segunda-feira, maio 23, 2022
InícioQuestões de GêneroMulher NegraEncontro discute empreendedorismo e mulher negra

Encontro discute empreendedorismo e mulher negra

A manhã desta quarta-feira, 01 de outubro, foi marcada por um grande encontro na UNILAB (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira), em São Francisco do Conde. Autoridades e representantes da cultura africana do município se reuniram para realização do EMUNDE – Encontro Mundial de Étnico Empreendedorismo – I Encontro Mulher Negra e Desenvolvimento.

Esteve presentes ao evento, na mesa solene, representando o prefeito Evandro Almeida, o secretário de Governo, Anailson dos Anjos (Tero); a diretora da UNILAB, em São Francisco do Conde, Nubia Moura; o coordenador do EMUNDE, Edson Costa; a secretária do Meio Ambiente, Silvana Costa; o secretário de Cultura, Osman Ramos; representando o Departamento de Igualdade Racial – DEPIR e o Departamento de Atenção à Mulher – DEAM, Luciana Oliveira e Jaciara Ribeiro, representando a secretária de Políticas de Mulheres do estado, Vera Lúcia Barbosa. Além do vereador Venilson Souza Chaves, o secretário da Fazenda Marivaldo do Amaral, a secretária da Educação Ana Christina Oliveira e a subsecretária da Educação Ussula Flávia, que se fizeram presentes no local.

O encontro foi para fortalecer as organizações de mulheres negras do estado e para construção de estratégias para a inserção de temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceito e demais desigualdades raciais e sociais. Além de ser uma comemoração ao Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, festejado em 25 de julho, e o Dia da Mãe Preta, celebrado em 28 de setembro.

“Temos que celebrar hoje o fato de termos uma secretaria no estado que tem a frente uma mulher negra, sem formação superior, mas que tem toda competência para ocupar o lugar que ocupa. Que possamos fazer com que as políticas públicas para mulheres negras se cumpram”, destacou Jaciara Ribeiro.

A diretora da UNILAB, Nubia Moura, ressaltou a importância da tolerância religiosa. “Que a gente saiba expressar nossa tolerância porque temos uma grande diversidade na nossa sociedade de religiões e precisamos valorizar, principalmente, aquelas que sustentaram um povo sofrido e excluído da sociedade por tanto tempo”, enfatizou Moura.

O coordenador do EMUNDE, Edson Costa, também falou sobre a exclusão dos negros na sociedade. “Nós ainda estamos em um processo de abolição da escravatura. Levou muito tempo para que surgissem leis que nos incluíssem”, concluiu.

 

emunde-1 emunde-2

Fonte: São Francisco do Conde

Artigos Relacionados
-+=