Enfrentar o racismo é necessário para consolidar a democracia e reduzir as desigualdades, afirma ministra

Luiza-Bairros-Foto Maria Preta

Fonte:  Blog Planalto 

A necessidade de se assegurar oportunidades a todos para a realização de uma democracia racial foi destacada por Luiza Bairros, ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, nesta quinta-feira (21), na cerimônia que comemorou os dez anos da criação da pasta, e lembrou os desafios e conquistas do movimento negro na última década.

Antes, em entrevista ao programa Bom Dia, Ministra, Luiza afirmou que o novo Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) vai reforçar avanços do Estatuto da Igualdade Racial e das cotas.

“É necessário enfrentar o racismo como fundamento para a consolidação do processo democrático e redução das desigualdades. (…) Não obstante a crescente formalização do mercado de trabalho, persistem a desigualdade racial e social, porque são negras 68% das pessoas consideradas pobres. (…) Os avanços promovidos pela SEPPIR nos colocam um compromisso muito maior: conciliar as demandas do presente com as expectativas do futuro com todo um passado remoto e presente que nos cobra a recuperação da memória para o fortalecimento da democracia no Brasil”, afirmou.

A Organização das Nações Unidas definiu 21 de março como o Dia Internacional da Eliminação da Discriminação Racial por conta do assassinato de 69 negros durante uma manifestação pacífica em Sharpeville, na África do Sul, em 1960, pela polícia do antigo regime segregacionista do apartheid.

+ sobre o tema

Cris Guterres é homenageada com o Prêmio Ruth de Souza

A empresária e comunicadora Cris Guterres foi homenageada no...

Com avanço do conservadorismo, ativistas veem retrocessos para a população LGBT

Na véspera da Parada LGBT, em São Paulo, CUT...

Djokovic questiona igualdade salarial no tênis

Tenista sérvio entrou em polêmica sobre igualdade de gêneros Do...

para lembrar

É só uma mulher negra

É só uma mulher negra - Poema de Júlio...

Denúncias de violência contra a mulher sobem 600% em 6 anos

Casos de agressão comunicados ao serviço Ligue 180, do...

População de Goiânia realizará protesto em repúdio ao assassinato das 12 jovens

Familiares das vítimas acreditam que exista relação entre os...
spot_imgspot_img

Pesquisadora aponta falta de políticas para diminuir mortalidade materna de mulheres negras no DF

"O Brasil é um país muito difícil para uma mulher negra ser mãe, por diversos fatores, dentre eles as dificuldades de acesso a saúde pública,...

Documentário sobre Lélia Gonzales reverencia legado da ativista

Uma das vozes mais importantes do movimento negro e feminista no país, Lélia Gonzales é tema do Projeto Memória Lélia Gonzalez: Caminhos e Reflexões Antirracistas e Antissexistas,...

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...
-+=