabem o que é ser “amadas”. Assista ao vídeo

Do Revista Fórum

Depois de muita discussão, o plenário da Câmara Federal aprovou no final da noite de ontem (27), por 221 votos a favor, 167 contra e uma abstenção, a criação de duas novas comissões técnicas permanentes na Casa: Defesa dos Direitos da Mulher e de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa.

Entre os que se colocaram contra o início das novas comissões, o deputado Flavinho (PSB/SP) fez um discurso que chamou a atenção pelo tom preconceituoso. “As mulheres que estão lá fora, que não são feministas, como muitas aqui, a mulher de verdade que está lá fora ralando para sobreviver não quer empoderamento. Ela quer ser amada. Ela quer ser cuidada”, afirmou sob protestos das deputadas presentes.

Flavinho ainda disse às parlamentares que elas não representam as brasileiras. “E não venham me dizer que nós, homens, não entendemos de mulher. Entendemos, sim. É que as senhoras, muitas vezes, não entendem o que é ser amadas e acham que essas mulheres não querem ser amadas como as senhoras. Respeitem as mulheres do Brasil que querem ser mães, que querem ser amadas”, enfatizou.

Assista à fala do deputado a partir de 1:47.

+ sobre o tema

Alesp aprova suspensão de Fernando Cury por 180 dias por assédio a Isa Penna

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aumentou para...

O verdadeiro peso do racismo no dia a dia

Diante do cenário do país, não tem como ignorá-lo....

Jovem gay expulso de casa consegue bolsa de estudos e R$ 400 mil

Seth Owen chegou a morar na rua antes de...

OAB questiona juiz e promotor por casos de esterilização de mulheres

A Ordem dos Advogados do Brasil seção São Paulo...

para lembrar

Padrões de beleza que adoecem

Sempre fui magra. Anos após entrar na adolescência, comecei...

“Chega de eunucos”: um teólogo do Vaticano defende o casamento dos padres

Sabe-se lá como o papa vai responder à carta que...

No carnaval, a cada quatro minutos uma mulher foi agredida no Rio

Dados da PM abrangem apenas aquelas que pediram socorro...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=