sexta-feira, agosto 14, 2020

    Tag: empoderamento

    blank

    Como o empoderamento feminino está ajudando a mudar a realidade do bairro mais violento da Colômbia

    Quem passa pelo bairro Comuna 13, em Medellín, na Colômbia, quase não reconhece a vizinhança, que já foi reconhecida como a mais violenta da Colômbia nos anos 1980 e 1990. Na época, a violência na região tinha nome e sobrenome: Pablo Escobar. Do Hypeness Hoje o bairro é um exemplo de mudança e parte disso se deve ao trabalho da organização Cada Vida, que visa empoderar as mulheres da região. Uma ação recente promovida pela instituição convidou uma renomada nail artist para ensinar técnicas de manicure e empreendedorismo para as pessoas da comunidade. O workshop de uma semana contou com a participação de 12 mães solteiras e um homem que aprenderam lições básicas sobre como ter um salão de beleza de sucesso. A instituição também promove ações para melhorar a auto-estima destas mulheres ou ensiná-las como se vestir e comportar em entrevistas de emprego, para facilitar sua inclusão no mercado de trabalho. Até o momento, cerca de 400 mulheres já foram ajudadas através de diferentes programas oferecidos ...

    Leia mais
    blank

    Quilombolas participam de oficina de ‘Educomunicação em fotojornalismo’ em Oriximiná

    Oficina foi realizada no sábado (18) com o objetivo de incentivar o empoderamento de jovens quilombolas por meio da fotografia. por G1 Foto: Ascom/Ecam Jovens quilombolas de Oriximiná, no oeste do Pará, participaram, no sábado (18), de uma oficina de “Educomunicação em Fotojornalismo”, promovida pela Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam), no Eixo Quilombola do Programa Territórios Sustentáveis. 40 alunos participaram da oficina, que objetiva incentivar o empoderamento dos jovens a partir do uso de ferramentas da educomunicação, aliada às técnicas do fotojornalismo como enquadramento, posicionamento, ângulo, luz, plano, e claro, a criatividade e a percepção do fotojornalista. Ildimara dos Santos, moradora da comunidade quilombola do Jarauacá, reconhece que a sensibilidade de cada fotógrafo é o que diferencia a produção. “Cada um de nós saiu com um aprendizado, a gente não aprendeu tudo, mas alguma coisa ficou capturada e nós vamos colocar em prática”, disse. O ...

    Leia mais
    blank

    Lançamento do documentário “Cores Pretas”

    Jornalista lança documentário sobre empoderamento da mulher Negra, em Campos, no Norte Fluminense Por Daniela Abreu para o Portal Geledés  Divulgação/ Cores Pretas A trajetória do empoderamento da mulher negra é tema do documentário “Cores Pretas”, que será lançado no Museu Histórico de Campos, no dia 25 deste mês, Dia Internacional da Mulher Negra e Latino Caribenha, às 19h. Apesar de ter sua história atrelada à cultura escravagista, Campos, terra de José do Patrocínio, o "Tigres da Abolição", e um dos berços do Movimento Negro no Brasil, ainda não contava com uma produção do gênero. O filme, assinado pela jornalista Stella Tó Freitas, foi produzido a partir de perspectivas de cinco mulheres negras. No documentário, as personagens contam suas vivências e enfrentamento ao racismo desde a infância até a vida adulta. — Muito mais que um filme que conceitua o racismo, o “Cores Pretas” mostra como essas mulheres descobriram que o ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres negras urgem empoderamento feminino e lutam contra racismo pela música

    Kmila CDD, Mc Soffia, Luana Hansen e Karla da Silva são símbolos expressivos do emponderamento feminino na cena musical brasileira Por Larissa Santiago , iG São Paulo   Você já deve ter ouvido sobre a importância do emponderamento feminino e representatividade de artistas negras no cenário brasileiro, mas, o que isso realmente significa? Qual o espaço que as mulheres ocupam dentro da indústria musical? Uma forma de entender a importância da representatividade das artistas femininas é entender  contra o que elas lutam, ouvi-las e observar o atual contexto da música brasileira. Reprodução Instagram/iG Arte Kamila CDD, Mc Soffia e Karla da Silva são representantes do emponderamento feminino na cena musical brasileira     Olhando um pouco para fora de casa, mais precisamente para a mina de ouro norte-americana, vemos que grandes artistas - e negras - como Beyoncé, Rihanna, Nicki Minaj e SZA são representantes do emponderamento feminino . Essas, inclusive, estão na lista das top 10 #BlackGirlMagic do Spotify , celebrando ...

    Leia mais
    Foto: Coletivo Di Jeje

    Empoderamento: Serve para quem?

    O conceito de empoderamento, aparece pela primeira vez nos estudos sobre feminismo, no final dos anos 70, na literatura interseccional nos Estados Unidos. Na definição em inglês empowerment, é o acesso de pessoas aos espaços de poder, afim de que elas possam tomar decisões nas esferas de direção e mudança, impactando a vida de outras pessoas, que continuam na posição de subalternas. É refluxo das lutas por direitos civis, e do processo de inclusão das minorias politicas nos altos cargos das corporações norte americanas. por Jaque Conceição no  Coletivo Di Jeje  Quando esse conceito, é incorporado as lutas sociais, propõe-se a inclusão de mulheres negras, por exemplo, nas esferas de decisão politicas dos espaços coletivos. Acreditamos, que o melhor exemplo, foi a Condoleezza Rice, Chefe de Estado Norte Americano durante o Governo Bush: uma mulher negra, norte americana, cujo ancestrais foram levados para aquele país, para compor mão de obra escrava, se ...

    Leia mais
    blank

    Casais famosos e empoderados brasileiros e internacionais

    Separamos para vocês os casais que juntos, são simbolos de poder e que de alguma forma passam uma mensagem para os que os acompanham de "resistencia" e representatividade. Um assunto que envolve debates Brasil a fora é a solidão da mulher negra. E trouxemos esse artigo para mostrarmos que apesar da solidão da mulher negra ser comprovada por estudo no IBGE, revelando que 52% das mulheres negras são solteiras e não por opção. Algumas conseguiram seus "reinados" e constituem ao lado de seus parceiros famílias. Do As Negas Do Ziriguidum Rodrinho e Nanah (Reprodução/ Instagram) Jogador Jô, esposa e filho (Reprodução/ Instagram) Brás e Kenia (Reprodução/ Instagram) Jonathan e Lellezinha (Reprodução/ Instagram) Taís Araujo e Lázaro Ramos (Reprodução/Instagram) Beyoncé e Jay Z(Reprodução/ Instagram) Barack e Michelle (Reprodução/ Instagram)  

    Leia mais
    blank

    23 formas de uma mulher empoderar a outra indicadas por ONGs e coletivos feministas

    Atitudes e ações práticas para que empoderamento seja mais do que uma palavra da moda. Por Susana Cristalli, do BuzzFeed Pedimos para mulheres à frente de ONGs, coletivos e publicações feministas dar dicas práticas de como mulheres podem empoderar umas às outras. A Viviane Duarte do Plano Feminino, a Maíra Liguori do Think Olga, a Monique Evelle do Desabafo Social, a Nathalia Parra da Frente Feminista Casperiana Lisandra (coletivo de alunas faculdade paulistana Fundação Casper Líbero), a Letícia Bahia da revista AzMina, a Raquel Marques da ONG Artemis e as meninas da revista teen feminista Capitolina responderam com estas sugestões. 1. Seja a amiga que você gostaria de ter. Revista Capitolina / Instagram / Via instagram.com Valorize as qualidades de suas amigas e faça elas acreditarem que podem fazer acontecer. E sempre dê apoio a uma amiga que precisa de colo. 2. Não veja outra mulher como rival só por ...

    Leia mais
    blank

    ‘Mulheres Pretas’ ocupam Itaquera com cultura e empoderamento

    Evento conta com apresentação do grupo Batekoo e da rapper Lei di Dai Do Catraca Livre  Se tem uma coisa que mulher tem é poder! E é nesse clima que no sábado, dia 26, rola muito empoderamento negro e sonoridade com o "Mulheres Pretas: Arte, Cultura e Resistência na Quebrada". O evento ocorre das 10h às 22h, na Cohab José Bonifácio, em frente ao Espaço Cultural Reação Arte e Cultura, em Itaquera, zona leste. A entrada é Catraca Livre. Como parte das celebrações pelo mês da Consciência Negra, o "Mulheres Pretas" busca valorizar a arte produzida por mulheres negras, por meio de uma grande festa com atrações musicais e roda de conversa. E tem, para completar, feira com exposição de produtos, artesanato e livros produzidos por mulheres da região. Dentre as atrações, o evento apresenta o grupo de rap A’s Trinca e as batidas dançantes com letras conscientes  de Lei di Dai, todas moradoras da periferia ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres negras vestem o empoderamento em coleção de designer mineira

    A marca Lolita az avessas lança a coleção Protagonista no Edifício Maletta, que questiona os padrões da moda e coloca o foco em mulheres negras e com diferentes biotipos por Márcia Maria Cruz, do UAI A cultura hip hop influencia o estilo urbano de jovens negras (foto: Carolina Aiala/Divulgação) A revolução empreendida pelas mulheres negras, que começou com a liberdade para a textura natural dos cabelos crespos, chegou ao vestuário. Evento que acontece nesta sexta-feira, 7, na loja Real Vandal localizada no Edifício Maletta no Centro de Belo Horizonte mostra a coleção Protagonista, da designer de moda Lorena Santos, de 36 anos. Além da questão estética, a coleção é resultado do empoderamento das meninas que fazem uma discussão política e estética sobre o corpo feminino. “O universo do hip hop e as mulheres do movimento me motivaram demais”, afirma. O resultado pode ser visto na passarela com mulheres de diferentes ...

    Leia mais
    blank

    Emma Watson lança clipe sobre empoderamento feminino: ‘Ninguém pode nos parar’

    Em parceria com a organização Global Citizen, a atriz Emma Watson lançou um clipe inspirado pelos Jogos Olímpicos mostrando as barreiras que as mulheres venceram na sociedade até hoje Do Caras  Emma Watson continua levantando a bandeira da causa feminista. Neste final de semana, a atriz britânica lançou um clipe em parceria com a organiza Global Citizen, que divulga diversas campanhas sociais em todo o mundo, mostrando as barreiras que foram vencidas pelas mulheres ao longo dos últimos anos. "Mulheres e garotas sempre tiveram que encarar barreiras, mas isso nunca nos impediu", diz Emma no vídeo. "Nós nos sacrificamos, lutamos, fizemos campanhas, tivemos sucessmos, fomos derrotadas de novo e ganhamos mais uma vez", continua. O vídeo tem como trilha a música Chandelier, da Sia, e mostra uma corrida de obstáculos feminina. "Na corrida por justiça, nós superamos incontáveis obstáculos para ganhar nossos direitos. Mulheres não tinham o direito de votar, ...

    Leia mais
    blank

    10 belas negras brasileiras empoderadas com cabelos lisos

    Já cansei de ouvir que mulheres negras que alisam o cabelo ou tem cabelo liso são menos negras que as outras! Pessoas que acreditam nessa afirmação não passam de seres humanos ignorantes. Uma coisa é você se ESCONDER atrás de cabelos alisados para ser “aceita” pela sociedade, e outra é você se conhecer bem, tomar essa decisão por vontade própria e ser feliz pela escolha que você fez. Vivemos em um país em que a DEMOCRACIA fala mais alto (sim, em certas ocasiões esse sistema gera dúvidas), mas mesmo assim somos livres para tomar nossas decisões. Por Larissa Cunegundes, da laricunegundes Muitas pessoas me julgam por eu optar ter cabelos alisados. E sabe o que respondo? “O cabelo é meu e eu faço dele o que eu quiser!”. Sei muito bem que tenho cabelo crespo e nunca escondi isso. Não tenho vergonha, tenho muito orgulho. Conheço muito bem meus ancestrais e me ...

    Leia mais
    blank

    Mercado da beleza acompanha empoderamento da mulher negra no Brasil

    Indústria ainda é nicho, mas consumidoras têm mais produtos à disposição no mercado. Por Amanda Veloso, do Brazil Beauty News As indústrias da beleza e da moda definiram padrões estéticos continuamente perseguidos por consumidoras em todo o mundo. Mas em um país miscigenado como o Brasil, referências associadas a características europeias e norte-americanas raramente representam a realidade. Mais da metade (53,6%) da população brasileira é formada por negros e pardos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, a representatividade negra na mídia e nos ideais de beleza ainda é bastante restrita. Além disso, o mercado brasileiro de cosméticos é limitado quanto à oferta de produtos que atendem às características específicas da pele negra e dos cabelos cacheados. Resultado: o mercado formado por 104 milhões de brasileiros negros ainda é encarado como um nicho. Nos últimos anos, porém, as brasileiras têm se identificado cada vez mais com sua própria ...

    Leia mais
    blank

    O batom vermelho e o empoderamento

    Esse texto foi produzido ano passado logo após o dia 25 de julho (dia internacional da mulher negra, latino americana e caribenha), é um dia importante para nós mulheres negras, dia conquistado a partir de muita luta, porém, fiquei muito incomodada com algumas observações, vivenciei alguns debates, e a palavra do momento era EMPODERAR(acredito que ainda seja), eu ando um tanto cansada de terminologias criadas pra dizer que estamos isso, que estamos aquilo, vivemos essa fase do "poder" sem poder muita coisa, podendo ainda assim estar limitada dentro da caixinha do "se não for DIVA" nãos serve, enfim, são vários questionamentos que surgem, e transformo esse espaço criado recentemente como um espaço de troca, aprendizado. Por Raquel Almeida em seu blog Só ontem tive algumas informações que me preocuparam por perceber o olhar de "produto" que se tem sobre nós seja em qualquer campo e perder essa "bolinha da vez" agora significa prejuízo. Estamos de olho. Será? Boas Reflexões para nós, ...

    Leia mais
    Processed with VSCOcam with kk2 preset

    Irmãs baianas empreendem e viram símbolos de estética e empoderamento negro

    Jovens de 29 e 25 anos desde a adolescência nas ruas de Salvador incentivavam outras garotas, sobretudo meninas negras Por *Midiã Noelle, do iBahia.com e Site Lista Negra Não há uma pessoa que conheça Loo e Luma e não fique admirada com a beleza e capacidade articuladora e empreendedora das irmãs Nascimento. Empoderadas, o que atualmente chamamos de geração Tombamento, as jovens de 29 e 24 anos, respectivamente, já faziam desde a adolescência nas ruas de Salvador, incentivando outras garotas, sobretudo meninas negras, a terem a estética como instrumento político. “Achamos que essa admiração se deve ao nosso posicionamento em relação às questões sociais e raciais que nos cercam. Fomos educadas de forma consciente e isso com certeza se reflete na nossa personalidade e atuação na vida e nas mídias sociais, que é onde alcançamos visibilidade”. Há pouco mais de 5 anos, Loo começou a escrever em um blog pessoal, o Dresscoração, onde compartilhava ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres de Impacto: empoderamento através da autoestima

    Teresa não conhecia a textura do próprio cabelo. Desde seus oito anos tinha seu crespo alisado na base de amônia. Todas as mulheres na sua família alisavam o cabelo, então ela sentia que o crespo era errado. Ao mais vago sinal de ondulação na raiz, sua autoestima diminuía. Até que não aguentou mais as queimaduras no couro cabeludo e a ditadura da chapinha e tentou uma transição capilar para deixá-lo natural de novo. Às vésperas de sua formatura na graduação, lutando para se afirmar com o crespo natural, uma tia lhe perguntou por que ela havia feito isso, por que não havia alisado? Mais uma vez, recorreu à química. Foi preciso buscar apoio de amigas e de outras mulheres negras que publicavam conteúdo sobe transição capilar para tentar uma segunda vez que, felizmente, deu certo. Ao terminar a transição, a satisfação consigo mesma foi tão grande que ela sentiu a ...

    Leia mais
    blank

    Chega de Fiu Fiu lança primeiro teaser de documentário

    Nesta semana, o coletivo Think Olga lançou o primeiro teaser do documentário Chega de Fiu Fiu. O trailer é estrelado por Rosa Luz - mulher trans, negra e pobre - cantando Coração do Cerrado,  música que fez para o pai. No Catraca Livre  A letra da canção fala sobre as consequências do machismo. A artista menciona a violência contra a mulher, transfobia, empoderamento, racismo, sororidade, autoestima e outros temas. O longa-metragem, ainda sem data de estreia, é baseado na campanha feminista Chega de Fiu Fiu e nos dados sobre assédio sexual no Brasil. Foi produzido pela Brodagem Filmes e dirigido por Amanda Kamanchek e Fernanda Frazão. O principal intuito do filme é estabelecer um diálogo entre as vítimas de assédio, os assediadores e os especialistas no assunto. As entrevistas com esses personagens visam proporcionar a compreensão das causas da violência contra a mulher, suas motivações, seu contexto social e suas possíveis soluções. O financiamento ...

    Leia mais
    Processed with VSCOcam with kk2 preset

    Estética negra empodera, sim. Porque não dá para enfrentar o racismo quando você ainda se odeia

    Ainda que de maneira muito reduzida, pessoas negras tem ganhado algum espaço nas mídias impressas, televisiva e digitais e tentado com muito esforço apresentar uma outra imagem do que é a negritude. Meninas e rapazes que aceitam e assumem seu fenótipo negro como algo belo, ocupam de forma cada vez mais forte a moda, a fotografia, as artes e a produção cultural em geral. Além disso, cada vez mais projetos, que vão de páginas no Facebook e no Instagram até grandes ensaios fotográficos, compilam e espalham imagens positivas de pessoas negras na internet. Por Robin Batista no Guerrilha Mas isso tem recebido críticas de pessoas que vêem o movimento do “tombamento”, ou da valorização da estética negra, como algo superficial, que estaria deixando de lado questões importantes e urgentes. E aqui vem o grande conflito. Algumas pessoas que fazem essa crítica, além de apontar uma insuficiência da valorização estética na luta antirracista, muitas vezes ...

    Leia mais
    blank

    Coletivo de Combate ao Racismo discute empoderamento de negros e negras nas empresas

    Participantes também falaram sobre ações voltadas à geração de emprego por: Rafael Silva, do CUT Na última sexta-feira (20), a Secretaria de Combate ao Racismo da CUT São Paulo realizou mais uma reunião do Coletivo de Combate ao Racismo, na região central da cidade de São Paulo. O encontro teve a participação de Júlio Cesar Silva Santos, do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, e de José Trevisol, coordenador do Trabalho da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo de São Paulo, que falaram sobre os desafios no mundo do trabalho para a população negra. Ao abrir a reunião, a secretária de Combate ao Racismo da CUT São Paulo, Rosana Aparecida, falou sobre o atual momento político do País, destacando que as políticas de promoção da igualdade racial construídas nos últimos anos correm riscos de serem extintas. “A gente está vivendo um momento muito difícil, ...

    Leia mais
    blank

    Em discurso, deputado afirma que “mulheres de verdade” não querem ser empoderadas

    Ao se colocar contra a criação da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara, Flavinho (PSB/SP) disse que, em vez de empoderamento, as mulheres querem ser “cuidadas”. Ele afirmou ainda que as parlamentares feministas não sabem o que é ser “amadas”. Assista ao vídeo Do Revista Fórum Depois de muita discussão, o plenário da Câmara Federal aprovou no final da noite de ontem (27), por 221 votos a favor, 167 contra e uma abstenção, a criação de duas novas comissões técnicas permanentes na Casa: Defesa dos Direitos da Mulher e de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. Entre os que se colocaram contra o início das novas comissões, o deputado Flavinho (PSB/SP) fez um discurso que chamou a atenção pelo tom preconceituoso. “As mulheres que estão lá fora, que não são feministas, como muitas aqui, a mulher de verdade que está lá fora ralando para sobreviver não quer empoderamento. Ela ...

    Leia mais
    blank

    Descendentes de rainhas: uma marca para as negras

    Luana, 22 anos, filha de pai angolano e mãe brasileira, viveu três anos na África e trouxe na bagagem as questões da mulher preta contemporânea. Rosana, 24 anos, daquelas mulheres pretas que sempre precisaram trabalhar, mas largou tudo pra finalmente trabalhar com o que gostava. As duas se juntaram para, através de peças de roupas, falarem de empoderamento, ancestralidade e potência feminina. Do Alem da Midia Em 20 de novembro de 2015, essas duas minas pretas moradoras de São Gonçalo, cidade da região metropolitana do Rio com mais de 300 mil habitantes, lançaram a marca de roupas Nzinga. O tombamento foi instantâneo! Em bate-papo com AzMina, elas falam sobre moda, raça e poder. Confira! AzMina: O que quer dizer Nzinga e porque vocês escolheram esse nome? Luana: Nzinga foi uma rainha angolana, guerreira, que conseguiu evitar a ocupação do território dela pelos portugueses por mais de 40 anos, usando uma série de ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist